slide

Amos e Masmorras - A Submissão

27 março 2016

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Amos e Masmorras
Livro 1: A Submissão
Autor(a): Lena Valenti
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance adulto
Páginas: 416
Compre e Compre: Submarino
Adicione: Skoob
Nota:

Sinopse: A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços e impulsos na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano. Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa? Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!

Gosto muito de romances e confesso que comecei a ler Amos e Masmorras – A Submissão com receio, pois não sou simpática à prática BDSM, aqui tratado simplesmente como D&S (Dominação e Submissão), não pense que tenho preconceito a respeito, não, não tenho e respeito as escolhas das pessoas e a liberdade de cada uma ser e fazer o que quiser. Meu receio prendia-se ao fato de que muitos livros tratam do tema e pensei que seria mais do mesmo, mas não, Amos e Masmorras realmente me surpreendeu, me envolveu e me devorou, sim... fui devorada pelo livro e não eu por ele, isso no sentido de que eu não conseguia me desvencilhar dele, enquanto não cheguei no FIM não sosseguei e depois do FIM fiquei pensando na trama, fiquei com ela na minha cabeça e desejando que tivesse em mãos os próximo livro.

A autora Lena Valenti tem uma forma de escrever muito envolvente, livre e leve. Ela presenteia o leitor com uma história simplesmente fantástica e completa, pois tem romance, tem D&S descritas de forma natural e educativa. A autora consegue não assustar o leitor que ainda não sabe muito sobre D&S, desmistifica muitas coisas e desfaz alguns preconceitos, tanto que mesmo não sendo adepta ao D&S assumi uma postura ainda mais respeitosa e entendi de forma simples que tudo é uma questão de escolha e consenso. Claro que tem a ver com disciplina, respeito aos desejos e restrições da Submissa. Gostei de a Lena Valenti tratar a pessoa que domina como AMO, em minha opinião ficou menos pesado, mas existem outras variações para o termo. E por falar em AMO Lion Romano é simplesmente demais, atencioso, preocupado com o bem estar da pessoa que está com ele, sempre no controle da situação, isto até assumir uma missão secreta do FBI e ver sua vida pessoal (adepto ao D&S) e a vida profissional se misturarem. Aliado a isso a pessoa que vai assumir a missão nada mais é que a irmã de sua amiga e colega de trabalho do FBI, Cleo Connelly, a pessoa que Lion sempre irritou desde a infância e adolescência e tudo para camuflar algo que sente por ela. Mas e agora adultos e após muitos anos sem verem continuaram duelando e irritando um ao outro só que em outro campo minado em todos os sentidos.

“Para ele a dominação, o bondage, o sadomasoquismo e a submissão era jogos para serem praticados entre casais. Um jogo de consentimento mútuo no qual eram trabalhados a disciplina, a ousadia, o atrevimento, os limites de cada um e, sobretudo, a confiança.” Pag. 50
“Ela entendeu que o BDSM não visava machucar para provocar ou castigar. Os jogos de dominação, submissão e bondage tinham como objetivo despertar sensações distintas no corpo, sesações que aumentavam o prazer. E aquele tipo de prazer oferecido por Lion a estava deixando doida”. Pag. 234

Cleo Connelly tem uma irmã que ama demais Leslie que é Agente do FBI, mas o pai e a mãe não sabem dessa atividade da filha, Cleo é uma policial reconhecida em Nova Orleans, mas seu desejo é se juntar à irmã como Agente dupla, ficou frustrada por não ser aprovada na primeira tentativa, já que é sincera demais, impulsiva e acaba sendo reprovada no teste psicotécnico, mas tentará novamente no próximo ano e não aceita ajuda e nem indicação de ninguém, o que inclui a irmã Leslie e o insuportável para ela amigo de infância de Leslie e que sempre a rejeitava quando seguia os dois nas brincadeiras, época em que Lion tinha 8 anos e Cleo 4 anos, Lion. Gente, tem uma em cena que aconteceu quando ele tinha 8 anos e a fofa menina Cleo foi consolá-lo, é uma cena muito linda e como crianças sempre me tocam eu amei.

Leslie está em uma missão que não pode falar nem para Cleo, sua confidente e nesta missão perdeu o parceiro que apareceu morto e desde então ninguém tem noticia de Leslie, mas acreditam que ela esteja viva, pelo menos por enquanto e precisam encontra-la o mais rápido possível, uma vez que corpos de algumas mulheres que estavam em um grupo BDSM foram encontrados. Entretanto, somente uma pessoa poderia fazer parte da missão para tentar verificar por onde anda Leslie e esta pessoa é Cleo que é muito parecida fisicamente com a irmã e certamente chamará a atenção dos praticantes, mas pesa contra ela sua impulsividade, espontaneidade e sinceridade será que conseguirá domar as características e não estragar a missão? Como reagirá ao saber que terá que ser treinada em D&S para se infiltrar em uma missão de alto risco? Esta poderá ser sua chance de finalmente entrar como agente no FBI e terá que se infiltrar em uma organização criminosa que lida com tráfico humano, esta organização está por trás de alguns torneios de BDSM que acontecem de tempos em tempos. Mas, com certeza Cleo, assumirá a missão por ser tratar de sua irmã, afinal jamais gostou de se expor e de ser dominada por quem quer que seja.

Lion treinando Cleo, tudo vai indo bem, apesar da determinação, das provocações e da impulsividade dela, ela vai explicando e domando, eles vão se entendendo e se divertindo, precisam convencer a todos do torneio BDSM que são realmente um casal e para ficarem até o final precisam ser muito unidos, ele promete protege-la. Mas, algumas coisas acontecem e de repente tudo muda, as coisas viram de cabeça para o ar e a missão precisa acontecer, mas de que forma?

Esta trama é altamente viciante e engloba um romance policial erótico incrível que traz informações mais sensatas (a meu ver) do que é BDSM de verdade que se trata de uma escolha por prazer e não para fugir de traumas ou coisas do gênero. Todos os personagens secundários muito bem construídos, alguns engraçados, outros interessantes, enfim o núcleo todo é muito rico. Além de tudo isso tem um casal com uma química incrível, mas são inseguros em relação a revelar o verdadeiro sentimento que tem um pelo outro, afinal existe um código de ética no FBI e nesta missão específica uma determinação bem rigorosa dos superiores, mas mais que isso emoções podem fazer algumas missões fracassarem e a minha pergunta já no primeiro livro é onde tudo isso levará?

“O amo e a submissa devem se descobrir e reconhecer que um precisa do outro.” Pag 239.

A minha dica é leiam o livro, pois as partes e o todo do livro é fantástico, tudo equilibrado e mesmo as cenas de sexo não têm nada de exageros fora do contexto, não tem apelação, as coisas são como são e acontecem como devem acontecer com naturalidade.

Beijos sem submissão (risos)
Tânia Bueno

20 comentários:

  1. Oie,
    não iria ler o livro. Não gostei da temática dele e nem do título :o. Se fosse apenas um romance policial comum sem envolver todo erotismo que tem no livro, pra mim seria perfeito.
    Mas se a história é envolvente, acredito que isso vale muito a pena para quem gosta do gênero.
    Parabéns pela resenha ;)

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Eu ganhei esse livro e fiquei com receio de ler, porque sabia que seria algo mais erótico e sendo um gênero que não curto muito. Como você disse que não tem muita apelação e que tudo é tão balanceado, eu vou acabar dando uma chance e ver qual vai ser minha experiência.
    http://blogpausageek.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Essa é a segunda resenha positiva que leio desde livro e cada vez mais eu tenho vontade de conhecer este livro. Parece que Cléo E Lion tem muita coisa para noa mostrar e eu imagino muitas cenas engraçada entre eles. Gostei do fato das cenas de sexo serem sem exagero,assim a leitura não fica chata e irreal. Espero poder ler este livro logo também.


    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    primeiramente eu não conhecia a obra, a autora e a editora, isso é bom, pois é algo novo. Particularmente eu não gostei da temática, achei o título um tanto quanto estranho, e para agravar eu não gosto de leituras que envolvam erostimo, então vou indicar para amigas que talvez possam gostar. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  5. Do gênero eu li poucos livros, entre eles Grey e 50 tons mais escuros. Ainda não tenho uma opinião formada sobre BDSM, mas posso dizer que também não simpatizo muito. No todo eu gostei dessa premissa, e acho que posso vir a ler esse livro um dia, mas recentemente não estou muito no clima... Adorei sua resenha!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, sabe...mesmo sua resenha sendo ótima e super bem feita, esse é o tipo de livro que não me atrai, não gosto da temática e acredito que só leria se recebesse de parceria, caso contrário, muito dificilmente eu compraria algo do gênero.

    Abraços
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  7. Oie
    não é o tipo de livro que eu leria pois não sou fã desse tipo de romance mas que bom que curtiu o livro e sua resenha ficou bem legal, espero que os fãs curtam a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oii!!
    Eu li esse livro no ano passado e simplesmente me apaixonei!!
    Não vejo a hora de poder ler o segundo pq que final não é mesmo? Estou nessa tortura pra ver o jogo desde o ano passado ahhhhh kkk

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Gosto de alguns livros eróticos, mas essa premissa realmente não me atraiu, mas a resenha sem dúvidas foi maravilhosa! ;)

    ResponderExcluir
  10. Oie! Apesar dos inúmeros comentários positivos presentes em sua resenha, tenho certeza de que não leria a obra. Enredos baseados em erotismo nunca chamaram a minha atenção e com esse livro não foi diferente. Por mais que a leitura seja envolvente e que mostre um novo ponto de vista sobre BDSM, como você falou, não achei nada que me interessasse na história. Eu não colocaria meu dinheiro em uma obra assim sem saber se gostaria, mas fico feliz em saber que a leitura lhe agradou. Tomara que a continuação seja igualmente boa para você *-*

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Tânia!
    Sinceramente não sou fã do gênero, e esse título não é nem um pouco convidativo a leitura, mas confesso que essa parte policial me chamou a atenção... É um diferencial dos outros eróticos...
    Ótima resenha.

    Bjo
    Coordenadas Literárias

    ResponderExcluir
  12. Oiii
    Eu não leio esse gênero. mas já escutei bastante coisa boa sobre esse livro. Deve ser um ótimo livro para quem curte!
    Bjus

    ResponderExcluir
  13. Olha, eu não curto muito essa coisa de dominado e submissão, respeito que gosta, mas não é a minha praia e o pouco que li sobre isso foi suficiente para compreender que também não é o meu estilo de leitura

    ResponderExcluir
  14. Confesso que não gosto de livros com esse tema, mas fiquei super curiosa para ler esse pela sua resenha! Espero conseguir ler um dia :)

    ResponderExcluir
  15. Olá! Confesso que o gênero não me agrada muito, mas depois de você mencionar que não tem apelação, já me animo um pouco. Pois já li cada tipo de livro que, sinceramente... ¬¬
    Bela resenha!
    Beijos

    http://albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá

    Tenho certeza que o livro jamais funcionaria para mim, não certo erotismo em estória e nem por preconceito, só acho que uma cena de sexo a cada duas páginas é desnecessário e deixa a estória rasa, se focasse só romance policial com toda certeza eu leria.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Gente que resenha é essa?! Pela capa eu não leria o livro e pela premissa também não mas a sua resenha me ganhou *-* também tenho receio de livros que envolvam a temática BDSM pois algumas obras que li pareciam ser iguais entende? Mas darei uma chance a Amos e Masmorras e espero gostar.
    Beijos,
    Andy- http://www.starbooks.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi Tânia! Minha linda, que saudades do seu blog!!!!!! Eu li essa obra, e assim como vc foi sugada pra história, li parte um e dois, na verdade a um tempo atrás quando nem tinha aqui no Brasil, imagina com essa edição marava da Universo. Ei curti, gosto de livros sobre a prática, acho exitante, e fico feliz por vc ter curtido, mesmo essa não sendo muito sua praia, gosto da escrita da autora, do universo policial e investigativo e da pegada hot! Foi uma ótima leitura pra mim tmbm! Beijossssssss

    ResponderExcluir
  19. Olá

    Eu já li e gostei, a Lena e a Megan na minha opinião são as melhores autoras de livros eróticos, elas escrevem muito bem, o que gosto nesse livro e nos outros é que não tem mimimi, a protagonista ela tem personalidade, fora que a parte da investigação foi um q a mais na história, quero muito ler outro livro da autora, gostei da resenha.


    Bjss

    ResponderExcluir
  20. Tânia, eu gosto de livros Hot, mas nunca li algo do tipo D&S, por isso não posso opinar tanto sobre. Mas fico com receio de pegar um livro desses e achar mesmo um tanto apelativo, mas como você disse, que este não tem essa característica, vou pensar em começar por Amos e Masmorras então. Obrigada pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir