O segredo de Sam Black - Josy Stoque

11 novembro 2019


Resenha por: Tânia Bueno
Título: O segredo de Sam Black
Autor(a): Josy Stoque
Editora: Independente
Gênero: Romance
Páginas: 78
Adquira o seu: Amazon
Adicione no: Skoob
Avaliação:


SINOPSE: O ex-agente da CIA Samuel Black é um homem acostumado a guardar segredos para proteger seu país e, principalmente, àqueles que ama. Fugir para a Rússia com Evelyn Lacerda, uma novata agente da Abin envolvida em uma conspiração, não mudou isso. Apesar de suas boas intenções, Sam se vê mergulhado em uma antiga e silenciosa guerra entre duas nações gigantescas, que se estende por quase um século. Sua lealdade a uma e a traição a outra lhe cobram um preço muito alto, que ele está disposto a pagar para garantir a felicidade e a segurança da mulher por quem se apaixonou em sua última missão no Brasil, pela agência estadunidense. Mas será que este amor é capaz de suportar tantas mentiras?

A saudade da deliciosa escrita dessa autora talentosa, competente e criativa me fez voltar a dar uma lida novamente em Não espere pelo amanhã, história cheia de ação do ex-agente da Cia Sam Black e da brasileira Eve Lacerda, também agente e depois ler o conto O segredo de Sam Black.

Apenas para situar você, Não espere pelo amanhã traz uma história de espionagem fantástica cujo cenário é a deslumbrante Cidade do Rio de Janeiro em plena Copa do Mundo de 2014. Com boas doses de cenas eróticas magistralmente construídas e em total equilíbrio com a história, Não Espere pelo Amanhã agradará todas as pessoas, mesmo aquelas pessoas que não curtem cenas mais sensuais nos livros, pois tudo está muito bem contextualizado e não é o principal mote da trama.

Pois bem, a Josy nos traz O Segredo de Sam Black, um conto bem curtinho, deliciosamente envolvente e picante na medida certa. Fiquei impressionada com a forma como a Josy Stoque situa o leitor trazendo informações sobre a União Soviética e atual Rússia local onde mora disfarçado o casal de agentes, a Josy até me deixou com vontade conhecer a gélida Rússia.

Sam tem um segredo do seu passado que pode fazer tudo ruir, inclusive a relação com a Eve, mas que segredo tão grave é esse? Até fiquei me perguntando: em um relacionamento se consegue, de verdade, guardar segredos? Não seria melhor abri o coração e seguir em frente? Entendo o Sam, pois o amor dele por Eve é tão grande que o faz temer pela segurança dela o tempo todo, razão pela qual ele omite, mas até quando?

Bom, não posso revelar mais nada e espero que você leia o livro e o conto.

Beijos
Tânia Bueno




Eu acho que você é meio doido, sim - Nath Araujo

07 novembro 2019


Resenha por: Tânia Bueno
Título: Eu acho que você é meio doido, sim
Autor(a): Nath Araujo
Editora: Planeta
Páginas: :160
Adquira o seu: Amazon
Adicione no: Skoob
Avaliação:  

Sinopse: Este livro é sobre você!Sempre que conheço alguém novo, essa pergunta me vem à cabeça: como chegamos aqui? Eu não chego a perguntar, porque nem todo mundo lida bem com perguntas estranhas logo na primeira conversa, mas eu penso. Vamos analisar, por exemplo, eu e você. Ao invés de ler este livro, você poderia estar lavando louça (espero não ter te lembrado de algo), esbarrando no amor da sua vida e derrubando livros do jeito mais clichê do mundo, ou construindo um dragão ciborgue. 

E eu? Cá estou, escrevendo, enquanto ouço o gato miar do lado de fora do quarto depois de onze tentativas de fazê-lo se comportar na presença de um computador. Eu poderia estar no Palácio de Buckingham (nem sei falar isso em voz alta), ou apenas dobrando a pilha de roupas que deixei no pé da cama, mas estou aqui. As duas possibilidades são remotas, mas elas existem, ok? A gente nunca pode se esquecer de que a vida é muito louca.O livro é exatamente sobre isso. Sobre ser quem você é, por mais doido que a ideia e você sejam. Vamos tentar esquecer a palavra “doido” por um momento, apesar de ela estar no título do livro, e focar em “você”. Você. V O C Ê. Não entendeu nada? Então corre para a primeira página...

Além da magia - Tahereh Mafi

23 setembro 2019


Resenha por: Tânia Bueno
Título: Além da magia
Autor(a): Tahereh Mafi
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Contos de fadas, literatura infanto-juvenil, fantasia
Páginas: : 368
Adquira o seu: Amazon
Adicione no:   Skoob
Avaliação:

Sinopse: Há apenas três coisas importantes para Alice Alexis Queensmeadow, de 12 anos: sua mãe, que não sentiria sua falta; magia e cor, os quais parem escapar dela; e seu pai, que sempre a amou. No dia em que seu pai desapareceu de Ferenwood, ele levava consigo apenas uma régua. Já se passaram quase três anos e Alice está determinada a encontrá-lo. Ela o ama tanto quanto ama aventura, e está prestes a embarcar em um para encontrar o outro.
No entanto, trazer seu pai para casa não será tão fácil. Alice precisa viajar através da mística e perigosa Terra de Furthermore; onde para baixo pode ser para cima, papel está vivo e esquerda pode ser direita. Sua única companhia é um garoto chamado Oliver, cuja habilidade mágica é mentir e enganar – e com um mentiroso em uma terra onde nada é o que parece ser, requisitará de Alice toda sua concentração para encontrar seu pai e conseguir voltar para casa sã e salva. Em sua jornada, Alice precisa se encontrar- e se agarrar à magia do amor diante da perda.

O que dizer de um livro que abraça o leitor e o faz desejar que magicamente a leitura aconteça num piscar de olhos para saber tudo o que acontece de uma vez? Ah! Mas que graça teria ler num piscar de olhos? No meu caso, só me faria ler novamente e mais lentamente para saborear cada momento da menina sem cor mais iluminada do universo ALICE ALEXIS QUEENSMEADOW. Ela mora em um país magico, que faz grande festividade todos os anos para o evento que se intitula A ENTREGA é neste dia que os jovens de 12 anos precisam entregar seus talentos, que é mostrar os seus talentos à sociedade e então recebem um desafio que consiste  em ajudar alguém enfrentando alguma dificuldade, necessitando de algo em algum lugar e a conclusão do desafio crescem. Alice almeja por esse momento embora não acredite que tenha um dom/talento mágico, ela tem uma autoestima um tanto rebaixada, se acha feia e como ela mesma fala: somente PAI a acha bonita. Por não ter cores como as demais pessoas ela se sente diferente e infeliz.

Gravity Falls - Lendas Perdidas

31 julho 2019


Resenha por: Tânia Bueno
Título: Gravity Falls – Lendas Perdidas
Autor(a): Alex Hirsch
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Fantasia, ficção de aventura
Páginas: :144
Adicione no: Skoob
Avaliação:

Sinopse: Dipper, Mabel e todo mundo da Cabana do Mistério aguardam você em quatro novas e empolgantes aventuras – próprias da excêntrica cidade de Gravity Falls!
Preparem-se, pois neste livro vocês encontrarão uma coletânea de quatro histórias inéditas sobre os mistérios de Gravity Falls. Descubra para onde as criaturas esquisitas da cidade vão quando ninguém está olhando, qual é a sensação de se perder no multiverso, como Mabel se livrará de um monstro invocado por Pacífica, e muito mais.
Com Gravity Falls: lendas perdidas, você não precisará se questionar mais – as histórias são estranhas demais para serem transmitidas pela TV, mas têm a quantidade certa de bizarrice para integrarem esta graphic novel sem precedentes. Imperdível!

Gravity Falls: Lendas Perdidas lançado pelo Grupo Editorial Universo dos Livros em 2018 é o primeiro livro em graphic novel com quatro incríveis sobre os Mistérios da Cidade. O autor Alex Hirsch é um animador, artista de storyboard, dublador e produtor de televisão americano. Ele é mais conhecido como o criador da série animada do Disney XD, Gravity Falls e dubla alguns personagens. Mas, depois da série animada ele resolveu produzi-la em forma de livros e fez muito bem, pois o nível de detalhes e qualidade gráfica é simplesmente espetacular.

A Mandona e a Vênus - Catarina Muniz

11 julho 2019

Resenha por: Tânia Bueno
Título: A Madona e a Vênus
Autor(a): Catarina Muniz
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance histórico
Páginas: : 304
Adquira o seu: Submarino
Adicione no:   Skoob
Avaliação:



SINOPSE: 1481, Florença, Itália. A cidade mais fremente do mundo, berço dos maiores pintores, arquitetos e escultores de toda a História, é o cenário de um intrincado triângulo amoroso entre a camponesa Francesca di Boscoli, a duquesa de Milão, Alessia Sforza, e o aspirante a pintor Vincenzo Mantovani. Francesca busca apenas paz em sua vida, já tão carregada de cicatrizes. Vincenzo espera ser reconhecido como um dos maiores artistas de seu tempo. E Alessia, a bela mecenas, busca impor sua vontade, custe o que custar! O Renascimento Cultural italiano é o pano de fundo deste romance que promete trazer ao leitor fortes emoções. Benvenuti!

Comecei a ler e não larguei quando vi já estava na página 166 e como se não bastasse, tive uma experiência no mínimo inusitada, fui dormir e tive a sensação de estar conectada ao livro a noite inteira, levantei algumas vezes para ir ao banheiro e parecia que eu acabara de sonhar, voltava a dormir e continuava conectada de alguma forma, não sei explicar. Francesca e Vincenzo me enfeitiçaram? Itália um dos lugares que quero conhecer, mas especificamente Florença me enfeitiçou ou a linda e admirada Bruxa da escrita Catarina Muniz fez tudo isso em mim com sua criação e magia literária? Vai saber!!! (hahaha)

Como você pode perceber já de cara o livro está mais que indicado, é meu favorito, amorzinho mesmo.

Arranhando as paredes - Alice Clayton

17 junho 2019

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Arranhando as paredes
Autor(a): Alice Clayton
Editora: Benvirá
Gênero: romance erótico
Páginas: 228
Adquira o seu: Buscapé
Adicione no: Skoob
Avaliação: 

Sinopse: Caroline Reynolds e Simon Parker estão de volta, e não mais separados por uma fina parede... Ao contrário, agora seguem mais juntos, felizes e pelados do que nunca! A Garota do Baby-Doll Cor-de-Rosa e o Trepador de Paredes começam o relacionamento aprendendo a lidar com o trabalho de Simon, que inclui viagens inesquecíveis nas férias de Caroline, mas também longos dias de distância e saudades. As dificuldades, entretanto, não melhoram quando o casal finalmente consegue mais tempo para ficar junto. O medo da monotonia de um relacionamento convencional apavora os dois e acaba transformando o namoro em uma montanha-russa de emoções, com direito a muitas reviravoltas. Enquanto lutam contra a “regra” de que os relacionamentos com o tempo acabam em marasmo, os dois comprovam o maior clichê dos casais: o sexo depois de fazer as pazes é mesmo inacreditavelmente delicioso. Em meio a tudo isso, eles tentam equilibrar as demandas do trabalho, os orgasmos de Caroline, o passado de Simon, a casa de Jillian, as brigas de Sophia e Neil e as tentativas de fuga do gato, Clive. Um pacote de histórias, risadas, tensão e tesão que Alice Clayton preparou especialmente para os leitores que ficaram apaixonados por Subindo pelas Paredes.

Acho que fui com muita expectativa para ler Arranhando as paredes acreditando que seria tão bacana e interessante quanto o primeiro livro Subindo pelas paredes LEIA A RESENHA, mas me decepcionei muito. Uma continuação totalmente desnecessária tendo em vista que o primeiro livro terminou de uma forma completa, tudo amarrado e sem necessidade alguma de continuação, mas como a autora colocou, escreveu o segundo livro para atender os fãs e ao atender a tal solicitação agradou leitores, porém desagradou outros tantos, como eu.

Simon e Caroline ainda continuam se curtindo muito e alguns passos são dados no relacionamento real que eles têm, claro que com alguns desentendimentos, reconciliações, descobertas e deliciosas safadezas. A grande perda sofrida por Simon na adolescência sendo suprida pelo amor e o trauma sendo elaborado gradativamente a ponto de retornar à sua cidade natal depois de dez anos. Ele continua viajando o mundo por ser um fotógrafo requisitado e com trabalhos incríveis, ela uma promissora designer que ama o que faz e terá um grande desafio ao se deparar com a lua de mel sem data para terminar de sua amiga e chefe.

Com as amigas loucas que tem Caroline está sempre tentando ajeitar e mediar as relações, acostumada a ficar longos períodos sem Simon em decorrência da profissão terá que lidar com o fato de ele estar mais presente, mas não pense que ele é aquele cara que só cobra. Não, ele entende as demandas profissionais dela e ambos vão lidando com algumas crises e novas conquistas. Tenho que ressaltar que Clive, o gato, continua lindo e se destacando sempre como no livro anterior.

Como falei no início não gostei do livro, mas indico o primeiro livro Subindo pelas paredes que é redondo e, sim, cumpre muito bem o papel de livro único leve, divertido e de leitura rápida. Achei o segundo livro enfadonho e quase desistir de ler por achar muito chato e com uma trama muito arrastada, mas cumpre o papel de entendermos um pouco mais o misterioso e descompromissado Simon no primeiro livro.

Beijocas!
Tânia Bueno

Autores Parceiros