slide

O GUARDIÃO

04 setembro 2013

O Guardião
Nicholas Sparks
344 páginas

Nicholas Sparks mudou um pouco sua fórmula peculiar de escrever e adicionou à trama de O Guardião suspense e ação, amor e perigo, aliado a algumas questões do mundo moderno como violência e sociopatia. Uma investigação policial maravilhosamente organizada que nos aguça em cada passo. Esta inovação torna os escritos de Nicholas Sparks ainda mais interessantes, pois ousou sair da receita seguida até então e confesso que gosto muito mais dessa nova fórmula.

Em O Guardião Nicholas disse que a princípio acreditou que seria muito fácil e divertido escrevê-lo, porém se enganou muito e foi um processo bastante difícil. Trata-se de um livro que tem muito bem dosado o equilíbrio dos temas abordados e que nos mantém presos à história do início ao fim.

Com narração em terceira pessoa, conta história de vida da viúva Julie Barenson de 29 anos, uma pessoa otimista, correta e guerreira ao extremo que por não concordar com a vida desregrada da mãe foi colocada para fora de casa na adolescência, lutou para se proteger, comeu o que lhe davam até que encontrou Jim um rapaz que lhe pagou um café da manhã algumas vezes, que se afeiçoou a ela e que lhe deu a esperança de emprego se um dia fosse para a pequena cidade de Swansboro na Carolina do Norte. Ao se mudar para esta cidade Jim lhe arrumou um emprego e um lugar para morar no Salão de beleza de Mabel, tia de Jim, esta ensinou a Julie os segredos da profissão de cabelereira. Mabel tem um importante papel na vida de Julie.

Jim se apaixonou, amou e se casou com Julie, eles viveram felizes durante seis anos quando então foi descoberto que Jim tinha um tumor cerebral e que lhe tirou a vida em pouco tempo deixando Julie sem chão e sozinha.

O início do livro traz um prólogo no Natal de 1998 com as lembranças de Julie sobre Jim, sua perda e sua dor e também um presente de Natal providenciado por Jim antes de morrer, ele que sempre se preocupou com o bem estar dela. O presente? Uma carta e um cachorro que recebeu o nome de Singer. Na carta Jim faz um pedido para Julie encontrar uma pessoa e ser feliz, o cão a protegerá e fará companhia para ela sempre e ele (Jim) sempre a protegeria, seria seu anjo da guarda. Ele disse em um dos trechos da carta: “Acho que no fundo eu sempre soube que não iria sobreviver. Mas não queria pensar nisso, pois sabia que você não tinha ninguém para ajuda-la a passar por algo assim. Quero dizer, ninguém da família. Eu ficava de coração partido ao pensar que você enfrentaria tudo isso sozinha, sem saber o que mais fazer tomei providências para lhe dar este cão”.

Após quatro anos da morte de Jim, Julie conseguiu retomar a vida, sabia que sempre o amaria  e sempre lhe seria grata por Singer o cão que a compreendia e eles se comunicavam, aliás é linda a relação deles, Julie conversa com ele como se fosse uma pessoa e parece que ele compreendia e respondia de alguma maneira. “Com exceção da questão de demarcar território, ele sempre agira como se fosse humano. Recusava-se a comer numa tigela, nunca precisava de guia na coleira e, quando Julie assistia à televisão, subia no sofá e olhava para a tela. Quando Julie ou qualquer pessoa falava com ele, Singer inclinava a cabeça e olhava atentamente, como se estivesse acompanhando a conversa.” Na metade das vezes parecia mesmo entender o que Julie dizia. Sem nunca ter sido treinado Singer sempre atendia aos pedidos de Julie, se ela pedisse a bolsa, ou qualquer outra coisa por mais absurda que fosse Singer ia buscar e trazia o que tinha sido solicitado ou guardava o que fosse pedido para guardar.

Eu, de verdade, acho que os cachorros são seres especiais e fala conosco sim no idioma “cachorrês”.

Após um longo período sozinha Julie parece estar pronta para recomeçar, tem alguns encontros com solteiros locais que não lhe desperta nenhum interesse até que surge na cidade Richard Franklin que é encantador e propicia experiências nunca vividas por Julie, como assistir a uma ópera, andar de balão, jantares românticos e presentes, um homem romântico que a respeita e espera o momento certo para o primeiro beijo. Mas será que ele é realmente tudo isto? Será o príncipe ou o lobo em pele de cordeiro? Quem parece não aprovar este pretendente é Singer.

Temos Mike Harris, o amigo intimo de Jim, para quem ele sempre contou tudo, inclusive quando conheceu Julie e o sentimentos que ela havia despertado nele. Mike foi padrinho do casamento deles e se transformou no melhor amigo de Julie. Mike a ouviu deu-lhe ombro amigo, enxugou suas lágrimas após a morte de Jim, fez consertos em sua casa sempre que necessário, ou seja, um amigo sempre presente. Mike é engraçado e agradável, é alvo das gozações do irmão Henry com quem tem uma mecânica. Mike adora Singer e vice versa.

A amizade de Mike se transformou em amor por Julie, esta parece que tem consciência disso, mas não alimenta nada por respeito a Jim, ao mesmo tempo em que Mike também se sente desconfortável por gostar tanto assim de Julie.

Somos presenteados com uma história envolvente que tem ingredientes como amizade, paixão, amor, descobertas, perigos. Um vilão com uma vida marcada pela rejeição e por uma personalidade doentia e astuta. Andrea Radley uma personagem sem noção que se coloca em risco o tempo todo. O casal Henry e Emma deliciosamente sarcásticos e muito presentes na vida de todos da cidade. Mabel que, com seus sessenta anos, têm muita história para contar e sábios conselhos para dar. A Policial Jennifer que está em treinamento, mas tem no sangue e na alma a “detetive”, está personagem dá uma dinâmica à história a “la Sherlock Holmes” maravilhosa e é fundamental em toda trama.


Boa leitura!  Depois me conte o que achou.

18 comentários:

  1. Oi Tania

    Eu não li nenhum livro do Nicholas Sparks, mas fiquei muito interessada nesse depois de ler a sua resenha.
    Gosto muito de suspense e ação e vou procurar este livro para ler!
    Ótima sua resenha!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Amiga, eu sou suspeita demais para falar do NS, apesar de à vezes brigar com ele em alguns livros, amo o seu estilo. Me permito a ler apenas os livros menos tristes, pois têm alguns que nos fazem chorar litros de lágrimas e não leio para ficar triste. Mas destaco alguns muito, muito interessantes e cheio de lições, como: A escolha, Um homem de sorte, Diário de uma paixão, O casamento que é a sequencia do Diário, O Guardião, Uma curva na estrada é bem gostoso de ler.
      Acho que vale a pena conhecer um pouco o Nicholas Sparks que tem uma história pessoal bem interessante.

      Ah! Quero registrar aqui que amei o seu blog e já o sigo.
      Beijos

      Excluir
  2. Olá Tânia!
    Confesso que nunca tive interesse em ler nada de Nicholas Sparks, pois assisti aos filmes Um amor para recordar e Querido John, baseado em suas obras e ambos são muito tristes e sempre me disseram que seus livros seguia essa linha melancólica, mas lendo sua resenha, despertei interesse por esse livro em especial, já que você disse que desta vez o autor mudou a fórmula e tem um cão, sou apaixonado por cães, tenho dois e como você citou eles falam coma gente sim, a sua maneira, mas falam!
    Abraço
    Claudinei Barbosa
    http://resenhandoecontando.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Claudinei, mas no NS tem muita coisa linda e que deixa lições deliciosas. Leia A ESCOLHA, é uma lição de vida, PORTO SEGURO é demais e tantos outros. Nos três últimos livros ele mudou um pouco a fórmula e creio que acertou. Leia e depois me conte. bjs

      Excluir
  3. Oi Tania!

    Li apenas um livro do autor e gostei. De todos foi o que achei a sinopse com menos tom dramático, pois não gosto muito desse tipo de história. Adorei saber que ele trocou a fórmula, pois este que descreveu me chamou a atenção pelo novos elementos. Fiquei curiosa por saber mais da história. Ótima resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran, alguns livros do NS eu não gosto e não os li por serem muito tristes, pois como costumo dizer eu leio para sonhar, rir, ficar feliz, aprender e mante a minha alegria sempre em alta, não quero livros que me deixem triste, pois se quiser ficar triste e só sair e dar uma voltinha por São Paulo ou outras cidades e estados desse meu país. Além do que à vezes trabalho muito com as dores reais dos humanos. Leia este livro e depois me conte. bjs

      Excluir
  4. Ai Nicholas!!!
    Sou louca por um drama, não conhecia esse livro, mas adoro os mais antigos do Autor!
    E os filmes- Como não chorar?!
    Linda Resenha!
    Parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paula, você gostará desse livros, me conte depois. bjs

      Excluir
  5. Olá Tania, menina desta forma eu não me aguento. Eu li somente um livro de Nick e odiei a forma em que a historia levou(não odiar de verdade, mas pelos acontecimentos). Então prometi para mim mesma que ão iria ler mais nada dele. Ai eu sem querer venho aqui e encontro esta resenha que atiçou o apetite para descobrir esta historia. Bom você disse que ele mudou a forma de seu ingrediente, então acho que vou sim me arriscar a ler e ver exatamente em qual ingrediente ele apostou neste livro.
    Flor eu gostei bastante da resenha, tanto que estou aqui procurando entre meus livros para ver se eu já o tenho, se não tiver lá vou eu comprar(hahahahahaha).
    Parabéns pela resenha!

    Beijokas Ana Zuky

    http://www.sanguecomamor.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Ana o NS tem muita coisa bacana. Um livro que acho que você vai gostar é Porto Seguro, Uma curva da estrada também é legal e tem resenha aqui no blog. bjs

      Excluir
  6. Oie Tania
    Amo a escrita do Sparks, muito. Dentro todos que li dele, só um que não me agradou e essa sua resenha me deixou curiosa em relação ao livro. Eu ganhei ele, mas ainda não li.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jess, Ttb Amo o NS e sua escrita, creio que você gostará bastante desse livro. bjs

      Excluir
  7. Olá!
    Sou totalmente suspeita para falar do titio Nick, cada livro que leio dele choro horrores e pelo que li da sua resenha esse será mais um.
    Fiquei curiosa com esse vilão, pois quero saber o que marcou a vida dele.
    Beijinhos
    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, eu tb sou suspeita amo o titio Nick como você. Bjs

      Excluir
  8. oi flor!
    Adorei ♥ Eu comprei esse livro ontem, na promoção do Submarino junto com outras obras baratinhas, fiquei bem mais animada a lê-lo com sua resenha que caio na hora certa! E sempre que alguem diz "sherlock Holmes" em um resenha eu gosto ainda mais haha eu não iria lê-lo cedo, mas por ser o sr. sparks acho q não será uma leitura mto demorada né? vou passar na frente de alguns e ler quando der!
    Um abraço ♥
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pan, tava bem barato. Leia e depois me conte, a leitura é muito rápida. bjks

      Excluir
  9. Não li muitos livros do Nicholas, mas amei todos que li. Podem falar o que for - que a escrita dele é arrastada, que ele é apelativo em seus temas, que suas histórias são repetitivas... - mas ainda assim adoro o que ele escreve.
    Me interessei bastante por esse livro. Gostei de saber que a história é bastante envolvente. Também me surpreendeu saber sobre o vilão, e espero que seja um vilão bem construído para contribuir com a história.
    Estou ansiosa para lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, Fran, para mim também podem falar o que quiser, mas gosto dele. É fato que tiveram livros que em dado momento eu queria encontrar ele e dizer um monte de coisas, do tipo por que você matou fulano, porque você não deixou ciclano com ciclana, pode isto? haha. Já cheguei ao absurdo de deixar um recado para ele e enviar e-mail sugerindo a continuidade de determinado livro. Pode??? haha. bjs

      Excluir