Esplendor de Honra - Julie Garwood

19 agosto 2018

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Esplendor de honra
Autor(a): Julie Garwood
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance histórico
Páginas: 416
Adquira o seu: Submarino
Adicione no: Skoob
Avaliação:


Sinopse: Na corte inglesa feudal, a dócil Lady Madelyne sofre com as excentricidades cruéis do irmão, o Barão Louddon. No entanto, durante a vingança contra um crime sórdido, o Barão Duncan de Wexton - o Lobo - comanda seus soldados contra Louddon. Como prêmio, ele captura Madelyne. Todavia, quando Lobo pousa o olhar sobre a orgulhosa beldade, é tomado por um sentimento que jamais sentira e jura protegê-la com a própria vida. Assim, em seu castelo de pedras, ele prova ser honrado. Então, uma vez que a paixão entre ambos se tornou inevitável, será que eles darão uma chance ao destino e se entregarão de corpo e alma a esse amor imperativo e selvagem?

Ambientada entre a Escócia e Inglaterra, Esplendor de Honra se passa em 1099 época em que quem mandava em tudo eram os reis, um romance de época medieval de tirar o folego pela escrita, pelo enredo, pelos personagens maravilhosos que cativa o leitor do início do livro até o fim e quando o chega o fim deixa com aquele desejo de quero mais que somente as excelentes tramas deixam, aquele gosto de quero mais que só tem os amantes da leitura com livros fantasticamente escritos.


Todos os capítulos são abertos com trechos de Plantão, Eclesiastes, Provérbios, entre outros e estes trechos estão diretamente associados ao conteúdo dos capítulos.

Na corte conhecemos nossa protagonista a doce e determinada Lady Madelyne que sofre abusos cruéis do sádico irmão Barão Louddon que não é cruel apenas com a irmã. Nosso protagonista é o Barão Duncan de Wexton, conhecido como Lobo, talvez por ser inteligente, observador a ponto de identificar uma emboscada em qualquer lugar. Com a morte do pai ele se desdobra entre ser o Senhor de seu povo e ser o irmão mais velho da família. É fechado, um tanto rude e procura se distanciar emocionalmente da família, como seu pai fazia para não deixar as emoções atrapalharem a razão, especialmente em uma guerra. É temido e admirado ao mesmo tempo. É fiel aos seus princípios e leal ao rei. Ele é uma pessoa que tem poder independente de situação financeira, raramente dá um sorriso e exige o máximo dos seus guerreiros que, aliás, são os melhores da Inglaterra e Escócia, ele chega inclusive a receber soldados de outras terras a mando de seus Barões para serem treinados. Duncan é tudo isso e muito mais.

Em decorrência de um crime horroroso praticado pelo Barão Louddon, irmão de Madelyne, envolvendo um membro da família de Duncan, ele comanda seus soldados contra Louddon. Duncan se coloca como isca, é capturado e é exposto ao gélido frio de Londres, mas é salvo pela doce Lady Madelyne que faz de tudo para que o estranho guerreiro não morra já que seus pés e mãos estão praticamente congelados, o que ela não sabe é que tudo fazia parte do plano de vingança e após ela falar para o guerreiro fugir e não voltar mais, ele não abre a boca para falar nada, só olha e isso a intriga, mas ela insiste e no momento seguinte ela está amarrada com as cordas que acabara de tirar de Duncan, é capturada.

Mas, no caminho para sua fortaleza Duncan vai observando e se divertindo internamente com a orgulhosa e falante Madelyne, neste momento começa a entrar em contato com um sentimento totalmente desconhecido e que o assusta na medida em que vai emergindo, assim de prisioneira ela passa a ser a protegida de seu captor e ele não se perdoa, pois durante o caminho até a sua fortaleza é atacado pelo homens cruéis de Louddon e Madeylane orgulhosa é ferida e esconde seu ferimento durante muito tempo. Quando finalmente chegam à fortaleza recebe os cuidados clínicos e permanece em febre delirante por 3 longos dias e em seus delírios não fala coisa com coisa para o entendimento dos Wexton, pois falava de Odisseu e outros e GENTE, é lindo o tanto de histórias que ela conta que os deixam encantados e ávidos por mais, mas ela recobra a consciência e aos poucos vai se dando conta de que não é uma prisioneira, começa a se sentir livre e feliz coisa que deixou de ser desde a morte suspeita de sua mãe, quando então passou a ser hostilizada pelo meio irmão Louddon, depois foi morar com o tio Padre Berton e dois padres idosos e um Barão, é com estes homens incríveis que ela aprende histórias fantásticas que fazem os seus dias lindos e sonhadores.

Entre desafiar o lindo Duncan, assumir desafios diversos como se tornar amiga do lindo cavalo branco que não tinha nome e só obedecia a Duncan, pois ela lhe deu um nome deixando Duncan doido e sem ação porque tudo que ela fazia o enlouquecia, mas lá no fundo o divertia porque ninguém nunca ousou desobedece-lo, mas Madelyne faz de uma forma tão natural que o coração do nosso guerreiro vai se enchendo cada vez mais de amor. Outro desafio, sem que ela saiba, Duncan a deixa a mercê dos ataques de loucura da irmã Adela que agora parece uma louca após uma experiência traumática na corte. Ele acredita que Madelyne apesar de correr risco poderá trazer Adela de volta e em dos ataques de Adela só queria matar Madelyne, a reação inesperada dessa mulher poderosa assusta Adela e a partir daí Adela revive todo o horror ao conseguir narrar o que sofreu. A forma como tudo acontece me fez ter profunda empatia por Adela e ficar ainda mais apaixonada por Madelyne, que decididamente me representa.

Assim, a trama vai se desenrolando entre perigos diversos vividos por Madelyne e Duncan que agora deseja provar o quão importante ela é na vida dele e de seu clã, mas o futuro deles está ameaçado pelo irmão dela e depende da decisão do Rei, além disso, temos a vida do ente querido de Madelyne ameaçada e o que fará para ajudar? Colocar-se-á em risco para isso? Como ela e Duncan conseguirão driblar a conspiração montada pelo meio irmão dela? Tem guerras que não acontecem apenas no campo de batalha, muitas acontecem no seio de famílias desestruturas como a que acolheu Madelyne. Um segredo mantido a muitas chaves dará novo significado à vida dessa empoderada e linda mulher que encanta a todos e faz com que queiram protege-la de todas as formas.

Enfim, mais um livro encantadoramente envolvente de Julie Garwood, que escrita e enredo incríveis, só posso dizer que a cada livro que leio me apaixono mais por esta escritora.

Beijos
Tânia Bueno

Comente com o Facebook:

26 comentários:

  1. Oi, Tânia!
    Eu acho emocionante quando me deparo com um mocinho fechado e rude, mas que com a chegada da mocinha vai se abrindo aos poucos, deixando a alegria entrar em sua vida... Deve ser lindo de acompanhar Ducan se abrindo para Madelyne, e com certeza quero acompanhar esse processo! Pelos seus comentários a Madelyne deve ser muito especial, conquistando todos ao seu redo, também não vejo a hora de conhecê-la... Valeu pela dica, anotada! Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Nossa eu me apaixonei por essa capa.
    Parece de filme <3 E que enredo incrível, sua resenha deixou claro que elé bem desevolvido e cheio de detalhes. Gostei <3 nunca li nada da autora.

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  4. Olá, Tânia! Tudo bom? Você tem uma escrita muito agradável, parabéns.

    Sobre o livro, confesso que me fez lembrar os livros da Nova Cultural, aqueles de banca de revista, que eu costumava ler quando mais novo. Lembro que amava. Mas hoje já não me atrai tanto. E foi o que aconteceu com esse livro. Não Por ter uma sinopse ruim, mas porque realmente não é minha “praia”. Para quem curte a leitura acredito que seja realmente um texto lindo.

    Di, Blog Vida & Letras
    www.vidaeletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Essa autora tem me aguçado cada vez mais a curiosidade por culpa sua! Você sempre tece excelentes comentários e eu quase compro sem pensar duas vezes haha Adorei a premissa e estou só esperando alguma promoção para poder adquirir a obra.

    ResponderExcluir
  6. Olá Tania, eu fico admirada com o quanto estes livros de época podem nos ensinar, os cenários, o personagens e toda a atmosfera, o que me irrita profundamente é o comportamento machista dos homens, é isso que me faz recuar destas leituras, e é sempre assim, muda o lugar, os personagens, mas o comportamento é sempre o mesmo. Deu para sentir que tu gostou muito, por enquanto, não é para mim, mas como estou sempre me arriscando em novos gêneros, vou anotar o nome. Ótima resenha.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Que sinopse envolvente, cheia de acontecimentos emocionantes, gostei muito. Acredito que seja uma leitura linda, com uma história que prende a atenção e aquece o coração.

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler nada dessa autora, mais essa resenha me deixou extremamente curiosa para começar a ler livros dela. Dica anotada

    ResponderExcluir
  9. Sua empolgação pela leitura me deixou bastante curiosa para conhecer a escrita da autora. Gostei das características da protagonista!! Sugestão anotada!!

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Gosto de romances históricos e principalmente com fundo medieval, porque mostra o ser humano como ele é essência. Pura magia, medo e crenças em algo supremo, mas apanhado pelo amor e assim conhecendo a si mesmo e misturado com muitas batalhas por territórios e defesa de honras femininas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu já tinha visto a capa desse livro várias vezes, mas ainda não sabia sobre o que se tratava. Apesar de amar romances de época e romances históricos, li poucos que fossem ambientados nesse período, então, já fico mais interessada para ler este. Além disso, gostei do enredo e da personalidade da mocinha. Acredito que esta seja uma leitura bastante envolvente e que irei torcer muito por esse casal. Então, adorei a dica e espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Talvez seja a primeira vez que me sinto curioso de ler um livro do gênero,pois me senti cativado tanto pela história quanto pela sua resenha.Quem sabe seja o primeiro do gênero que eu leio,não é?

    ResponderExcluir
  13. Olha você com mais uma dica incrível de leitura! Eu gosto muito de romance histórico, acho que ainda mais que romances de época, e fiquei completamente atraída por esse livro. Adorei a sua resenha. Parece ser uma leitura excelente, com personagens marcantes e que com certeza vai me agradar quando eu for ler.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem? Não é o meu tipo de livro, sabe? Tô bem saturada desse gênero. Não me agrada do arquétipos das personagens, em especial. Talvez eu aproveitasse a história se conseguisse relevar os elementos clichês, porque até achei a narrativa original, mas prefiro não arriscar. A capa é linda e acho que quem curte mesmo romance de época, vai gostar deste, como você :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá...
    Eu ainda me considero nova no gênero de romances de época e históricos, ainda não li nenhum adaptado a era medieval, mas pretendo ler em breve...
    Gostei bastante da sua resenha e acredito que seria um livro capaz de me conquistar, principalmente se a mocinha for tudo isso que aparenta ser... Dica anotada...

    ResponderExcluir
  16. Gosto de um bom romance de época e esse já me chama atenção pelo capricho de iniciar os capítulos com frases associadas ao conteúdo dele, isso sempre me deixa bem ansiosa rsrs. Gostei do pouquinho que apresentou de Duncan e Madelyne, sem dizer que fiquei curiosa para conhecer mais do horror vivido pela Adela. E para saber o segredo que mudará a vida da protagonista é só lendo , né?!

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? Julie Garwood é uma autora que tenho mega curiosidade em conhecer, até porque sou fã de romances de época. Só não tive ainda oportunidade de ler algo dela, mas espero mudar isso em breve. Sua resenha me deixou mais curiosa ainda, e estou com expectativas altas para suas obras. Adorei!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá.

    Adorei sua resenha! Se eu ainda não tivesse lido esse livro, sem duvidas daria uma chance só pela sua maravilhosa resenha. Confesso que não consegui me conectar tanto com o enredo e nem com os personagens, mas fiquei feliz em saber como foi a leitura pra ti.

    Beijos,
    www.psamoleitura.com

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia essa autora e nem a obra... Mas fiquei bastante instigada a conhecer. Gosto de romance de época mas esse me parece ser um pouco mais do que isso, não é?

    Xoxo,
    Abby
    Blog Linhas Tortas

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem? Ah Adorei a indicação! Nunca li nada da autora, mas sempre ouço falar bem das suas obras, além de que sou grande fã de romances de época, então não pode faltar uma leitura de algum exemplar dela. Adorei a sua resenha e ela me deixou mais instigada ainda!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi Tania.

    Sua resenha conseguiu me deixar bem curiosa com este livro. Eu realmente não conhecia ele e o enredo parece ser bem envolvente. Vou adicionar na minha lista de desejados,pois a capa também é um charme. Obrigada pela dica.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Oi Tania, tudo bem?

    Menina, os livros de época da Universo dos Livros, sem a menor dúvida deixam a gente completamente apaixonados, envolvidos e encantados! Amei a sua resenha... ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro dessa autora, infelizmente, mas pretendo ler, mais pra frente, na verdade, porque esse gênero de época me deixou um pouco saturada, sabe?

    beijos

    ResponderExcluir
  23. Tudo bem?
    Só pela capa eu compraria, e também pela sua resenha e os dizeres da autora.
    Mas tenho um certo receio com romance de época, lembro que no “bum” da Júlia Quin, fiquei louca pra ler, compre e achei Ok.
    Hoje prefiro não criar expectativas neste segmento.
    Mas com certeza vou anotar sua dica.

    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  24. Tudo bem? Essa é uma das poucas autoras de romances de época que eu sou completamente rendida. Adoro demais!
    Tenho esse livro e já o li, desde a primeira edição que ficou um longo período esgotada, até que a Universo dos Livros resolveu relançar. Amei, como tantos outros da autora que eu li.
    Sempre recomendo. Como você disse, é mais um livro encantador dessa autora maravilhosa.

    Essa trama é simples e ainda assim muito fluída. Tem muitos momento para dar risadas e outros em que realmente fiquei surpresa com a personagem Madelyne, pois ela tem uma pureza e alegria contagiantes e percebi o impacto que ela causa no clã.
    Mas nem só de momento de risadas e alegrias é feito a trama, a autora também nos trás momentos delicados e dolorosos, com reflexões e momentos em que percebemos o poder do perdão, por exemplos.
    Explendor da Honra é um dos melhores livros que eu já li da autora, ainda que eu não seja super fã de romances de época essa autora me pegou de jeito.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  25. Oi Tânia,
    Como boa apreciadora de romances históricos e de época, confesso que essa série já está na lista de desejados, mas o tempo anda bem escasso, e é tanta coisa que chega que a pessoa está mais perdida que tudo aqui, mas cada vez que leio uma resenha como a sua me dou conta de que estou perdendo tempo.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  26. Olá Tânia,

    Achei a capa desse livro sensacional, mas não tenho o hábito de ler romances de época, porém tô afim de começar. Me indicaria esse? Pq pela resenha parece ser um bom começo.

    Beijos e parabéns pela resenha
    Blog Âncora Literária

    ResponderExcluir

Autores Parceiros