slide

Entrevista com Leonardo Monte!

30 agosto 2015


Faces Entrevista o:
Autor: Leonardo Monte
Site: http://www.leonardomonte.com.br/home/
Fanpage: https://www.facebook.com/leonardo.monte.332
Livros
1 - Cerberus - Entre Cobras e Ursos (Leia a resenha)
2 - Cerberus - O Diabo pede Carona (Leia a resenha)
3 - Cerberus - Gritos do Silêncio (a ser lançado)
Editora: Tribo das Letras

Oi Face´s, tive alguns contratempos e muito trabalho esta semana, fatos que me impediram de estar mais presente. Mas, para compensar trago uma entrevista incrível com o escritor Leonardo Monte.



Novidadade!!!! A Editora Tribo das Letras que é a nova casa do Leonardo Escritor, produzirá a 3ª edição de Cerberus Entre Cobras e Ursos e estará na Bienal do Rio de Janeiro. Um destaque muito especial para a nova capa, uma criação do publicitário Raphael Monte, a capa está um espetáculo e é um convite para que o leitor faça parte dessa distopia nacional fantástica e se sinta imerso nela.

As pessoas que me conhecem sabem o quanto amo música. Então perguntei ao Leonardo que música poderia representar o Universo Cerberus e ele respondeu: Ouçam Paddy and the rats, Dropkick Murphys para cenas de combate e Goo goo dolls para as cenas românticas. Assim, fiz uma seleção de músicas considerando as três bandas e compartilho aqui antes da entrevista para que você leia com 



Playlist
• Better Days / Goo Goo Dolls
• Black Balloon / Goo Goo Dolls
• Captain Of My Soul / Paddy and the Rats
• Ghost From The Barrow / Paddy and the Rats
• Here Is Gone  / Goo Goo Dolls
• I'm Shipping Up To Boston / Dropkick Murphys
• Let Love In   / Goo Goo Dolls
• Pilgrim On The Road / Paddy and the Rats
• Rose tattoo / Dropkick Murphys
• Signed e Sealed in blood / Dropkick Murphys

Vamos à Entrevista!

FL: Você é uma caixa de surpresa, como consegue ser treinador de rúgbi, administrar uma pizzaria, ser pai, leitor voraz e escritor, sem falar nos outros papéis. Qual é a receita para fabricar tempo ou fazer 24 horas se transformarem e mais horas?

Leonardo Monte:  Primeiro de tudo é dormir pouco (risos, durmo de 5h a 5h30 por dia), mas o mais importante é amar cada uma dessas atividades. Todas me dão um enorme prazer então não me sinto exaurido ao realizá-las


FL: Os seus livros são bem fortes e com personagens fantásticos e todos muito bem construídos. Como é o processo de criação deles que são tão diferentes uns dos outros e todos tão importantes nas suas tramas?

Leonardo Monte: Eu costumo criar personagens baseados em amigos, leitores e desafetos que tenho. Analiso as características que preciso pra personagem e se me falta criatividade; vou ao Facebook e procuro alguém que se encaixa... E sempre existe um que é perfeito


FL: Tenho adorado presenciar a divulgação dos autores e autoras nacionais e sou defensora e adepta dessa valorização. Então, lá vem um desafio para você: quais são os seus escritores(as) nacionais favoritos?

Leonardo Monte: eu confesso que leio poucos nacionais. Na verdade ando lendo muito pouco. Uma autora que gostei muito se chama Andrea Titericz, autora hot. Outro é o Jorge Luiz Nogueira que tem a série O Legado, com uma pesquisa muito bacana.


FL: Como leitor, o que você lê? Queremos suas indicações de livros.
Leonardo Monte: Essa é fácil: Bernard Cornwell, Conn Iggulden, Wilbur Smith e Martin.


FL: Nos livros Cerberus 1 – Entre Cobras e Ursos e o 2 – O Diabo pede Carona temos jovens lutando pelo restabelecimento da ordem e o resgate do Planeta, temos bastante confronto, maldades e sangue, mas temos temas muito importantes para mim como lealdade, espírito de equipe e amor (ainda que não dito). Percebo mais mulheres gostando de tramas mais pesadas, o que você acha disso?

Leonardo Monte: Acho fantástico, a mulher de hoje que luta pelo seu espaço e para demonstrar que de sexo frágil não tem nada. Eu sou um apoiador da causa feminista e me alegra muito a maioria de meus leitores serem meninas e mulheres.


FL: A personagem Mônica é a única mulher no grupo e tem que provar o tempo inteiro sua capacidade. Ela é forte, determinada e corajosa. Você acha que ela poderia ser um modelo para que os seus pares respeitem mais as mulheres? O que tem a dizer sobre a Mônica e a mulher hoje?

Leonardo Monte: A Monica começou como uma típica garota cliché (se podemos chamar assim) sensível, apaixonada, meiga... mas, no decorrer da serie enfrenta dilemas e dificuldades que a torna muito mais forte. Seu principal desafio é o próprio bando. Renan comenta no 1 livro que Caio é o único capaz de substitui-lo como líder, mas o leitor sabe que o verdadeiro braço direito dele usa saias (risos). A mulher de hoje não é diferente, ela sabe que ter uma "peça" diferente não a faz inferior aos outros homens.

FL: Em comparação com a primeira publicação de Cerberus, como você sente o mercado editorial para autores(as) nacionais hoje?

Leonardo Monte: O mercado para escritores nacionais está mais aquecido que nunca. E talvez isso seja problemático, pois encontramos editoras que acharam um mercado valioso de pessoas que ainda não estão maduras querendo ser publicadas. Isso faz com que tenhamos um mercado difícil para o leitor selecionar bons livros no meio de tantos não tão bons.

FL: Conte sobre novos projeto.

Leonardo Monte: Tenho alguns projetos para desenvolver o mundo de Cerberus, como Wardogs - Quando apenas rosnávamos e outros que beiram assuntos ainda no terror, envolvem zumbis e lagartianos (Sangrenta Comedia) tenho um terror com a temática máfia num cenário cyberpunk... Outros ficam pra outra oportunidade, risos.

FL: Como seria passar um dia inteiro com parte dos seus leitores e fãs?

Leonardo Monte: Sempre que posso visito fãs e leitores, é sempre muito bacana. Eu sou muito comunicativo e falo demais, então acho que pra eles é cansativo risos.


FL: Bienal chegando... o que vai na sua mala de viagem? Quais as expectativas para a Bienal no Rio de Janeiro? Onde encontrar você e quando por lá?

Leonardo Monte: As expectativas são as melhores. Estarei no stand da Tribo das Letras com a 3ª edição de Cerberus - entre Cobras e Ursos. Dia 12 o personagem João Pequeno estará lá para bater fotos e conversar com fãs.

FL: Em minha opinião seus livros estão mais voltados ao publico jovem, mas tem agradado demais o público adulto. O que você acha disso? Tem retornos de ambos os púbicos e o que eles dizem?

Leonardo Monte: Confesso que muito mais do publico jovem. Pra mim é ótimo qualquer um que tenha desejo de ler e debater sobre a temática do livro. É sempre um prazer.

FL: Uma música que represente o Universo Cerberus.

Leonardo Monte: Ouçam Paddy and the rats, Dropkick Murphys para cenas de combate e Goo goo dolls para as cenas romanticas

FL: Deixe um recado para seus leitores e leitoras do Brasil inteiro, pois sei que você tem leitores espalhados por este imenso Brasil, mulheres e homens, moças e rapazes e de idades bem variadas.

Leonardo Monte: Não deixem de acompanhar Cerberus até o final, o terceiro livro da trilogia já está pronto e tem o título de CERBERUS - GRITOS DO SILÊNCIO, garanto que valerá a pena. Escolha um personagem e torçam por ele, todos têm a mesma importância pra mim e trabalhei o final de cada um. Grande beijo

Agradeço ao Leonardo Monte pela entrevista, pela disponibilidade e prontidão em nos atender, bem como nos deixar conhcer um pouquinho no seu mundo. Valeu Léo, sucesso na Bienal do Rio!!!

Eis mais uma imagem de Cerberus e se existem imagens que valem mais que palavras, essa é uma delas.


E aí Face’s gostaram! 

Beijos distópicos!!!
Tânia Bueno




24 comentários:

  1. O autor já me ganhou por ser administrador de uma pizzaria. Fala sério, tem coisa mais deliciosa do que pizza?
    Agora sério, amei a entrevista, perguntas pertinentes e respostas conclusivas e generosas. Fiquei conhecendo mais do escritor e adorei.
    Estou com o primeiro livro dessa trilogia aqui, sinto muita vergonha em dizer que ainda não o li, não por falta de interesse, pois só leio resenhas maravilhosas do mesmo, é a falta de tempo e a pilha interminável de livros para ler. Mas vou colocá-lo em cima dessa pilha, ainda mais depois de ler essa entrevista. Sinto, sinto mesmo que irei amar essa história.
    Beijos
    Vivi

    ResponderExcluir
  2. Léo como sempre prestigiando os colegas de letras. Me sinto honrado em ser citado por ele! :P

    ResponderExcluir
  3. OI
    Não conhecia o autor nem trabalho dele,mas vou procurar saber mais, porque acredito que vou gostar.
    Adorei a entrevista
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Olha eu sinceramente não conhecia o autor e nem sua obra, mas gostei bastante da sua entrevista, porque além de conhecê-lo, deu para saber um pouco mais de seu trabalho. Sério, eu estou fascinada com esse mundo literário, porque a cada dia encontramos novos autores nacionais e acho muito legal isso. Acho que temos mais que divulgar mesmo, porque conhecemos pessoas diferentes, histórias diferentes e com personagens fascinantes. Espero poder ter a oportunidade de ler o livro dele.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resenha-coracao-de-pedra-vl1.html

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Eu ainda não conhecia esse autor. Achei a entrevista bem bacana! Vou procurar saber mais sobre os livros, acho que vou gostar. Adoro distopia.

    http://www.lelendolido.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Taninha, sua linda, tudo bem
    Parabéns pela entrevista, adorei as perguntas e a oportunidade de conhecer mais um pouquinho do Leo!!!!!
    Para quem não conhece Cerberus, essa é uma história muito forte, que deixa marcas. Você perguntou sobre a personagem da Mônica e eu imediatamente lembrei de várias situações que ela teve que enfrentar, e o engraçado, foi que na hora, os outros foram surgindo em minha mente. É uma história que não sai, ela fica em você. Sucesso para o Leo!!!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Tania amei a entrevista e parabéns ao autor multi mídia, jesuis como ele dá conta de tudo isso hein. Fiquei aqui imaginando a criação dos personagens de seus desafetos kkkkkk. Perfeita a entrevista. Sucesso na Bienal. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o autor e não li nenhum de seus livros, mas achei muito legal a entrevista e a forma como ele falou que cria seus personagens. Eu bem que desconfiava que os autores se inspiravam em amigos e desafetos kkkkk Vou me inspirar nele pra tentar dormir menos e, quem sabe, escrever um livro!? Nunca fui fã de distopias, mas depois que li Cidade Banida do Ricardo Ragazzo já acho que vou gostar dessa trilogia sim. Vale a pena tentar!


    http://porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Eu já conhecia o autor, e algum dos seus trabalhos, mas não e um gênero que me atraia tanto, mais conheço várias pessoas que admiram seu trabalho, parabéns pela entrevista, e pelo trabalho.

    Beijos
    http://booksandcarpediem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, Tânia!
    Uau! Amei a entrevista! Não conhecia o autor ainda, mas só por conhece-lo um pouquinho já quero conhecer mais rs Fiquei muito interessada por essa leitura e com certeza irei ler em breve. A entrevista ficou bem dinâmica e me divertir muito lendo. Parabéns! :D

    Luz e literatura!
    Beijos

    cantaremverso.com

    ResponderExcluir
  11. Você disse distopia? ♥.♥ hahahaha
    O autor me parece muito gente fina e a história muito bem elaborada, espero que ele faça muito sucesso na Bienal. Se eu fosse certamente o procuraria hahahaha

    Beijinhos :*
    http://www.guardiadebibliotecas.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Já gostei do autor pelos autores que ele sitou, também gostei da estratégia que ele utiliza para criar personagens, realmente o facebook tem muitas pessoas com características prontas para nos ajudar a criar personagens, assim como já imaginava ele tbm se baseia em amigos e desafetos o que é essencial tbm. E haja tempo para fazer tudo o que faz e ainda por cima ser escritor hein!

