slide

Vincent - Barbara Stok

13 agosto 2015

Resenha por: Kátia Vieira
Título: Vincent
Autor(a): Barbara Stok
Editora: L& PM Editores
Gênero: Graphic Novel
Páginas: 141
Compre e Compre: Livraria Folha 
Adicione: Skoob http://www.skoob.com.br/vincent-422463ed478651.html
Nota:

Olá Leitores Faces!
Mais um desafio para resenhar, desta vez porque vamos falar de um estilo diferente de literatura. Se na primeira resenha eu trouxe para vocês um roteiro teatral desta vez eu venho com a novidade de resenhar um “graphic novel”.
Graphic Novel ou romance gráfico é um termo utilizado para definir uma arte gráfica, como por exemplo, um quadrinho, que tem uma extensão maior em relação aos quadrinhos convencionais, algo semelhante a um romance.


A primeira vez que li Vincent foi algo um pouco decepcionante, pois achei a história contada de forma rasa. Entretanto, ao fazer segunda leitura para poder resenhá-lo, percebi que não é uma leitura rasa, na verdade o estilo apresentando (em quadrinhos) é tão diferente que chega a nos confundir. Aquela situação quando terminamos de ler o livro e não sabemos ao certo se gostamos ou não. Na primeira leitura eu daria nota 3 hoje merece 4 estrelas.

Interesso-me por arte, adoro ir às exposições que São Paulo recebe e de ir ao MASP (Museu de Arte de São Paulo) de vez em quando. Sou psicóloga e acredito na arte como forma de elaboração das angústias e emoções. Van Gogh sempre foi um pintor querido por mim pelo fácil acesso à sua obra. Quem nunca viu um de seus quadros? Talvez tenha visto, porém não tenha ligado o nome à pessoa. Seu autorretrato com uma das orelhas decepadas foi o ponto de partida para despertar meu interesse por sua personalidade.

O livro retrata dois anos que ele passou na região de Arles no Sul do França por volta de 1888. Ele sofria de alguns transtornos mentais. Morou em vários lugares incluindo instituições psiquiátricas. Era mantido financeiramente por Theo seu irmão, marchand (comerciante de obras de arte). Esta dependência financeira era algo que lhe fazia sofrer muito e que potencializava seus sintomas. Foram 600 cartas trocadas com Theo em virtude da distância, no livro é possível ler alguns trechos de algumas delas.

Van Gogh era um homem intenso, muitos fatores o faziam surtar. Durante esses surtos ele pintou as mais lindas e famosas obras de arte. É como se o mundo interno conturbado, sofrido, angustiado precisasse sair dele de alguma forma e assim o fazia pelos dedos, pelas pinceladas, pelas cores que utilizava.

Em Vincent, Barbara Stok vencedora do prêmio holandês de melhor autor de HQ em 2009 relata dois anos intensos e conturbados da vida deste escritor. Neste livro você saberá as circunstâncias em que houve a mutilação da sua orelha e também sob qual circunstância o quadro “Os dose girassóis dentro de um vaso”, um dos mais belos e mais famoso do autor, foi criado.

O livro é de facílima leitura, obviamente que isto varia muito de pessoa para pessoa, mas os aficionados provavelmente o lerão em um dia ou em algumas viagens dentro do transporte público. Ser escrito em forma de quadrinhos facilita e agiliza, porém é importante não se perder a capacidade de contemplação dos desenhos e reflexão do texto para não sair com a sensação que tive num primeiro momento de se ter feito uma leitura rasa e decepcionante.

Para aqueles que gostam de arte, pintura, gravuras é uma ótima sugestão de presente.

Espero ter aguçado um pouquinho a curiosidade de vocês e para quem for se aventurar espero que goste.

Beijos
Kátia Vieira

33 comentários:

  1. Vicent tem uma capa tão linda e delicada. Achei diferente e curiosamente gostei da premissa. Sua resenha está ótima e me empolgou para ler, de verdade. Vi na livraria, mas acabei deixando passar. Não deixarei novamente.

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anelise!
      Nossa que bacana ler isso!
      Fico feliz que tenha se sentido tocada de alguma forma com a resenha.
      Por favor, lendo, volte para me contar as suas impressões.
      É exatamente esta troca que faz nosso trabalho do blog ser especial.
      Um abraço e obrigada por sua opinião

      Excluir
  2. Oi, Kátia!
    Gostei muito da sua sinceridade. Às vezes, precisamos nos afastar de uma obra para vê-la com mais objetividade. Não sou muito ligada a gravuras e tudo mais, no entanto, gostei do tema. Acho muito legal quando um artista procura retratar a vida de outrem. E Van Gogh, com certeza, foi uma pessoa que merece ter sua vida conhecida através do tempo. Ele foi um grande artista, mas suas obras certamente ganham novo sentido quando analisamos o contexto de sua criação.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Francine!
      Você sabe que sou resenhista e meu compromisso com a Tânia é de publicações quinzenais, entretanto sei que passo muito do prazo porque as leituras sempre são difíceis, resenhar idem e quando dá rola uma re-leitura.
      Eu me surpreendi ao sentir coisas diferentes depois de um tempo, após retomar o livro.
      Percebi que se faz necessário ler e se envolver com as ilustrações e não apenas ler.
      É isso, aí
      Muito obrigada pela sua opinião!

      Excluir
  3. OI Tania...
    Nunca tinha ouvido falar no livro, mas fazer uma releitura as vezes a bom para reavaliarmos um livro.
    Adoro histórias em quadrinhos e me pareceu interessante este. Gostei de conhecer.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia!
      Se fosse gosta de quadrinhos tem uma boa chance de você gostar.
      Vá lá e aventure-se!
      Depois volte para me contar.
      Obrigada pela opinião

      Excluir
  4. Olá, Tania. Achei a capa muito feia e não é um livro que eu leria, mas fico feliz que a segunda leitura tenha sido melhor que a primeira.
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa para ler. Sempre tive curiosidade de ler sobre Van Gogh, e me parece que esse livro é muito interessante. Gostei da premissa, e das "ilustrações" :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dryh!
      Você sempre nos seguindo.
      Fico muito feliz com sua fiel audiência (rs)
      Então, querida, creio que existam outros livros que falam sobre a vida dele e este pelo formato é ideal para começar a entender a complexidade do homem Vicent.
      Acredito que o livro chamar-se Vicent não é à toa, pois é o nome do homem e não a assinatura do artista.
      Bom, lendo volte para me contar.
      Espero revê-la na próxima resenha.
      Bjs

      Excluir
  6. Kátia eu realmente achei bem interessante essa ideia... eu já tinha ouvido falar de Van Gogh na escola, mas meu interesse por ele aumentou em um dos episódios de Doctor Who. se eu tiver a chance lerei sim esse livro... bks
    ♥♥♥ Amantes de Jane Austen ♥♥♥ | Amantes de Jane Austen no FB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angélica!
      Puxa não sabia que desta história dele nos episódios do Doctor Who, que bacana!
      Bom, caso tenha oportunidade volte para nos contar.
      Obrigada pela sua opinião

      Excluir
  7. Nossa Tania que blog lindo! Patabéns!
    Hum nunca tinha visto esse livro em canto algum, não achei muito instigante a história, mas a capa ficou muito legal. Abraços,

    Tony

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tony!
      Quem resenhou este livro fui eu Kátia, colaboradora da Tânia aqui no Faces.
      Legal a capa não é?
      Quem sabe você um dia não se depara com ele e acaba lendo?
      Se isso acontecer volte para nos contar, ok?
      Abraços e obrigada pela sua opinião

      Excluir
  8. Normal não gostar de livros assim logo de cara, mas cada que voltamos a ler vou entendendo e olhando com outros olhos. Não conhecia o livro, mas gostei :D
    Parabéns pela resenha e pela sinceridade
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Brubs!
      Obrigada pela sua opinião.
      Acredito que a sinceridade a respeito das percepções da leitura é o que o leitor espera do resenhista e isso vocês podem ficar tranquilos porque eu sempre darei minha opinião sincera.
      Obrigada por participar!
      Volte mais vezes!

      Excluir
  9. Oi, Tânia, tudo bom?
    Que outra maneira melhor de falar de um pintor a não ser por ilustrações?! Não conheca a Graphic Novel, mas me interessei bastante por ela, ainda mais porque Van Gogh é um dos pintores que eu amsi tive/tenho vontade de saber sobre. E a capa tá muito legal também! Se a oportunidade surgir, lerei Vincent com certeza!

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lucas!
      Quem escreveu esta resenha fui eu, Kátia colaboradora da Tania no blog.
      Pois é, eu também agora me interessei em conhecer mais obras escritas em graphic nobel. Confesso, que após a segunda leitura peguei gosto (rs).
      Como disse a uma leitora é uma ótima forma de ter um primeiro contato com a história dele e depois partir para livros mais densos.
      Caso leia volte para nos contar a sua experiência.
      Obrigado por opinar.

      Excluir
  10. Olá,
    Vi esse livro entre os lancamentos da editora e logo fiquei curiosa, depois de sua resenha tenho vontade de solicitar mais para frente, parece ser uma leitura muito enriquecedora e contemplativa.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Inês!
      Sim é um livro que foi lançado a pouco tempo aqui no Brasil.
      Solicite, quem sabe você não gosta?
      Obrigada por opiniar
      Apareça mais vezes!

      Excluir
  11. Olá!
    Não leio muito quadrinhos mas deve ser uma obra bem interessante
    Como vc deu 4 estrelas na segunda vez que leu deve ser bem legal
    Adoro reler histórias e ver que sim nos enganamos rsrs

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana Carolina!
      Sim! nos enganamos e muito! (rs)
      Mas, acho super válido darmos a segunda chance para tudo na vida.
      Que bom que tive de resenhar o livro porque talvez não o leria novamente.
      Obrigada por participar
      Volte mais vezes!

      Excluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Olha eu sinceramente não sei se pegaria para ler esse livro, mas também serve para sair um pouco dos outros gêneros que você esta acostumada a ler. Acho interessante conhecer. Eu até pegaria, mas não sei se iria curtir a leitura. Mas mesmo assim anotarei a dica, até porque gostei do seu ponto de vista sobre o livro. E como você disse, acho que para uma viagem é uma ótima pedida!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/resenha-mentiras-que-confortam.html\

    ResponderExcluir
  15. Olá Silvana!

    É ótimo para uma viagem curta, para quando você tiver a oportunidade de ficar de bobeira numa rede, para presentear,...E, como disse a outros leitores um "esquenta" caso você interesse por se aprofundar na biografia deste artista.
    Obrigada por opinar.
    Volte mais vezes!

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Que capa mais fofa ♥ Compraria uma obra para presentear e outra para ler, acho Graphic Novels tão lindas.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Olá, boa noite!

    Achei a capa um pouco diferente, um tanto lúdica, mas, lendo a sua resenha, confesso que não e despertou o interesse pelo livro. Ele realmente lembra mais um HQ pela sua descrição, não é uma leitura que me chame a atenção, quem sabe um dia... Quanto à arte ser a forma de expressão das angústia, acredito que a arte é a forma de expressar diversos sentimentos, dentre eles, a angústia, mas não só ela.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  19. Olá Juliana!

    E não é, menina?! A fofurice em pessoa (rs).
    Olha, vou admitir uma coisa,...Eu não sabia que havia graphic novel, para mim tudo se resumia a histórias em quadrinhos.
    Que bom que a vida nos dá a possibilidade de aprendermos não é?
    Obrigada por sua opinião e volte sempre!

    ResponderExcluir
  20. deve ser bem diferente ler uma narrativa intensa e profunda em forma de quadrinhos,e sim você aguçou minha curiosidade,também amo arte,apesar de não consumi-la de todas as formas que gostaria,então esse é mais um motivo para que eu me jogue na leitura de Vincent...

    Adorei a dica...

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  21. Olá Biazinha!

    Então vá lá, jogue-se! Porque Vicent é muito amor.
    Depois, se possível, volte para nos contar o que achou
    Obrigada pela sua participação

    ResponderExcluir
  22. Olá Livros & Tal!
    Quem sabe um dia,...E caso este dia chegue volte para nos contar.
    Um beijo e agradeço sua opinião

    ResponderExcluir