slide

Namíbia, Não - Aldry Anunciação

04 junho 2015

Resenha por: Kátia Vieira
Título: Namíbia, Não!
Autor(a): Aldry Anunciação
Editora:Edufba - Editora da Universidade Federal da Bahia
Gênero:Texto Teatral Comédia
Páginas:159
Compre e Compre: não encontrado
Adicione: Skoob
Nota:

Queridos(as) leitores e leitoras, gostaria de dizer que foi muito difícil iniciar a escrita desta resenha.
Mandei uma mensagem para a Tânia Bueno que começava assim “Estou grávida! De um texto,...”. Não tenho dificuldade para escrever, geralmente o texto sai rápido e naturalmente, mas confesso que a palavra resenha, pesou.
Então, peço paciência e desculpas caso não atinja as expectativas num primeiro momento. Fiquem tranquilos, vou aprender, em algum momento eu vou aprender a fazer isso (rs).
Namíbia, Não! de Aldry Anunciação foi o livro escolhido para a estreia que foi comprado na Bienal do Livro do ano passado em São Paulo. Foi uma leitura instigante, leve e fácil (nada melhor para dar o start a alguém que quer zerar uma pilha de livros).
A história acontece em nosso país, sempre cinco anos à frente do ano em que estamos lendo. Relata a situação de dois primos que moram juntos e são surpreendidos com a notícia que o governo aprovou uma Medida Provisória determinando que cidadãos que tenham traços que indiquem ascendência africana devam ser capturados e devolvidos ao seu país de origem. A Medida Provisória tem como objetivo, como sempre bem intencionado do governo, reparar um erro histórico que foi a escravidão; corrigindo este erro de maneira mais torta quando captura todos os cidadãos “melanina acentuada” (é assim que iremos nos referir aos afrodescendentes, no futuro) extraditando para os países de origem.

Como os primos André e Antônio não faziam a menor ideia de qual país africano era sua origem, a socióloga do governo opta pela Namíbia, daí o nome do livro de Namíbia, Não! Um grito de desespero de André, ao perceber que iria ser “devolvido” ao continente africano de forma compulsória, sem direito à defesa e o pior, fazendo parte de uma política de reparação de danos. O poder público esperava gratidão de sua parte, mas não foi isso que aconteceu.

André foge, refugiando-se com seu primo Antônio no apartamento que dividem. A trama toda se passa neste apartamento quando os órgãos públicos começam a pressioná-los para que se entreguem cortando a luz e a água. Confinados, acuados e amedrontados os primos passam o tempo todo refletindo sobre a situação em que se encontram.

Aldry Anunciação traz um texto atual, reflexivo que beira o “non sense”, adequado para o momento político e social que estamos vivendo e mais adequado ainda em tempos onde as pessoas se escondem atrás de uma tela de computador para destilar seu ódio e sua intolerância.

Diante do texto a primeira reação que esbocei foi de um riso nervoso, sou negra; não morena, nem mulata, nem parda; negra. Sendo inevitável, portanto pensar no “E se,...” E se isso acontecesse? Se fosse lançada esta MP, como as pessoas reagiriam? Será que muitos, apesar de todo autoritarismo e crueldade da ideia, apoiariam? Veriam como algo bom? ...

...E você o que acha?

Guardei para o final uma informação importante, a cereja do bolo. 

Namíbia, Não! Não é um livro comum, mas sim um roteiro de teatro. Sim! Não é escrito em prosa, mas em diálogos porque é roteiro original com todas as questões técnicas que caracterizam a escrita de um roteiro. A peça estreou em 17 de Março de 2011, no teatro Sala do Coro (BA) sob a direção de Lázaro Ramos. Foi o espetáculo de maior bilheteria em 2011 em Salvador, passou também pelo Rio de Janeiro e São Paulo.

Despertei seu interesse?

Seguem as informações:
Namíbia, Não!
Aldry Anunciação
Facebook: https://www.facebook.com/comedianamibianao?fref=ts
https://www.facebook.com/aldrianunciacao?fref=ts

Espero que tenham gostado, aguardo os comentários de vocês!

Beijos
Kátia Vieira

29 comentários:

  1. Tania, falou tudo acho que eu também ficaria o tempo todo pensando se fosse agora, como seria minha reação de e de todos que eu conheço, como você sou negra e esse tipo de compensação seria é uma forma descarada de descriminação.

    http://coisasdemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia
      Esta resenha fui eu que escrevi, Kátia
      Pois é difícil não é?
      Achei o argumento do livro bem inusitado, tomara que ninguém tenha ideia de lançar esta MP, do jeito que anda nossos país.
      Obrigada por ter lido e opinado!
      Abraços

      Excluir
  2. Oi Tania não me interessei muito pelo livro,quem sabe mais pra frente,mesmo assim, acho difícil.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabricia
      Quem escreveu a resenha fui eu, Kátia
      Sem problemas não ter se interessado estamos aqui para isso mesmo, trocar ideias
      Mesmo assim obrigada por ter lido e opinado.
      Abraços

      Excluir
  3. Que interessante um livro tipo roteiro.
    Não conhecia, mas achei super interessante.
    Gosto dessa pegada meio distopia...
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rízia!
      A princípio o livro está esgotado
      Vou entrar em contato com o Aldry e se souber de novidades, aviso.
      Obrigada pela leitura e opinião
      Beijos

      Excluir
  4. Olá =)

    Acho que nunca tinha ouvido falar sobre esse livro. Confesso que peças teatrais não me atraem muito para ler, o último que li foi "Lisbela e o Prisioneiro" e foi bem legal. Por isso acho que iria gostar desse livro. Fiquei feliz em saber que a peça foi dirigida pelo Lázaro Ramos e que foi um sucesso! Fiquei curiosa.

    Beijos
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Roberta!

      Bom se você já leu Lisbela e o Prisioneiro, talvez gostasse desta obra.
      Foi um sucesso de público e espero sinceramente que seja remontado porque não vi à época.
      Vou mandar um e-mail para o Aldry questionando sobre os livros, a princípio está esgotado, mas vamos ver,...daí aviso vocês.
      Obrigada por ter lido a resenha e opinido.
      Beijos

      Excluir
  5. Finalmente um livro nacional que trate de questões reflexivas, sociais. Adorei o tema e estou super interessada nele. Amei! Finalmente!
    Fiquei imensamente feliz em ver que é nacional.

    CAFÉ COM LETRAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andreza!

      Muito bacana e atual, mesmo! Um autor jovem, artistas super engajados da Bahia que fazem um trabalho muito bacana nas letras e no teatro.
      Vou me informar com o próprio autor sobre os livros, que a princípio estão esgotados, e volto para avisar vocês.
      Obrigada por ter lido a resenha e deixado sua opinião.
      Beijos

      Excluir
  6. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, ele parece ter uma temática forte e reflexiva, espero um dia ter a oportunidade de o ler.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Giovana!

      Sim a temática é forte, porém a leitura é fácil e agradável viu?!
      Uma equação dif[icil que o autor resolveu muito bem.
      Espero que você possa ler, como comentei com outras pessoas, vou verificar se está esgotado mesmo e passo para contar.
      E também se souber que a peça está em cartaz novamente acho que é uma ótima dica.
      Obrigada pela opinião
      Abraços

      Excluir
  7. Kátia, nunca tinha ouvido falar desse livro. Adoro ler peças de teatro, mas não sei se ia gostar dessa. É tão completamente absurda e sem noção essa Medida Provisória que acho que não ia conseguir acreditar no texto. Imagina, capturar as pessoas e deportar! Se queriam corrigir um erro era melhor perguntar a vontade de cada um, né? Por enquanto não fiquei com vontade de ler.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!
      Sem problemas, estamos aqui para trocar ideias, não é mesmo?
      Beijos para vc tb!

      Excluir
  8. Oi Kátia,
    Pleo que entendi essa é sua primeira resenha certo? Parabéns, caso não seja é primeira que leio rs
    Que obra é essa menina, me deixou com aquela imaginação, se caso acontecesse isso na vida real? Como seria?
    Um história bem atual por sinal, diante de toda sociedade está passando, confesso que me surpreendi, logo de cara imaginava algo bem diferente.
    Enfim parabéns pela resenha e dica anotada :D
    Beijos
    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!
      Sim, é a minha primeira resenha, nunca havia escrito antes desta forma e para um blog. Fiquei felicíssima com o seu comentário!
      Realmente o texto é instigante, pega a gente justamente por ser algo inusitado, mas cá para nós, neste mundo louco que estamos vivendo tudo é possível, não é mesmo.
      Vou verificar com o autor sobre a disponibilidade do livro, a princípio esgotado, e assim que souber venho atualizar vocês.
      Obrigada pela leitura, opinião e continue nos acompanhando.
      estou por aqui quinzenalmente.
      Beijos

      Excluir
  9. Não é o tipo de leitura que eu curto ler, porém é sempre bom variar... me interessei pela história! Vou procurar ler.
    Bjuss da Bai do blog https://blackisthenewhappy.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia!

      Tudo bem? Fique à vontade em dar sua opinião, estamos aqui para trocar ideias e informações.

      Muito obrigada pela leitura e por ter compartilhado suas impressões

      Excluir
  10. Ooi,
    Sua resenha ficou bem legal mas não me interresei muito pelo livro, talvez mais para frente.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória!

      Que bom que gostou da resenha, vamos continuar trocando experiências.

      Obrigada por ter lido e opinado

      Abraços

      Excluir
  11. Oi Tânia, não conhecia o livro e nem sabia que se tratava de uma peça teatral. O tema é bem interessante, fiquei curiosa para saber o que acontecerá com os primos.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Glaucia!!!

      Fui que fiz a resenha, meu nome é Kátia e sou a mais nova colaboradora do blog da Tania.
      Pois é, menina o que será que acontece?
      Foram deportados? Não foram? Fugiram? Morreram? Enfim, muitas possibilidades (rs)
      Como comentei com várias leitoras, vou verificar se o livro está esgotado MESMO e volto para contar, quem sabe você não consegue ler com seus próprios olhos o final?
      Beijos e obrigada pela opinião

      Excluir
  12. “Estou grávida! De um texto,...” - simplesmente amei isso, já me conquistou daí! rs

    Não é meu tipo de leitura, eu sou daquelas que gosta da prosa, de ser embalada e enganada pelo autor, de me surpreender e me apegar a personagens como se eu fizesse parte da história. Chego a ter saudades de alguns. Mas sua resenha instigou a minha curiosidade e no dia que resolver me aventurar nessa forma diferente, vou levar em consideração a sua sugestão!

    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fefa!

      Pois é a sensação de escrever a primeira resenha foi essa mesma de estar gestanto, amadurecendo, sentido-a crescendo dentro de mim e por mais que eu quisesse dar luz a ela isso só aconteceria no momento oportuno, no tempo dela e não no meu.
      A gente gesta muita coisa nesta vida não é?
      Que bom que levará em consideração, mesmo não sendo seu estilo de leitura.
      Não estamos aqui para convencer ninguém apenas para partilhar ideias e trocar uns com os outros.
      Beijos

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Olá, Tania, Kátia;

    Então, acho que li textos envolvendo teatro umas duas vezes, se muito, e foi textos de Shakespeare. Não posso dizer que adoro a premissa, pois como disse não tenho costume de ler, mas me interessei bastante. Seu modo de expôr a escrita foi simples e instigante, me deixou muito curiosa. Então, peguei o link que você deixou e vou pesquisar mais sobre Namíbia, Não!
    Obrigada pela dica de leitura.
    Beijos
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Viviane!

      Olá Viviane!!!
      Obrigada você por ter deixado sua opinião.
      Sim, passe no Face do autor e da peça (livro) o Aldry é muito jovem e tem um trabalho incrível.
      Beijos e volte sempre!!!

      Excluir
  15. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas, GENTE! Adorei a sua resenha, fiquei mega curiosa para ler, e do jeito que as coisas estão, sabe que não duvido que isso possa realmente acontecer? Vai saber, né? Sendo assim, acho que devolveriam 99% da população --' non sense, como você disse.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee Dryh

      Menina, que bom que adorou a resenha, foi a primeira que escrevi na vida (rs).
      Então, você sabe que eu morro de medo deste livro cair na mão do Eduardo Cunha, hahahahaha
      Já pensou, se ele decide ter essa ideia brilhante?
      Namíbia, Não!!!!
      Sou a primeira a gritar, kkkkkkkk
      Beijos e obrigada por ler e opinar :)

      Excluir