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Definitivamente eu e o autor temos gostos musicais diferentes, nunca ouvi nenhuma das músicas da playlist HAHAHA. Dormir é para os fracos, eu durmo mais ou menos umas 4 horas por dia só, sofro de insônia brava e produzo mais de madrugada. Ele parece ser bem simpático com os fãs, queria poder ir à Bienal e dar uma passada lá no estande, aí aproveitava e comprava os livros T_T. Acho que vai ficar para uma próxima.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Nossa, um homem lendo autoras hots!!! Que revelação. O Leonardo parece mesmo ser muito simpático e comunicativo. E adorei saber que ele escreve personagens baseados em amigos.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Tânia, tudo bem?
    Conheço o Leonardo e a série Cerberus, mas ainda não li nada dele. Realmente a capa está muito bonita e a premissa sempre me chamou a atenção, porque adoro distopias.
    Gostei de saber um pouco sobre o processo de criação dos seus personagens, onde sempre gosto de entrevistas porque podemos conhecer um pouquinho do autor/atora. Adorei a entrevista Tânia, pois fiquei ainda mais interessada na leitura da série.

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  16. Oi Taninha sua linda, tudo bem
    Parabéns pela entrevista, arrasou!!! A história do Leo é bem forte, não tem como esquecer e os personagens são muito bem caracterizados, por isso enquanto vocês falavam sobre a Mônica, eu fiquei lembrando das situações que ela teve que passar e quando vi estava lembrando dos outros personagens também. Quem gosta de distopia, deveria ler Cerberus!!!! Adorei conhecer um pouquinho mais do Leo.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá, eu já conhecia os livros do autor, li diversas resenhas e todas sempre positivas e por isso morro de vontade de lê-lo, então foi bem legal conhecer um pouco mais sobre o autor *--*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  18. Oi Tania, tudo bem?
    A capa do livro ficou muito bonita mesmo...., adorei essa coisa meio distópica kkkkk. Achei suas perguntas bem inteligente e conduziu o autor em respostas essenciais para aguçar ainda mais a curiosidade do leitor... parabéns... eu tenho visto o autor em alguns eventos e ele é muito simpático...desejo a ele muito sucesso.... xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi Tania, tudo bem?

    Parabéns pela entrevista, as perguntas foram ótimas. Não conhecia o autor, mas acho que já li algumas resenhas aqui mesmo no "Faces da Leitura". A história parece ser bem desenvolvida e com personagens bem construídos, e gostei da Monica ser uma mulher forte e determinada. Nossa, adorei saber como ele cria seus personagens... imagina você ter ele add ao seu Facebook e ele resolve basear um personagem em você... rsrs.

    Desejo muito sucesso a ele com o seu terceiro livro.

    Beijnhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  20. Oi Tania, tudo bem?
    Sabe que eu não conhecia essas músicas, mas decidi ler a entrevista ao som de goo goo dolls
    Eu já vi divulgação dos livros do Leonardo mais ainda não li nenhum mas vou aproveitar seus links pra conferir mais sobre o enredo e então decidir se faço a leitura.
    Quanto a entrevista: gente se eu dormir somente 5 horas por dia não aguento, que pique hein.
    Adorei a forma como ele escolhe a característica de alguns personagens, facebook servindo pra algo mais rsrs.
    Não conheço 2 dos autores que ele lê, vou pesquisar sobre eles e conferir seus livros também.
    Ótima entrevista, bem dinâmica.

    Beijos.
    Leituras da Paty



    ResponderExcluir
  21. Oi, Tânia, tudo bem?
    Eu não conhecia o autor, e confesso que as chances de eu ler algum dos livros dele são remotas. Sou uma pessoa extremamente medrosa rsrsr.
    Mas estou admirada com o fato de o autor dar conta de tudo, viu?1 Eu mal consigo administrar meus dois empregos, meu curso e minha "almejada" vida acadêmica hahah. Mas, infelizmente não consigo dormir pouco. ahha

    Adorei a entrevista!

    Beijos,
    Amanda
    http://www.confissoesfemininas.com/

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem? Eu não conhecia o autor até ontem rs
    Vi o livro dele na bienal, no stand da editora. Ainda não tive a chance de ver o autor, mas a obra dele parece interessante. Muito legal sua entrevista e é bom ver blogueiros dando espaço para autores nacionais. Parabéns.
    Beijos


    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  23. Adoro autor nacional que quer ser reconhecido, mas não lê os amiguinhos. SQN!
    Fiquei impressionada com o tanto de coisas que faz. Eu tb durmo pouco durante a semana, mas reponho no fds. Rs E bacana ele ter assumido que se inspira em pessoas fã sua realidade, tanto as que ama quanto os desafetos.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  24. Oii,
    Adorei a entrevista, não conhecia o autor mas ele parece muito simpático e gostei da premissa do livro dele.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir