slide

Biagrafia - Uma história de superação e seu final feliz

10 outubro 2015

Resenha por: Tânia Bueno
Título: BIAgrafia - Uma história de superação e seu final feliz
Autor(a): Pedro Varella
Editora:Autografia
Gênero: Biografia
Páginas: 256
Compre: www.facebook.com/livrobiagrafia
Adicione: Skoob
Nota:

Sinopse: Diagnosticada precocemente com câncer de pulmão em 2005, o melhor prognóstico de Bia era de mais um ano de vida. No entanto, sem nunca se entregar à doença e apesar das graves metástases diagnosticadas nos anos seguintes, ela jamais deixou de viajar, fazer obras e planos, investir em sua carreira (e até começar uma nova) e viver como gostava. Sua história de vida vai emocionar os leitores, que verão como um pouco (ou muito!) de humor e amor ajudam em qualquer situação.

Iniciei a minha maratona TUDO NACIONAL no mês de Outubro pelo livro Biagrafia – Uma história de superação e seu final feliz do filho da protagonista Pedro Varella, autor dessa obra que é um resgate da linda história de vida da mãe que nasceu para vencer, venceu e continua se fazendo presente na vida de muitas pessoas, amigas(os) próximos e os que se fizeram pelas correntes feitas para conseguir dinheiro para os medicamentos caríssimos até o governo fornecer.

Este livro não apenas uma biografia, é uma declaração de amor vivida por um filho e uma mãe que se doaram um ao outro 100% do tempo, é uma história de superação, de viver um dia de cada vez, a Bia já vivia assim e sempre feliz, mas após o diagnóstico de câncer com um prognostico nada animador, foi vencendo cada etapa porque era otimista, porque nasceu para ser protagonista de sua história de vida, porque nasceu para ser também a autora de sua história, porque nasceu para ser feliz, porque o Deus e o Universo lhe concedeu um filho fantástico sempre presente de coração e alma, porque desde menina sempre esteve rodeada de amigas(os) verdadeiros, amigos estes que juntos contribuíram não para que tivesse mais uma sobrevida, mas para que junto com Pedro e familiares propiciassem à Bia a ESPERANÇA sempre renovada a cada amanhecer, amigos, filhos e familiares que às vezes omitiam algumas coisas, sabe por quê? Porque ela certamente não concordaria com a Corrente Bia, mas que era absolutamente necessária.

Ok, não gosto de ler biografias, principalmente aquelas que falam de pessoas que já partiram para outra viagem, pois normalmente sofro em demasia, sou uma pessoa que entra no livro e encarna a trama e sofre, mas com esta obra espetacular não foi assim, já iniciei a leitura com o mantra “superar-se sempre, aprendizado”. 

O Pedro Varella, filho amado da Bia, conta de forma tão leve e fluida toda a trajetória de sua mãe, empreendedora, fisioterapeuta que estava à frente do seu tempo, que amava as pessoas e amava compartilhar seu conhecimento, mas que se colocava sempre numa condição de aprendiz da vida. Gente, que mulher espetacular foi a Bia e creio ainda é, pois sua presença de espírito, tenho certeza, continua no coração, na mente e até no inconsciente das pessoas que com ela conviveram direta ou indiretamente. Ela que buscou sua independência desde os 14 anos... hum talvez até antes... Fez artesanato no ensino médio, fez biquínis, bolsas... desejou cursar Psicologia e História, mas se apaixonou verdadeiramente pela Fisioterapia e se tornou uma importante profissional e ainda atacava de decoradora e coordenava todas as reformas da casa ou consultório, até que foi cursar Desing de Interiores, não concluído.

O livro é uma ODE ao amor de um filho por uma mãe, uma super mãe, amiga, parceira. O Pedro traz uma história real que poderia ser apenas de sofrimento, dor e lágrimas, mas não é. É sim uma história que funciona como incentivo para todas as pessoas, para as que reclamam da vida e por qualquer coisa e sem motivo, para as que têm algum problema de saúde e joga a toalha antes do round terminar, para as pessoas que desistem mesmo antes de começar o que quer que seja. Enfim o Pedro enaltece sim a mulher batalhadora que foi a mãe, sempre otimista e que nunca se deu por vencida diante da sentença velada de morte que vem acompanhada do diagnóstico de câncer raro ou não, que assusta sim, mas que dependendo de como a pessoa encara a vida e trava uma queda de braço vence qualquer prognóstico e vive intensamente cada dia, sem pensar muito no daqui a pouco, no amanhã... Afinal ele é incerto, então vivamos e brindamos o hoje, cada acordar, cada raiar de sol...

Claro que o livro traz a Bia e tem a participação dela através de várias cartas que escreveu aos pacientes e amigos, estas cartas são intercaladas com a escrita deliciosamente fluida do Pedro que fez um excelente trabalho e imagino que tenha sido terapêutico resgatar fatos, fotos, histórias diversas que mostram a energia, bom humor e otimismo, superação sempre presente, uma história vivida intensamente por mãe e filho e sim com ambiguidades que nos acompanham normalmente, mas neste caso específico, mais intensas... como esperança... muita esperança, mas alguns poucos momentos de desesperança, muita alegria, mas lágrimas também. 

Vale a pena ler o livro que é um convite à reflexão!

Quotes:

“...mesmo sem saber qual era a pergunta que tinha para a vida, esta tratava de lhe mostrar a resposta exata que procurava.” Pag. 35 (by Pedro Varella)

“Nada como estar perto de gente querida nessas horas, pois impedem a gente de pensar que vai primeiramente, enlouquecer e em seguida morrer.” (by carta de Bia) pag. 50

“Estou começando a reconhecer esse novo corpo, a necessidade de aprender a respirar e, o mais difícil, conviver com minhas atuais limitações. Não adianta tentar viver como se nada tivesse acontecido, pois aconteceu e preciso viver esse processo de readaptação.” (by carta de Bia)

“Realista e objetiva como poucas pessoas que eu conheço, mesmo com grande tristeza, aceitou desde o diagnóstico o fato de star doente, sem nunca ter questionado, em suas orações, o porquê disso estar acontecendo justo com ela. ... sempre foi claro para ela que o câncer é uma doença que pode atingir qualquer pessoa.” (by Pedro)

“Quando existe amizade entre um grupo de pssoas de mesmo convívio e este grupo se separa por algum motivo, ao se reencontarem, parece que o sentimento é resgatado e permanece o que era quando se viam diariamente.” Pág.. 73

“Com exceção das épocas em que precisava ser submetida a sessões de quimioterapia, sua doença jamais ficara em primeiro plano ou fora o foco de sua vida. Pelo contrário, ela vivia de forma tão semelhante ao tempo antes do diagnóstico.” Pag. 126

Sobre o Filho Autor, Autor Filho que se dedicou de corpo e alma à Bia sua mãe que amou, ama e a amará incondicionalmente.

Apaixonado pela vida como sua mãe, Pedro Varella tem 28 anos e aos 18 recebeu a pior notícia possível: sua mãe estava com câncer - e provavelmente iria morrer. A partir dali, tudo mudou. O amadurecimento aconteceu naturalmente e o que ganhou de bagagem, formação nenhuma seria capaz de lhe ensinar: o amor torna a vida - e, em muitos casos, o seu final - de quem o vive muito mais leve.
É isto! Espero que tenham gostado da resenha que traz a minha percepção e emoção  dessa obra que é, como eu disse, uma ode ao amor.

Beijos de superação sempre, de viver intensamente sempre!
Tânia Bueno

19 comentários:

  1. Oláá!

    Eu não conhecia o livro e não gosto desse estilo de livro. Achei a história sensacional, principalmente pelo o que você contou. O autor poderia de apegar no lado triste de tudo, porem pegou um lado mais bonito para narrar. Acho que isso é ótimo pq nos faz refletir melhor sobre nossa vida e nossas escolhas e eu gosto muito disso. Porém, esse tipo de leitura não flui comigo >< Então eu só acompanho resenhas que por sinal está ótima!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, a história toda me pegou e valeu a pena, pois me proporcionou algumas reflexões e sair da minha zona de conforto foi bom. bjs

      Excluir
  2. Olá

    Eu não curto biografias, porque não gosto muito mesmo, mas essa me chamou atenção,porque além de ser uma biografia é uma lição de vida, ela não fazer da doença o foco da sua vida foi e é incrível, quantas as pessoas desistem de alguma coisa por tão pouco e ela mesmo assim foi lá, lutou e não desistiu, adorei a resenha, vou ver se consigo ler o livro.

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Liv, leia sim valerá a pena eis o link para adquirir o livro. www.facebook.com/livrobiagrafia

      Excluir
  3. Oiee!!
    Não conhecia o autor e gostei bastante da ideia!!
    Adoro ler biografias e achei super interessante o autor fazer uma da própria mãe, realmente é uma linda declaração de amor!!
    Fique super curiosa em conhecer melhor essa historia de vida!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzi, foi muito bom vivenciar esta história cheia de lições e superações, sem falar na proposta de viver um dia de cada vez, coisa que já pratico. Eis o link para adquirir o livro www.facebook.com/livrobiagrafia

      Excluir
  4. Muito obrigado, Tania! Fico feliz por você ter gostado! Espero, assim, conseguir alcançar quem realmente precisa ler algo como essa história.

    Permita-me divulgar a forma de aquisição do livro? Tudo explicado em www.facebook.com/livrobiagrafia ok?

    Muito obrigado mais uma vez!
    Beijo grande,
    Pedro Varella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pedro, obrigada por me propiciar algumas reflexões, paradas para respirar e me recompor e algumas risadas, você e a Bia me permitiram aprender. Valeu!!!

      Excluir
  5. Oi, Tania!
    Primeiro, parabéns por ter lido uma biografia quando não gosta de finais previsivelmente emocionantes (no sentido triste). Mas sair da sua zona de conforto lhe rendeu uma ótima leitura, que por sua vez rendeu a mim uma ótima resenha. Adorei ver a sua opinião sobre esse livro. Fiquei muito animada para lê-lo, pois acho que todos podemos aprender com a Bia e com o filho dela, que tanto a apoiou e demonstrou seu amor – sem barreiras, sem limites. Acho que cada vez mais é difícil amar assim, de modo tão altruísta. Com certeza, quero ler a obra.

    Beijos!
    Ah, convido para o novo sorteio no blog. São apenas 2 regras obrigatórias – curtir a página do autor e a página da Editora – para concorrer ao livro Colega de Quarto. ;)
    http://myqueenside.blogspot.com.br/2015/10/sorteio-colega-de-quarto.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran, minha linda e querida, você me emocionou!!! Obrigada pelo carinho e por me mostrar que sair da zona de conforto pode ser bom e você tem razão todos podem aprender com a Bia e o Pedro e os amigos e familiares. Eis o link para adquirir o livro www.facebook.com/livrobiagrafia

      Excluir
  6. Para eu ler uma biografia ela tem que contar a história de alguém que realmente me instigue. Apesar de ter certeza que a Bia foi um exemplo de vida e superação, já vi o câncer levar algumas pessoas, pessoas que realmente lutaram e que só se foram quando realmente nada mais pode ser feito, e não gostaria de acompanhar algo do tipo novamente. Então, passo a dica, apesar de achar que com certeza a leitura deve ensinar bastante.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Oiee.

    Não sou de ler esse estilo de livro, mas sua resenha esta tão linda que fiquei um pouco curiosa em conhecer um pouco mais a respeito dessa trama de superação. Uma história e tanto

    Beijos
    Amor Literário

    ResponderExcluir
  8. Olá Tania, o livro parece ter uma bela mensagem mesmo que com um final triste, mas não é o tipo de leitura que eu goste de fazer então acho que vou passar a dica.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  9. Olá Tania! Que linda resenha, me tocou muito! Parabéns! Nossa, é mais que um livro...É uma declaração de amor para a mãe. Só que tem a mãe doente, seja qual for a doença, sabe o aperto que sente no coração o tempo todo, as vezes nos sentimos impotente em não poder ajudar. Principalmente, no caso deles, um câncer...Amei a resenha, o livro, fiquei muito mexida mesmo. Parabéns!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Taninha sua linda, tudo bem
    Você conseguiu me emocionar com suas palavras e me fez refletir nesse curto espaço de tempo. Sabe, eu também não leio biografias, tive uma experiência ruim com esse gênero e nunca mais li nada do tipo. Mas esse livro realmente parece ser mais do que uma biografia: é uma lição de vida. As vezes precisamos de algo para nos dar força, ânimo e tenho certeza de que o exemplo dessa guerreira conseguirá fazer isso por qualquer pessoa. Dica mais do que anotada. Sua resenha ficou ótima.
    Beijinhos.
    Cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Tania, tudo bem??
    Eu não curto biografias, não leio mesmo... não sei... porque mas simplesmente não me envolvo... as vezes a resenha se torna mais interessante... a sua me chamou atenção do inicio ao fim... achei super válido o filho fazer uma homenagem tão bonita quanto esta para a mãe e que ela mesmo por meio de cartas participa do livro... para quem gosta desse tipo de leitura... tem uma linda mensagem de reflexão a espera... Xero!!!

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Confesso que não teria coragem para ler esse livro. Ele parece ser muito lindo e muito triste ao mesmo tempo e estou evitando obras tristes por um tempo.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Temos isso em comum, não somos muito fãs de ler esse tipo de biografia, mas ao contrário de você, eu não arriscaria ler mesmo sabendo que poderia ser uma leitura proveitosa. Gosto de dedicar meu tempo a livros que sei que fazem mais meu estilo, pois ali eu já sei que pelo menos alguma coisa vai me agradar, ao contrário dos outros que eu já começo a leitura com um grande "vamos ver no que vai dar", entende? Mas fico feliz que tenha gostado da leitura e que ela tenha sido tão proveitosa.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ooi,
    Apesar da sua resenha positiva, não gosto muito de biografias.... Mas achei a premissa linda e deve ser um livro muito emocionante.
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir