Por que fazemos o que fazemos?

23 janeiro 2018

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Por que fazemos o que fazemos?
Autor(a): Mario Sergio Cortella
Editora:Planeta
Gênero: Autoajuda profissional
Páginas: 174
Compre e Compre: Buscapé
Adicione: Skoob
Nota:

Oi gente, tudo bem? Depois de meses turbulentos com problemas de saúde da minha sogra e agora com a melhora diária dela, graças a Deus, estou voltando para o meu cantinho amado e negligenciado durante muito tempo.

Feliz 2018 para você!!!! Que seja maravilhoso, cheio de leituras, livros, histórias e viagens através do mundo encantado da leitura.

Sinopse: Bateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor Mario Sergio Cortella desvenda em Por que fazemos o que fazemos? as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade – a si e ao seu emprego.
O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira mas vive se questionando sobre o presente e o futuro. Recheado de ensinamentos como “Paciência na turbulência, sabedoria na travessia”, é uma obra fundamental para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal.

Iniciei a leitura de Por que fazemos o que fazemos? Com uma expectativa enorme e acabei me frustrando, pois são muitos temas e não foram tratados com a profundidade que eu esperava do autor. Para mim este está longe de ser o melhor livro do Mario Sergio, fiquei com a impressão de que a escrita da obra se deu apenas para cumprir prazo ou pedido da editora, pode ser que eu esteja redondamente enganada, mas como sempre sou sincera na emissão de minha opinião, estou sendo aqui, afinal sempre procuro ser coerente com os meus princípios de valores e emitir opinião sincera faz parte disso.

Claro que a leitura não foi vã, até porque sempre busco aprendizado em tudo e aqui não foi diferente, mas esperava muito mais. Existem algumas questões muito interessantes e outras nem tanto, mas focando mais na busca da resposta do porque fazemos o que fazemos é interessante, pois uma vida sem propósito não faz sentido, pelo menos para mim. Querendo ou não, consciente ou não buscamos sempre entender as razões pelas quais fazemos as coisas.

“...se eu faço só por fazer, porque não há outro modo, não deixa de ser uma razão, mas é a pior.” Pag.73

No livro o Mario Sergio Cortella foca questões no mundo do trabalho e transcende para os demais setores da nossa existência, afinal fazer algo apenas por fazer fica um tanto quanto sem sentido. O autor que vivencia os papéis de gestor e educador me deu a entender que a partir da suas vivências, observações e das reflexões que ele fez a partir da sua prática e do excelente filósofo que é compartilha com o leitor as reflexões e faz algumas provocações que considero interessantes, pois é vital não nos acomodarmos e ficar no lugar comum, foi neste ponto que me recordei de uma pergunta que sempre faço a mim e às vezes aos jovens com os quais trabalho que é: Qual é a marca que quero deixar no mundo? O que a minha história de vida diz? Eu pratico o que falo e acredito? Ou eu me escondo atrás do dito popular que diz: faça o que eu digo e não o que faço.
"Há três caminhos para o fracasso: Não ensinar o que se sabe; não praticar o que se ensina; não perguntar o que se ignora." (Beda, o Venerável, pag. 173).

O livro é bem curtinho e os capítulos são identificados pelo ponto de reflexão a ser tratado, então temos os seguintes temas:
- A importância do propósito
- Eu, robô? Não...
- Odeio segunda-feira
- Rotina não é monotonia
- O trabalho que nos molda
- A origem da motivação
- O que mais desmotiva
- Trabalho com significação
- Ética do esforço
- Valores e propósitos
- Por que fazer? E por que não fazer?
- Tempo, tempo, tempo...
- Futuros e pretéritos
- Eu era feliz e não sabia
- Lealdade à empresa até quando?
- Desenvolvimento gera envolvimento
- Motivação em tempos difíceis
- Organização com propósito
- A empresa me sustenta, eu a sustento.

Coloquei os capítulos para que você entre em contato com os pontos de reflexões e caso tenha interesse é bacana ler, afinal aprendemos com tudo e ensinamos mesmo sem intenção.

Beijos
Tânia Bueno



Comente com o Facebook:

21 comentários:

  1. Primeiramente queria falar que adorei sua resenha sincera. Eu particularmente nunca tive interesse nesse livro e agora tenho muito menos. Acho que falar sobre tantos temas é algo perigoso, e não abordar direito sobre eles é extremamente ruim. Enfim, concordo com tudo que você abordou na resenha.

    http://naturezaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiii Tânia tudo bem?
    Que demais essa dica, sei qe não deve ter sido tudo assim para ti, mas sendo do Cortella, tudo me atrai e me cativa sempre, amei a capa, a sinopse e parece ser uma otima pedida para mim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Acho super interessante a proposta desse livro, mas apesar d já ter passado por ele várias vezes na livraria, não comprei...
    Tem uns capítulos que me interessaram bastante e acredito que ainda eu dê uma chance para a leitura <3

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Apesar de sua importância para nossa sociedade, não é o tipo de livro que eu leria, pelo menos no momento turbulento que estamos. Obrigada pela dica, mais pra frente pretendo ler.

    ResponderExcluir
  5. Cortella é muito bom, né? Pude ouvir ele falar uma vez e olha, foi maravilhoso.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  6. Oi Tânia tudo bem? Adorei sua resenha pois você foi bem sincera em relação a leitura, nos pontos positivos e nos negativos também. Vou deixar anotada a dica, pois quero ler mais para frente. Obrigado pela dica, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi lindona, estava com saudades de suas postagens, a tempo não te via nos grupos. Melhoras a sua sogra, saúde e muitos sonhos realizados em 2018.
    Que meleca estes autores que desejam abraçar o mundo com seus livros, mas não cabe tudo em seus braços, uma pena que esse livro tenha sido o caso. Nunca li nada do Mario, mas adoro resenhas sinceras. Pelos capítulos apresentados o único que me chama a atenção é "Eu era feliz e não sabia", que pode muito bem não tratar de nada do que eu imagino, então só lendo para descobrir.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Tânia. Bom saber que a sua sobre está melhorando a cada dia.
    Eu tenho muita curiosidade com esse liro e gostei de ver a sua opinião sobre ele, acho a capa bem diferente e bonita e espero ler em breve para matar a curiosidade.

    ResponderExcluir
  9. Ola,
    Adorei sua opinião super sincera. Eu não conhecia o autor Mario Sergio pois infelizmente não sou muito fã de livros de auto ajuda e concordo com você, talvez não tenha sido o caso dele mas é horrível quando adquirimos algo com as maiores das expectativas e elas são frustadas quando temos a sensação de que algo apenas para cumprir o prazo de entrega.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?

    É uma pena quando o livro não atende as nossas expectativas, mas que bom que, ainda assim, de algum modo você conseguiu apreciar a leitura.
    Confesso que não gosto muito de livros nesse estilo...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Apesar de não ser meu estilo de leitura, eu estava de olho nesse livro há algum tempo, pois queria dar de presente. Porém, sua resenha me desanimou um pouco. Apesar da temática ser muito interessante, o fato do autor abordar vários assuntos, mas sem se aprofundar muito, deve ser realmente frustrante.
    Adorei a sinceridade da sua resenha e, apesar de ser uma leitura que você considera válida, perdi um pouco o interesse. Talvez futuramente eu venha a comprar, mas acho que darei prioridade para outros livros do autor antes.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oie!!
    Ainda não conheci o livro, nem o autor, é muito ruim quando um livro não atinge as nossas expectativas, mas fico feliz que não tenha sido uma leitura tão frustrante. Com certeza dar pra tirar boas reflexões da leitura!!
    Parabéns pela sinceridade com a resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Vejo muita gente elogiando este livro e apesar de sentir curiosidade, fico com o pé atrás. Acho muito conteúdo para pouco livro, digo, para ser trabalhado os tópicos existentes =/
    Gostei da sua sinceridade

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Tânia
    Que 2018 seja um ano maravilhoso para ti, e que essa turbulência seja acalmada por Deus.
    Quanto ao livro, gostei bastante de tua resenha, a sinceridade é imprescindível quando estamos indicando algo para outras pessoas.Nunca li nada do autor, gosto de livros que nos trazem reflexões, mas concordo contigo, se o tema for tratado de forma superficial , fica difícil alcançar o objetivo.
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Ahh que pena que a leitura não foi tão proveitosa. Acho que as vezes temos isso né, se tivesse focado em um ou dois assuntos poderia ter mais propriedade para retratar mais situações o que é uma pena.
    Gostei dos capítulos e a capa é bonita, mas acho que não leria no momento.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  16. Oi Tânia, estou muito feliz por você estar voltando para o site e para as leituras. Então sobre o Cortella, não li nada dele, apenas vi alguns vídeos e gosto bastante, tenho um livrinho aqui em casa, minha sogra leu e eu ainda estou ensaiando por ter alguns na prioridade. Mas enfim, acredito que teria a mesma opinião que a sua sobre a leitura, então só leria mesmo caso o livro caísse em minhas mãos... Beijinhos

    Nara Dias
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  17. Oiii!

    Tânia, espero que tudo esteja melhor que tenha sido apenas um susto! Seja bem vinda de volta e um ótimo 2018!
    Não tenho o costume ler esses tipos de livros, mas gosto de ver resenhas, é legal quando nós podemos refletir sobre o que fazemos e o que queremos para nosso mundo, né?

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  18. Não li ainda, mas é uma pena que você tenha sentido falta de um maior aprofundamento dos temas. Quem sabe se diminuísse a quantidade de temas não ajudasse neste lado.
    E que bom que as coisas estão se ajeitando e melhorando para você.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  19. Oi Tania, como está?
    ADORO o Mario Sérgio Cortella! As opiniões dele são sempre muito interessantes e acho que ele sabe como ninguém debater assuntos polêmicos sem cair nas ofensas gratuitas como infelizmente muitos fazem.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Eu não sei se leria esse livro em especifico, mas as vzs eu adoro um autoajuda numa vibe mais de reflexões a cerca da vida.

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Pena que o livro frustrou suas expectativas.
    Nunca li nada do autor, mas não é o gênero que gosto, então nem leria este também.
    Bjs

    ResponderExcluir

Autores Parceiros