slide

Ela tem olhos de céu

21 outubro 2014

Título:           Ela tem olhos de céu
Autor:           Socorro Acioli
Ilustrador:     Mateus Rios
Série:            Livro único
Editora:         Gaivota
Gênero:        Cordel infantojuvenil.
Páginas:        31 páginas

Sinopse: Depois do nascimento de Sebastiana, nada será como antes em Santa Rita do Norte: a menina tem olhos de céu. Será dom ou maldição? A cidade inteira está em polvorosa, ninguém sabe mais o que fazer para controlar os fenômenos provocados pela pequena criança. Os versos e imagens do cordel rico e sensível de Socorro Aciolli, ilustrado por Mateus Rios, apresentam a realidade e a cultura nordestina com lirismo e magia. Em Santa Rita do Norte, tudo pode acontecer.



Socorro Acioli utiliza o cordel e nos presenteia com a história de Sebastiana a filha tão desejada de Natalina e do seleiro Tibúrcio, eles tinham cinco filhos e a menina finalmente veio para alegrar não só casa, mas também a seca Cidade de Santa Rita do Norte, pois se descobre que a Menina Sebastiana ou Bastiana para os mais próximos, entenda-se por próximo todos os moradores da Cidade já que Bastiana tem um dom que é celebrado por todos e a solução para o problema da seca, mas o dom passa ser questionado e o que era celebrado, abençoado e motivo de grande alegria começa a causar danos e passa a ser amaldiçoado pelo povo.

A menina Bastiana cresce com o tal dom que é um fardo grande para uma criança e quando todos querem expulsar a família da Cidade um juiz chega para resolver a questão.

“A literatura de cordel é escrita em forma rimada e alguns poemas são ilustrados com xilogravuras, o mesmo estilo de gravura usado nas capas. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos. Os autores recitam esses versos de forma melodiosa e cadenciada, acompanhados de viola, além de fazerem as leituras ou declamações muito empolgadas e animadas para conquistar os possíveis compradores.”
“Cordel também é a divulgação da arte, das tradições populares e dos autores locais e é de inestimável importância na manutenção das identidades locais e das tradições literárias regionais, contribuindo para a perpetuação do folclore brasileiro.”  Fonte: http://www.significados.com.br/literatura-de-cordel/

É uma obra linda e a Editora Gaivota se superou na produção desta, com papel de primeira, capa dura e com ilustrações lindas feitas por Mateus Rios. A história curta encanta e traz um pouco da cultura Nordestina e um dilema antigo, é uma delicia de leitura que serve para adultos, jovens e crianças por trazer ensinamentos. Mostra a espontaneidade infantil nas brincadeiras e como elas mergulham nelas para serem elas mesmas... CRIANÇAS que vivem a alegria do agora, no caso com a chuva que raramente vem e quando vem vira festa, mas cuidado o que é alegria pode se transformar em preocupação para os adultos. O que foi considerado benção pode ser amaldiçoado, “eita” dualidade constante do ser humano! É... mas faz parte, não é mesmo?

Vamos conhecer um pouquinho de Socorro Acioli e de Mateus Rios?
  

SOCORRO ACIOLI nasceu em Fortaleza, em 1975. É jornalista e doutoranda em Estudos de Literatura pela Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro. Estuda roteiro de cinema e foi aluna de Gabriel García Márquez e Guillermo Arriaga. Por seus livros infanto-juvenis já recebeu o selo Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil e o prêmio de Melhor Obra Infantil do governo do estado do Ceará. O primeiro foi escrito quando ela tinha apenas oito anos de idade, ela tem dezessete livros publicados todos destinados a crianças e jovens, abaixo estão listados.

Literatura Infantil
O pipoqueiro João - 1984
Bia que tanto lia – 2004
É pra ler ou pra comer? - 2005 Ilustrações de Daniel Diaz
A casa dos Benjamins - 2005
O peixinho de Pedra - 2006
O anjo do lago - 2006
O mistério da professora Julieta -2008
Tempo de Caju – 2008
A Rendeira Borralheira - 2009
A quarta-feira de Jonas - 2010
Tempo de Caju - segunda edição 2010 Ela tem olhos de céu - 2012
Plantou Palavra, Colheu Poesia – 2012

Literatura Juvenil
Vende-se uma família – 2007
A Bailarina Fantasma – 2010
Inventário de Segredos – 2010



MATEUS RIOS é carioca, mas hoje mora e trabalha em São Paulo; fez faculdade de cinema. Hoje trabalha com ilustração de livros, projetos de animação e publicidade. Gosta de descobrir e testar novos modos de contar histórias, experimentando diversos materiais, meios e modos de narrar; deixando os olhos descobrirem caminhos e cores neste jogo com o texto. Dando forma ao que as palavras me inspiram.



Espero que tenham gostado e tenham encontrado novidades e dicas de leitura para os pequeninos e grandinhos.

Beijos espontâneos!
Tânia Bueno




15 comentários:

  1. Esse livro está na minha lista de desejados desde que vi que ganhou o prêmio Jabuti! A história me parece muito delicada e sensivel, e retrata a situação de nordestinos, alg que sempre me causa muita simpatia (meus avós maternos são de lá...). Essa é a primeira resenha que vejo do livro, e pelo que me parece, vale cada centavo! Ja esta na lista de compra! =D

    ResponderExcluir
  2. A Editora Gaivota sempre nos presenteando com ótimo livros , adoro suas publicações, a premissa do livro já me deixou curiosa que fardo para uma criança hein, a história em cordel deixou tudo muito mais chamativo. Indo para a infinita lista de leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Muito legal sua resenha. gosto muito de literatura de cordel, sempre que leio vem na mente o sertão, o solo rachado com a seca e a população sofrida que la habita. e essa história da sebastiana parece ser bem triste a resenha me despertou uma curiosidade para ler o livro.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi flor, tudo bem?
    Morro de vontade de ler algum cordel e acho que acabei de encontrar minha primeira 'vítima', hehe! A obra parece ser bem realista em alguns momentos, emocionante e tocante em outros, e é disso que eu gosto! Fiquei curiosa para descobrir o destino de Bastiana e como foi que ela descobriu seu 'dom' e todas essas coisas nesse sentido. Sem falar que o choque de realidade sobre o que é considerado um 'dom' não ser aceito por todos, as tradições, os costumes, enfim, tudo. Anotei essa dica com muito carinho e assim que possível irei procurar mais detalhes sobre a obra.

    Beijinhos e um maravilhoso restinho de semana,
    Cássia :*
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  5. Editora gaivota e a editora biruta, são muito especiais, todas as publicações tem um cuidado tão grande que me encanta. Faz muito tempo que não vejo nada sobre literatura de cordel, estudei muito a fundo no colégio, e quando fui pra recife comprei algumas obras. E essa dualidade do ser humano, não é? SP que o diga, todo mundo falava mal da chuva por causa do trânsito e etc, agora estão todos absurdamente preocupadas haha.

    Mas, voltando ao livro, a sensibilidade das crianças é algo tão maraviloso, né, Tânia? Uma pena que a gente perca isso quando cresce.

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Não conhecia o livro, mas achei o livro bem fofinho, apesar que trás um assunto bem sério, a seca. Fiquei com vontade de ler

    Beijinhos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Tânia.
    História bacana para apresentar às crianças uma nova cultura, uma história simples mas rica que oferece uma gama de oportunidades para se trabalhar.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  8. Olá

    Tenho muita vontade de ler algo da Socorro Acioli, só leio elogios acerca da mesma e os livros da Gaivota são caprichados (já tive a oportunidade de ver de perto um dos livros), mas ainda não li nenhum deles, só da Biruta. Essa foto do ilustrador e ele ser formado em cinema me deixaram com vontade de sequestrar todo mundo e guardá-los em um pote na minha estante. Fiquei bem interessado no livro e pretendo ler assim que eu conseguir, principalmente por se tratar de literatura de cordel que eu acho bem interessante.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Tania
    Sou nordestino com muito orgulho e ver a literatura de cordel sendo explorada na literatura me deixa muito instigado e interessado. Fiquei bobo com a ideia de construir a personagem da Sebastiana com essa particularidade dos olhos e o modo como essa diferença é abordada na cidadezinha.
    A Editora Biruta e Gaivota tem um apreço lindo no catálogo e as obras são incríveis! <3

    Abraço
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Tania, tudo bem? O livro parece ser bem bonito mesmo, podia ter colocado algumas fotos das ilustrações para a gente ver. Enfim, adoro literatura infantil e juvenil, é ótimo para ler para as crianças, e gostei por ser uma literatura de cordel e mostrar bastante da cultura nordestina.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  11. Tinha visto a capa e amado, mas não tinha lido a sinopse, então agora que descobri que é um cordel, e adorei!! Achei bem legal o livro trazer ensinamentos e mostrar a espontaneidade infantil nas brincadeiras, algo que hoje não é sempre que se vê... e tenho certeza que a produção está perfeita mesmo, a Gaivota sempre arrasa!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Oi, Tania!
    Eu acho que nunca li um livro de cordel, essa poderia ser uma boa forma de começar. Não consegui entender muito bem a relação da menina com o clima, fiquei curiosa. E sendo ilustrado aviva a eterna criança que há em mim. Gostei da dica.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Tania,

    Literatura de cordel, é muito legal, eu amo ler livros assim, na minha escola tem poucos, fiquei com pena da familia da Bastiana, só porque ele não conseguiu utilizar seu dom, eles querem expulsar a criança? Preciso saber hahah

    Mayla

    ResponderExcluir
  14. Olá

    Nunca li nada em cordel, até porque isso é mais comum no nordeste. Gostei muito da temática sobre a dualidade das ações humanas, na verdade, adulta, que aflige situações comuns ao nosso dia a dia. Gostei muito da sua resenha e assim que surgir a oportunidade lerei.
    Abraços

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Tania, tudo bem?

    Nossa, que capa linda. O livro parece ser bem interessante mesmo. Queria ter lido mais livros infantis quando era pequena. Lia muito pouco, quando lia eram os almanações da Turma da Mônica. Ótima dica

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir