slide

Um Bolo do Céu

16 outubro 2014


Título:           UM BOLO NO CÉU
Autor:           Gianni Rodari
Série:            Livro único
Editora:         Biruta
Gênero:        Conto infanto-juvenil.
Páginas:        111 páginas

Sinopse: E se um dia aparecesse no céu de uma de nossas cidades uma espécie de disco voador misterioso? Os adultos logo pensariam em uma invasão de extraterrestres, chamariam o exército, recrutariam cientistas e pesquisadores... É o que acontece na Borgata del Trullo, em Roma, abalada pelo misterioso objeto espacial. Duas simpáticas crianças, porém, não acreditam nas aparências e os fatos darão razão a elas. Junto com muitos amigos, as duas experimentarão um bolo maravilhoso caído do céu. Um bolo criado por um daqueles extraordinários prodígios de que é capaz a imaginação de Gianni Rodari.

Meu desafio em outubro como exposto na postagem anterior foi o de dividir o mês em dois períodos em decorrência do DIA DAS CRIANÇAS E DO HALLOWEEN, então, até o dia 15 investi na literatura infanto-juvenil e a partir do dia 16 o desafio é a literatura fantástica. Para a primeira parte li três livros deliciosos e hoje convido vocês a conhecerem um pouquinho do literalmente doce conto infanto-juvenil UM BOLO NO CÉU.

É um livro pequeno com uma escrita deliciosa e de leitura rápida, serve para crianças e adultos que gostam de aprender e para se lançarem como contadores de história também e tenho certeza que as crianças vão ficar impressionadas com a deliciosa aventura dos irmãos Rita e Paulo e o fiel escudeiro o cachorro Zorro.

O livro começa com uma confusão enorme na Cidade de Roma que amanheceu com um objeto redondo escuro enorme pairando no céu, polícia andando de um lado para o outro, bombeiros, cientistas reunidos com governantes discutindo o que fazer com o que pensam ser um disco voador, com toque de recolher e tudo o mais, enfim os adultos enlouquecidos com proteção, segurança e ataques. Em meio a tudo isto Paulo um menino esperto, mas não tanto quanto a sua irmã menor Rita que no início viu o objeto não deu muita atenção, mas depois de cair um fragmento na sacada ficou assustada, pois o irmão dissera que era um projétil de arma dos marcianos, mas não tão assustada assim, vejam o diálogo fofo dos irmãos.
“ -Você não sente um perfuminho?
- Um perfume? Você deve está sonhando.
- Quer que eu toque? Perguntou ao irmão
- Idiota, acha que eu tenho medo? Só quero antes estuda-lo por um momento.
- Mas você não sente mesmo o cheiro?
- Não vê que estou resfriado?” p.18

Ah! Os meninos, os homens corajosos (risos) que raramente dão o braço a torcer quando estão com medo, bem da nossa sociedade e da condição humana masculina, ou seja, homem não sente medo, é corajoso e forte para proteger a mulher, famoso pensamento mágico infantil? Sei não... (risos). Mas, é Rita que parte para ação e passa o dedo no fragmento que caiu do céu descobre que tem cheiro de chocolate! Não, não, é chocolate... bolo... hum!!! Bolo de chocolate e chocolate da melhor qualidade, ela nunca provou nada como aquela iguaria, ofereceu a Paulo que constatou ser chocolate, mas como era saboroso demais só poderia ter sido feito pelos marcianos.

Bom, então contei para vocês que as crianças descobriram uma nave espacial que é um gigantesco bolo de chocolate, aqui então começa uma deliciosa aventura, pois mesmo com o toque de recolher e como o Guarda Meletti pai das crianças e Cecília a mãe não estavam, receberam as orientações por telefone dos pais para permanecerem em casa, só que não, afinal criança é criança, não é mesmo?

Assim, elas fazem um pacto de nada contarem aos pais e decidem investigar do que se trata o estranho objeto doce, vão para a colina onde o bolo, digo, disco voador aterrissou, passam furtivamente por todos os guardas que vigiam o objeto e conseguem adentrar através de um buraco, vão pisando em coisas moles que parecem geleias, cremes, chantili, vão experimentando de tudo balas gigantes, caldas diversas, até que olham em orifício e descobrem um homenzinho que também o vê, a ele Rita dá o nome de Gepeto. Apesar de parecer ser um homem, Paulo diz que ele está disfarçado de humano, os irmãos saem correndo, Rita perde um sapato e chegam em casa.

Mas, como em outro conto o sapato será encontrado pelos guardas que vão vasculhar a cidade para encontrarem a criança traidora que está passando informações para os Marcianos. Identificamos um episódio que nos remete à história do flautista de Hammelin, porém, ao invés de usar uma flauta para atrair os ratos, as crianças são atraídas ao gigantesco bolo por telefone, como descreve o narrador, o telefone é a flauta mágica das cidades modernas.

Ah! Meu Deus o que acontecerá com a nossa destemida Rita? Vão acreditar nela que insiste não ser um disco voador e sim um gigante bolo com todos os sabores? Quem acreditará? Os adultos ou as crianças do hospital? Criança precisa ver para crer? Não, claro que não, criança é lindamente espontânea, criativa e imaginativa. Leiam para responderem estas e outras perguntas, tais como: quem é o homem dentro do bolo gigante? O que esconde? Será que foi parar ali por uma missão desastrosa? Que transformações acontecerão?

Gostei muito do livro que foi escrito pelo italiano Gianni Rodari (1920 – 1980), lançado do Brasil em 2009 pela Editora Biruta, é uma literatura como falei no início dessa resenha deliciosamente cheia de cheiros, sabores e contrapontos do universo adulto e infantil. O autor envolve o leitor em mundo de imaginação e fantasia com uma escrita lúdica, criativa e divertida. Gostei muito das ilustrações e da obra no geral, parabéns à Editora Biruta por esta obra de um autor tão importante para o universo infanto-juvenil e conforme pesquisas que fiz teve um papel importantíssimo na educação de vários países incluindo o Brasil.

Para mim ficou a mensagem do quão importante é considerarmos a opinião dos pequenos em muitas situações, considerar a criança como produtora de cultura. Sou partidária da ideia de que precisamos, às vezes ou quase sempre, sair do nosso “SABER” para mergulhar no “SABER e MUNDO” infanto-juvenil dando a eles mais atenção, ouvido e voz, dessa forma, jamais perderemos a nossa criança interior e praticaremos um pouco mais a espontaneidade, criatividade, se lambuzar de doces, ser inconsequentes de vez em quando, afinal isto não é um terror, é bem saudável, experimente mais, se arrisque mais e não deixe morrer a criança que existe em você!

Dedico esta resenha e livro para as CRIANÇAS pelo seu dia 12, para os PROFESSORES pelo dia 15 e para os PAIS que devem ser acima de tudo responsáveis pela educação global e não formal das CRIANÇAS. Dedico aos EDUCADORES na concepção do querido Paulo Freire, para quem EDUCADOR é a pessoa que faz a educação na vida, em qualquer espaço e à todo tempo e não somente na sala de aula

Enfim, UM BOLO NO CÉU mais que indicado para todos e compartilho o texto a seguir que consta na página 111 por ser cheio de ensinamentos e reflexões.

“As infinitas possibilidades que seus textos oferecem, permitem aos pais e professores utilizá-los para a formação das crianças através de uma pedagogia dialógica e libertária. Para Rodari, a escola deve ser o espaço que amplia, expande e reconhece o conhecimento de todos. Uma escola grande como o mundo.”

“Existe uma escola grande como o mundo
nela ensinam mestres e professores,
advogados, pedreiros,
televisores, jornais
cartazes de rua,
o sol, os temporais, as estrelas.
...........................................
Esta escola é o mundo inteiro
como é grande:
abra os olhos e você também poderá ser aprovado.”


Beijos estalados com chocolate!
Tânia Bueno


17 comentários:

  1. Nossa, Tânia, achei muito legal sua iniciativa de colocar um livro infantil na meta de leitura de outubro. Depois que crescemos perdemos o contato com essas obras, né? Pelo menos eu perdi completamente e como ainda não tenho filhos nem contato com crianças, acabo passando longe de livros voltados para essa faixa etária, mas seu texto me abriu os olhos e mostrou como posso estar perdendo a oportunidade de conhecer obras excelentes, afinal, não é só porque foram escritas para crianças que não tenham nada a ensinar aos adultos, né? Vou procurar reavivar e estimular mais a criança que está adormecida aqui dentro de mim :)

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tania.
    Adorei a resenha. Fiquei super curiosa para ler o livro e saber se as pessoas vão acreditar na Rita. Adorei a ideia de uma nave parecer um bolo de chocolate, ou sera que é um bolo mesmo? Acho que agora eu preciso ler para saber haha

    bjs

    ~ Blog:
    Cantar Em Verso . Fbook Cantar em Verso

    ~ Pessoal:
    Fbook . silvianecasemiro@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Tania lindona sou super fã da Editora Biruta seus livros são maravilhosos e esse não poderia deixar de ser, as ilustrações são lindas sempre. Gostei do tema o bolo ser comido pelas crianças hehe . Vou comprar para meu filho. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Não conhecia o livro, e confesso que a capa não me atraiu muito não. Mas a história parece ser leve e de fácil leitura, não sei se vou ler, mas fica a dica.
    Parabéns pela resenha linda e rica.
    Bjus
    Juh

    ResponderExcluir
  5. Que fofo! *-*

    Apesar de aparentemente ser um livro voltado para um público mais jovem, me deixou feliz saber que ele carrega consigo uma mensagem por trás da história.
    Adoro ler essas obras para os pequenos, ou quase grandes hehehe, e eu sempre espero algum sentido nas entrelinhas!

    bjs
    www.confraria-cultural.com

    ResponderExcluir
  6. Que resenha estimuladora! Fiquei muito contente com o que foi apresentado na resenha e vou adquirir esse livro para o meu sobrinho, que vai amar tenho certeza, afinal, o enredo é tão fofo! :D

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia, mais só de infanto-juvenil já me ganhou, amei sua resenha, agora eu quero hahaha
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Parece ser muito bom esse livro, gosto de dicas de livros assim, pois trabalho com crianças e adolescentes. Já anotei o nome aqui!

    Adorei seu blog, já estou te seguindo!

    Beijos, Kamila

    http://www.vicio-de-leitura.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    Eu adoro resenhas de livros infantis, porque tenho duas irmãs e adoro indicações! =)

    Adorei!

    Beijos
    Silêncio Que Eu To Lendo

    ResponderExcluir
  10. Oi Tânia!
    Que demais mulher! Primeiro, eu não pensei em dividir meus livros do mês, entre o DIA DAS CRIANÇAS E DO HALLOWEEN, adorei essa ideia, quem sabe ano que vem eu faça isso, e adoro livros assim infantis, que nos façam refletir, acredito que os educadores e as crianças ficaram honrados com uma resenha dessas! Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Tania-flor!
    Adorei a sua resenha e dica de leitura! Eu gosto muito do gênero infantil e me pareceu que este livro é super-recomendado para ler com as crianças. Uma aventura doce, cheia de curiosidade até mesmo medo diante do desconhecido... Permite lidar com temas como a responsabilidade diante das nossas escolhas e a superação dos nossos temores. :)
    Achei muito fofa a maneira como opinou sobre o livro. Não seria qualquer leitor que teria essa sua doçura, tal qual o livro.
    Beijos!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Ai, adorei o livro, meus pequenos ficaram encantados aqui comigo lendo a sua resenha....anotando aqui a dica.


    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi, Tania! Não tinha conhecimento deste livro, mas depois de seu texto acho que vou ler. Estou sempre procurando algo divertido e cheio de ensinamentos para ler mesmo.

    Beijos
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  14. Tania,
    Eu amei sua resenha!! Sou fã de carteirinha dos livros infantis e juvenis, portanto meus olhinhos brilharam ao ler sua resenha. Adorei essa ambientação e as coisas que podemos tirar da leitura, como o medo do desconhecido e responsabilidade, temores! Enfim. Eu adorei :D
    Suas inferências na resenha deixaram o enredo ainda mais apaixonante! Eu amei ;)

    Abraço
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Oiiiiiiiiiiiiiii!
    Trabalhei muito com os textos de Rodari na época que dava aula, não apenas em sala de aula, mas para a montagem de projetos. Ele é genial, como você pode ver com esse livro <3

    Parabéns pelo seu ótimo trabalho!
    http://www.msbarbaraherdy.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Tania.
    Essa sua forma de aproveitar duas datas comemorativas do mês de outubro é muito bacana e criativa
    Nossa que resenha cheia de empolgação e carisma, já me encantei pelo livro e pela proposta que ele oferece.
    Menina, uma nave espacial de bolo de chocolate? Que tentação rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  17. Olá Tânia tudo bem ?
    Bom achei o livro bem fofinho, eu gosto muito de leituras de livros infanto-juvenis, elas são sempre muito leves e descontraídas e ótimas para passar o tempo. Gostei muito da resenha.
    Abraços, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir