slide

O último adeus #12 - Abbi Glines

31 outubro 2017

Resenha por: Tânia Bueno
Título: O último adeus #12
Autor(a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance
Páginas: 224
Compre e Compre: Buscapé
Adicione: Skoob
Nota:

Confesso que o título “O último adeus” me deixou bastante temerosa, pois pensei que tinha uma relação com outro personagem e a despedida de vez de seu grande amor, mas felizmente ainda é a trama que penso irá me fazer chorar.

Quem leu Ao seu encontro conheceu River Kipling ou Capitão, antigamente River que sofreu um baque daqueles de tirar qualquer ser vivente do chão e teve sua vida de adolescente até a fase adulta totalmente transformada. Às vezes se vivencia situações e perdas que para diminuir a dor as pessoas adotam comportamentos e estilos de vida que aos olhos de alguns parece insano. Assim, Capitão ou River, misterioso, um pouco sarcástico, sincero até onde não se imagina, rude muitas vezes, mas por gratidão a uma pessoa do seu passado mantém uma parte integra e ética da sua sombria personalidade.

Capitão que agora atua em um novo ramo já que se aposentou de sua polêmica e secreta profissão. Ele é uma pessoa justa que não quer se prender ninguém, pois tem um passado que ele quer deixar lá. Mas, ao administrar a implantação de um grande restaurante se depara com Rose Henderson, mãe solteira da inteligente e linda Franny de 9 anos. Rose tem um passado de fazer o coração doer e ao contratá-la River começa sonhar e ter pesadelos com o passado que deseja esquecer, estes dois coloca o leitor em contato com dramas intensos. Somos surpreendidos com o caminhar da trama que nos mostra o que uma pessoa pode fazer para aplacar a dor e fazer a justiça que os meios legais não faz.

Confesso que me apaixonei de cara por Rose por sua dedicação à filha e tendo como meta de vida realizar o sonho e desejo dela de conhecer o pai e para isso Rose faz uma incansável busca de longos 10 anos para localizar aquele que foi o único amor de sua vida, mas não deseja simplesmente introduzi-lo na vida da filha, antes ela quer avaliar se a pessoa realmente merece ser pai de Franny, já que ela não imagina que vida leva aquele que conquistou seu coração para sempre.

Gosto quando leio livros que mesmo tendo muita coisa clichê consegue me surpreender e foi o que aconteceu. A Abbi Glines consegue de uma forma ou de outra acrescentar um elemento novo e fazer com que cada livro tenha uma essência própria. O que muito interessante em o último adeus foi o fato de a autora, visando que o leitor compreenda todo o emaranhado que envolve a vida dos protagonistas no passado e o momento presente coloca a narração alternada entre Capitão e Rose e intercala com relatos cronológicos de 14 anos atrás até chegar ao momento em que tudo se desenrola e, em minha opinião, se ela não tivesse utilizado este recurso a compreensão do todo seria prejudicada.

Eu amei a trama com drama, reavaliações e ressignificações, descobertas que motivam as pessoas a insistirem em seguir em frente sob outra perspectiva de vida e a resgatar a essência de si e de sentimentos que até então era impensado reviver ou viver.

Este livro de delicioso de ler pode ser lido independente dos demais livros da Série Rosemary Beach, série esta que mora no meu coração e com certeza deixará saudade.


Beijos renovados!
Tânia Bueno


18 comentários:

  1. O amor é clichê, então claro que liros assim conseguem me fascinar. A trama parece ser ótima, aquele tipo de leitura que me faria suspirar. Tenho que mencionar que o fato de você mencionar que a autora consegue colocar particularidade em casa livro da série, ganha muitos pontos comigo, então espero poder ler.
    Dica anotada.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Essa autora é bem famosa, e vejo falarem super bem dos livros dela. Esta série parece ser muito boa, tenho vontade de ler. Adorei tua resenha, só fiquei mais curiosa ainda!

    Beijos,
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tânia! Eu meio que dei um tempo da série Rosemary Beach porque tinha me cansado de alguns personagens. Bom saber que esse livro dá pra ler sem ser na sequência, ele parece ser bem bacana.
    Bjos!
    Lucy
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem?
    Minha primeira (e unica) experiencia com essa autora não foi das melhores por esse motivo fico com um pé atras com os livros dela.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Que bom que vc gosta da autora e gostou do livro.
    Agora sabe antipatia a primeira vista é o que tenho com essa autora!
    Então nem posso opinar com propriedade pois nunca li e nem pretendo ler nada dela rs
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Li os quatro primeiros livros dessa série, mas não dei andamento na leitura por conta do clichê que, em momento algum, me surpreendeu como aconteceu com você.
    Sua resenha está incrível, mas já sei que essa série não é pra mim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu quero muito ler esse livro, amei a resenha só aumentou a minha vontade de ler esse livro. Eu amo a escrita dessa autora

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Abbi Glines foi muito feliz em criar um personagem como o Capitão. Sua história é emocionante e envolvente e a narrativa alternada ajuda e muito a compreender a passagem de tempo e entendermos o que se passa na sua trajetória.
    Amo essa série e sempre recomendo!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Vejo muita gente falando bem dos livros dessa série, mas tive uma experiência bem ruim com a autora e hoje ainda não consigo pensar em ler outro livro dela. Quem sabe um dia?
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  10. OIii Tania tudo bom?

    Da Abbi Glines eu tenho dois livros pendentes faz tempo pra ler, Until friday night e After the game, que pelo que notei tem um tom mais juvenil do que esse que vc resenhou. Ainda não sei como será a experiência mas se eu curtir a escrita da autora com certeza vou conferir suas outras obra,s incluindo essa. Da preguiçinha porque são séries e largas por sinal, mas vamos ver como as coisas fluem...

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Apesar de já ter lido algumas resenhas e recomendações sobre essa série, ainda não li nenhum dos livros. Que bom que o drama dessa história a agradou!

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Este livro foi uma grata surpresa, pois me surpreendi com a história de Capitão. Rose também foi uma boa personagem, e os dois me ganharam logo no início da rama.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  13. Oi Tania,
    Li o primeiro e segundo livro dessa série e depois parei por falta de dinheiro, é uma série bem extensa.Mas, fiquei feliz de saber que esse livro pode ser lido separadamente quem sabe não consigo pegar ele. Gostei da resenha.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem? Não conhecia a série nem a autora. O livro não me chamou muita atenção, mas quem sabe um dia. A trama parece meio previsível, mas, desde que bem desenvolvida, eu não tenho nada contra. Talvez fosse gostar da história. Apesar de eu não querer ser mãe, achei legal essa relação mãe-filha, porque acho que raramente a maternidade está na literatura fora do gênero familiar.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Eu tenho um pé atrás com essa série (para não dizer os dois kkk), alguns livros me deixam curiosa e outros não tenho a menor vontade de ler. Eu gostei de ver a tua opinião com a leitura, mas não sei se algum dia eu vou conseguir iniciar essa série.

    ResponderExcluir
  16. Oii! Confesso que depois de ter lido a série Sem Limites, fiquei tão encantada com a história que não senti vontade de ler a história dos outros personagens, porém eu fiquei bastante curiosa para saber sobre a história do Capitão desde que ele apareceu na história da Blair e do Rush haha. A sua resenha está ótima e acho que vou dar uma chance a essa obra, obrigada pela dica. Bjss!

    ResponderExcluir
  17. Oiiie!!

    Eu tenho muita curiosidade nessa série, mas meudeus é tão longa que eu acabo deixando de lado. hahaha mas quem sabe um dia eu tome vergonha na cara e comece a ler. Gostei de conhecer sua opinião para a história e tenho que confessar que AMO quem sabe usar o clichê ao seu favor, sabe??
    Fiquei mais animada.

    Beijnos,

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem? Ah não vejo a hora de iniciar a série. Quero muito ler na ordem certinha, por isso apesar de ser independente devo demorar um pouco para chegar neste volume hehehe Adorei as suas opiniões. Gosto também de clichês quando bem escrito, e este parece ser um. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir