slide

Um recomeço para o amor

03 abril 2016

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Um recomeço para o amor
Autor(a): Carrie Elks
Editora:Universo dos Livros
Gênero:Romance
Páginas: 336
Compre e Compre: Submarino
Adicione: Skoob
Nota:

Sinopse: O primeiro livro da série Love in London, da mesma autora de Sempre foi você, traz uma evolvente história de amor e superação. Beth Lawrence tem 29 anos e está com a vida de volta nos trilhos: um emprego que ela ama, um marido rico e uma bela casa estão muito distantes da tragédia que a atingiu quando tinha 19 anos. Porém, uma antiga paixão ressurge e traz lembranças de um passado que ela se esforçou para esquecer.
Niall Joseph é um artista promissor que acaba de retornar de uma temporada de sucesso nos Estados Unidos. Dando aulas como voluntário em uma clínica de reabilitação no centro de Londres, a última pessoa que ele espera ver é a garota que partiu seu coração nove anos antes. Com Niall e Beth trabalhando juntos, o vínculo entre o casal se estreita e a antiga faísca se reacende. Mas nenhum deles pode prever o quanto é difícil trilhar a linha tênue entre amizade e desejo.

Esta foi uma obra me surpreendeu positivamente, pois a Carrie Elks soube trabalhar com muito equilíbrio e respeito um tema bastante comum, mas que precisa sempre ser levado a sério, DROGAS, aquela que as pessoas experimentam e que apreciam pela sensação boa que ela traz em um primeiro contato, mas que torna as pessoas que experimentam escravas do vício que as transformam de uma forma dolorosa, que destrói não somente quem as usa, mas famílias inteiras ficam marcadas e quando a pessoa que usa tem como família apenas uma filha? Aí a questão é muito complicada. Falo neste momento de uma personagem secundária, a Daisy que tem a filha Allegra, uma garota tímida que a todos conquistam, mas ela carrega em seus oito anos de vida vivências tristes de overdoses da mãe que sofre violência do namorado e apesar de amar muito a filha acaba colocando-a em risco. A Daisy foi fruto de diversas violências e perdas que a marcaram. Apesar de anjos aparecerem na vida a escolha de mudar, seguir em frente ou não, se dá outra oportunidade é sempre nossa e não sei se a Daisy tem noção.

E o anjo a que me referi acima tem nome e é de carne e osso Beth Lawrence de 29 anos uma protagonista que pensa e vive a culpa de algo que aconteceu no passado e que a marcou para sempre.  Neste passado viveu a intensidade e a beleza de um grande amor compartilhado com o incrível Niall Joseph, na ocasião ambos universitários, ela estudava História da Arte e ele Artes plásticas, ele tem o dom maravilhoso de retratar muitos universos nas telas. Ambos na época da faculdade viveram tudo intensamente, inclusive o contato com as drogas, até que o mundo rui em decorrência de um acontecimento extremamente doloroso e por isso seus mundos se separam. Ambos têm famílias duronas. A dela um pouco mais egoísta e preocupada com o que os outros pensam, a dele uma mãe engraçadamente energética que conhecemos só mais para o fim da trama e que graças a ela e a tio Niall aperfeiçoou seu dom e veia artística e se tornou em um profissional muito reconhecido.

A vida segue, Beth se casa com o advogado rico Simon que não quer ter filhos, muito mais velho que ela, mas não foi pelo dinheiro que ela casou até porque a família dela é rica e ela não dá importância a essa coisa do “ter”. Beth se apaixonou pelo cuidado e preocupação dele que é extremamente protetor e às vezes até um assume um papel meio que paterno. Simon tem uma filha Elise de 21 anos que  mesmo não aprovando o casamento da Beth com o pai a ajuda sempre que pode conseguindo artistas voluntários para darem aulas e levarem as crianças da instituição em que Beth trabalha a conhecerem um mundo mais alegre e colorido através da arte, crianças vitimizadas em decorrência dos deslizes dos pais. A instituição atende crianças de pais e mães dependentes e em tratamento do vício das drogas, muitas afastadas judicialmente estão sob a tutela do estado e abrigadas em organizações sociais. Beth tem um amor enorme pelo que faz e pelas crianças, mas uma tem uma morada especial em seu coração, Allegra, a filha da Daisy a quem ela tenta ajudar de todas as formas para se livrar do namorado traficante abusivo, das drogas e o esforço e dedicação de Beth é tanto que algumas vezes coloca-se em situação de risco e nestas vezes conseguiu evitar que Daisy morresse ou por overdose ou por ter sido violentamente espancada pelo namorado que acredita amar e apesar de tentar se distanciar sempre volta para ele.

O marido de Beth não aprecia seu trabalho na instituição, tolera desde que sua atuação não interfira jamais no casamento deles, ele é também um dos principais doadores da instituição. A vida segue em um ritmo normalzinho até que Beth vai à exposição de um novo artista contratado pela galeria da filha do seu marido, ela se encanta com os quadros e é apresentado ao artista e quem é ele? Niall Joseph, sim minha gente aquele mesmo de há 9 anos atrás e Beth age como se não o conhecesse, apresenta o marido e Niall age naturalmente. Tudo vai indo bem até que Beth se surpreende ao descobrir que o artista voluntário que dará aula para as crianças é Niall. Vão trabalhando juntos sem tocar no passado, mas o passado começa vir até eles seja através das sensações e sentimentos reprimidos e adormecidos, seja através da cumplicidade no trabalho com as crianças, seja através do tocar em algumas dores que não queriam reviver.

Conheçam os amigos de Beth que fazem uma diferença significativa na vida dela. Sabe aquelas pessoas que entram em nossa vida e o Universo nos dá de presente para fazerem parte da família que não têm laços sanguíneos? Pois é estão neste quesito os espetaculares amigos dela que estão presentes em todos os momentos.

Bom, vou parar por aqui, acho que deu para você ter uma ideia do que é toda a trama linda desse romance delicioso de ler e cheio de ensinamentos e pontos para reflexão como a importância do acolhimento familiar, os alcances do amor incondicional, a certeza de que é preciso iniciar um ciclo e conclui-lo para seguir e iniciar outros. A importância das escolhas que fazemos e que interferem diretamente na escrita de nossa história e das pessoas que estão em nosso entorno. O aprendizado de recomeços são possíveis e salutares, ricos, que transformam e podem propiciar novos olhares e possibilidades, retroceder muitas vezes se faz necessário e somente as pessoas corajosas o fazem.

Eu fiquei extremamente tocada e envolvida com esta trama, pois mostra que recomeçar é possível e o quanto as nossas ações podem transformar a nossa vida e a de outras pessoas. Viver a nossa história; assumi-la, entrar em contato com traumas e elabora-los para seguir em frente sem culpa e com os ensinamentos que eles deixam. Escolher ser feliz e a felicidade está nas pequeninas ações, acontecimentos, momentos que vão se somando e fazendo de nós pessoas preocupadas em “SER”. Os momentos não felizes fazem parte da trajetória e servem para corrigirmos rotas. Outro aprendizado é que precisamos dar tempo ao tempo. A família é importante, mas nem sempre os integrantes de uma família habitam sobre o mesmo tempo e nem tem laços sanguíneos... os amigos e amigas estão aqui, aquelas pessoas que sabemos que podemos contar sempre e que são irmãs e irmãos que se escolhe por afinidades, mas também pelas diferenças que se complementam.

Leiam Um recomeço para o amor da querida e admirada Carrie Elkis que tem o dom da escrita. A Universo dos Livros que amo demais sempre me surpreendendo com obras que tocam, divertem e ensinam.

Beijos cheios de inspiração e paz no coração!
Tânia Bueno


24 comentários:

  1. Olá, Tânia!
    Tudo bem?
    No começo de sua resenha fiquei meio ressabiada, não lido bem com o tema "drogas", mas continuei lendo e me surpreendi, pense, já fiquei curiosa com a história somente lendo sua resenha/opinião.
    Não conhecia esse lançamento da Universo e agora quero muito ler. Foi para o carrinho de comprar, a grana está curta, mas nas próximas compras quero adquiri-lo.
    Obrigada pela dica de leitura, romances desse gênero são sempre bem-vindos.
    Beijocas
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tânia.
    Linda resenha!
    Pelo que pude perceber, o livro é realmente muito bom. Eu ainda não conhecia e achei interessante o ponto a ser tratado: drogas. Há muito tempo não leio algo que envolva esse assunto. É sempre bom ler algo que nos mostre que recomeços existem.
    Beijos
    Historiar

    ResponderExcluir
  3. Oi, bem interessante a premissa desse livro, resenha muito bem feita, soube escrever e citar ponto bacanas da história e conseguiu me prender, se conseguir quero ler sim.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Gostei do livro, apesar de não gostar muito da capa. Fiquei muito curiosa quando ao livro, por causa de suas resenhas. Me pareceu ser um livro que trás muitos assuntos que fazer a gente refletir sobre e eu quero ler por isso.
    Um beijo,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  5. Oi, sua resenha está ótima, o livro parece bom, porém não é meu tipo de leitura. Eu até gosto de ler resenhas assim, pois sempre é bom ter livros pra indicar pros amigos, né! Adorei seu blog, parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom? Fiquei curiosa pelo que falou da trama. Não conhecia o livro, mas, saber que te tocou e envolveu e que fala sobre a possibilidade de recomeços me deixou muito curiosa. Não curti muito a capa, mas, se a história é realmente boa não vai importar. rs Fiquei curiosa para conhecer a escrita da autora, que você elogiou tanto ^^


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  7. O tema drogas acaba sendo muito doído de ler por todo o estrago que fazem em todos os envolvidos,mas fiquei feliz em saber que autora soube dar um tom de redenção,recomeço a narrativa dela. Fico imaginando o sofrimento dessa menininha.
    É acho que vou ter que conferir.

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  8. Hey, tudo bem?
    Eu nunca havia tido contato com esse livro, mas a temática e a trama dele me pareceram bem intrigantes.
    Vou procurar saber mais sobre ele, pois sua resenha apresentou pontos muito bons em relação ao livro. Eu adorei.

    Beijinhos da Mady.

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito quando um romance tras reflexições para nossos dias, acredito que livros assim deveriam ser mais lidos. Principalmente quando trata de questões familiares.
    Adorei a capa dele é linda.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  10. Já tinha visto sobre o livro, mas nem fui atras pq eu julguei a capa, pela capa pensei que seria algo Nicholas Sparks e como já to enjoada... Mas agora lendo sua resenha vi que não tem nada a ver, vou procurar mais algumas resenhas e se pá vou dar uma chance
    bjos
    Brubs

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas você falou dele de uma forma tão tocante que fiquei interessada nele. Parabéns pela resenha, ela ficou ótima.

    http://mysecretworldbells.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi!!
    Eu não conheci esse livro, embora tente me manter afastada de temas como esse, a história me conquistou a ponto de querer conferir essa trama.
    Pelo visto a história te envolveu bastante e isso me fez ficar um pouco mais curiosa em conhecer os personagens.
    A capa não chama muito a atenção.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  13. Tânia, não sei se estou mais tocada pela trama ou pela sua resenha.
    Adorei tudo que você falou do livro e fiquei muito curiosa para lê-lo.
    Amo ver histórias de recomeços.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  14. Oi Tânia! Saudades! <3

    Olha, não sei o que penso desse livro, para ser bem sincera... fiquei com medo de surgir um triângulo amoroso aí com a Beth, o marido e o Niall, espero que não seja o caso, que eles apenas acertem o que ficou pendente de alguma forma sem se envolverem. Parece uma linda história, e cheia de ensinamentos, mas não curto muito livros com uso de drogas e violência doméstica (principalmente quando a mulher sempre volta para o agressor), então não sei se leria.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  15. Oi! Tudo bem?
    Não conhecia esse livro mas gostei muito que ele trate sobre drogas e violência doméstica. Acho que esses temas devem ser amplamente discutidos para que aja ao menos a prevenção.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem? Não conhecia o livro, mas gostei de conhecer através da sua resenha. Só ela já me tocou, imagina então o livro :)
    Com certeza é um livro que vai para a lista, mas não será uma obra que eu lerei no momento. Neste momento não estou muito para esse tipo de livro, estou em outra vibe, mas assim que mudar a fase (e sempre muda heheh) vou querer ler :)
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olááá
    Parece ser um roamnce bem meloso e fofo hahah espero poder ler em breve pois curti o enredo e sua resenha, muito legal a capa

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem? Nossa, é tão bom quando nos surpreendemos lendo um livro, né?! Gostei muito da resenha, me deixou super curiosa para ler o livro!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  19. Oii Tânia, tudo bem?
    Nossa que livro mais fofo, pelo que você disse na resenha ele tem uma história muito linda e a capa em tão perfeita. Super amei e já quero para mim.
    já sou seguidora do blog viu, bjs.
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá, adorei a capa e o enredo, parece ser uma leitura bem prazerosa, já vou anotar a dica!
    Sua resenha ficou bem legal, parabéns!

    Abraços
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  21. Oi, Tânia. Tudo bem? Parece ser uma leitura legal, mas um pouco clichê ao meu ver. Não sei se leria, acho que está mais para o não que o sim. Gostei da resenha, mas o livro não me agradou tanto assim...

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bom?
    Que capa linda ♥ Adorei a sinopse também, acho que é uma leitura leve e para distrair, mas bastante prazerosa. Preciso de livros assim. Parabéns pela resenha, já coloquei na lista de desejados aqui.

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  23. Olá Tania!
    A história do livro parece ser bem intensa, pois o tema abordado é bem destrutivo para quem passa pela mesma situação. Me alegrou muito saber que a autora soube falar das sogras de uma forma simples e bem comovente. A capa do livro já tinha me chamado a atenção, mas depois de ler a sua resenha quero muito ler o livro.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  24. Oii Tânia, a primeira palavra que me chamou a atenção na resenha foi REABILITAÇÃO. Essa palavra na minha área de trabalho quer dizer muito (sou fisioterapeuta). Só por essa palavrinha já teria adicionado o livro na minha listinha de desejados, mas sua resenha veio para incentivar isso ainda mais. A história é linda mesmo, e me fez lembrar um filme nacional com uma trama bem parecida (não me lembro o nome). Bjs!

    ResponderExcluir