Apaixonada por um Highlander #3 - Maya Banks

24 julho 2018

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Apaixonada por um highlander #3
Trilogia: Irmãos McCabe
Autor(a): Maya Banks
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance histórico
Páginas: 304
Adquira o seu: Submarino
Adicione no: Skoob
Avaliação: 


Sinopse: A trilogia Irmãos McCabe, de Maya Banks – autora best-seller do The New York Times –, se encerra com uma história de laços fortes e de amor verdadeiro. O irmão mais novo da família McCabe usa a espada e a sedução para salvar o clã… e selar seu coração. Por conta do coração jovem e negligente de Caelen McCabe, seu clã quase foi destruído. Agora, priorizando a lealdade à família, ele se compromete a se casar com a noiva rejeitada pelo irmão, Alaric, e, assim, salvar a aliança instável entre os dois clãs. Embora a linda Rionna McDonald seja a esposa perfeita para qualquer homem, Caelen não confia em nenhuma mulher, principalmente naquela doce tentação que o atormenta com um desejo ardente. Como um carneirinho sacrificado no jogo de poder de seu pai, Rionna vai cumprir sua função, mas jura impedir que seu coração e seu orgulho sejam humilhados. Apesar de tudo, o calor do toque de Caelen derrete suas defesas e ela almeja as carícias sensuais de um marido que proteja suas emoções tão ferozmente quanto protege o próprio clã. Contudo, quando chega a batalha final pelo legado McCabe, o espírito guerreiro de Rionna emerge, fazendo-a provocar a ira do pai, a fúria dos inimigos e pôr a própria vida à prova a fim de mostrar a Caelen que o amor de sua esposa é precioso demais para ser menosprezado.

Este último livro da trilogia Irmãos McCabe da Maya Banks publicado pela editora Universo dos Livros me tirou do chão por ser um livro de ação, com uma história linda de superação do passado para Caelen McCabe que quando jovem achando que tinha encontrado o amor e razão do seu viver foi usado como parte de uma trama malignamente arquitetada por Duncan Cameron, o grande vilão de toda a Trilogia e isso destruiu Caelen  que se sentiu responsável pela grande tragédia a que seu clã foi exposto. Tornou-se um homem rude que não tem a menor paciência com as mulheres. Avesso a qualquer tipo de relacionamento acaba envolvido em uma situação em que o clã precisará dele e, assim por livre e espontânea vontade decide que será o McCabe a casar-se com Rionna McDonald para o bem de ambos os clãs e dos clãs menores vizinhos, mas e o clã McDonald o aceitará como novo laird? Conseguirá ele vencer o desafio de tornar os fracos guerreiros Mc Donald em GUERREIROS de verdade como os do seu clã?

Rionna McDonalds é uma linda jovem que são se vê assim, sente-se ameaçada desde que deixou a fase de criança e entrou na adolescência em que vendo como seu pai olhava as suas amigas e por ações de extremo abuso do idiota do Gregor McCabe com as mulheres e principalmente as jovens do seu clã sem falar no fato de praticamente ter violado sua prima e melhor amiga Keeley, para se proteger optou por vestir roupas masculinas e usar faixas nos seios para se esconder dos desejos dos homens, mas em especial do seu pai já que ela nem tinha o apoio e cuidado da mãe que sempre achava que as meninas, moças e mulheres eram todas prostitutas e seduziam o marido. Rionna em uma época extremamente machista foi contra o pensamento masculino e além de se trajar com vestes exclusivamente de homem e esconder os seios treinou exaustivamente com a espada e acredite de todos os homens do clã McDonald era ela melhor com a espada, ela que quando criança em suas brincadeiras se dizia a princesa guerreira. Mas, tudo isso porque o perigo morava em casa e diante de tudo que viu durante a infância e adolescência disse que qualquer um que tentasse violá-la morreria na sua espada, eu disse qualquer um, caro leitor.

Rionna é uma mulher extremamente segura que está em todos os livros da trilogia isso porque na aliança com os McCabe aceitou casar-se para o bem do seu clã. No primeiro acordo Ewan McCabe se casaria com ela, mas chegando ao clã McCabe junto com seu odioso pai ficou sabendo que Ewan se casara com Mairin que era a salvação dos McCabe (livro 1 – Atraída por um highlander), diante disso, o pai dela sugeriu o casamento com o segundo irmão Alaric que aceitou, mas depois de alguns meses da visita dos McDonalds, iniciou a viagem para formalizar o noivado, mas caiu em uma emboscada que dizimou seus homens e o deixou a beira da morte e foi levado por seu lindo cavalo a uma cabana da linda e expulsa do seu clã Keeley McDonald e se apaixonou por ela, mas seguiria com a aliança do casamento com Rionna até que novamente os McCabe são atacados e Keeley fica entre a vida e a morte por se colocar na frente de uma flecha que seria para o social e coerente Alaric durante seu casamento (livro 2 – Seduzida por um Highlander – leia a resenha). Então temos uma Rionna novamente “rejeitada” por forças das circunstâncias, mas apesar de tudo isso a mulher é surpreendentemente dona de si e mesmo com muita dúvida sobre casar-se com o bruto Caelen que a deixa um pouco insegura, até porque além de ele ser uma interrogação ela não tem noção do que fazer quando estiver a sós com o futuro marido.

Bom, este é o cenário do terceiro e último livro Caelen e Rionna casados e tendo que se descobrirem e encontrar um meio termo para conviverem em harmonia se é que isso será possível com estes dois que carregam traumas, teimosia e determinação. Ele tem a missão de proteger o clã com suas crianças, mulheres e idosos, tornar os guerreiros que o rejeitam verdadeiros guerreiros e prepara-los para a grande guerra contra o louco do Duncam Cameron que sempre usou todos os meios para dizimar os McCabe e todos que se aliassem a eles. Aos poucos vai ensinando para Rionna a arte de amar com uma calma linda e paciência de outro mundo, vão se descobrindo em meio a desafios em todos os sentidos. Tenta tonar a esposa uma dama com todos os atributos esperados para a época, ela até aceita e tenta, mas algo muito grave acontece quando é exposta em uma emboscada e este foi o único momento de sua vida em que não pôde se defender. Uma raiva a atinge e o marido aceita que ela seja a guerreira que é, mas com a condição de que ele seja seu treinador assessorado pelo seu fiel escudeiro e comandante Ganon e nenhum outro homem. Assim Rionna surpreende ainda mais quando melhora a forma de lidar com a espada e com dicas para não se distrair durante uma luta.

Nesta trilogia Maya Banks criou mulheres pra lá de fortes que não aceitavam apenas o papel de servir os maridos e serem parideiras, não aceitavam a submissão como uma condição para elas. Se Mairin (livro 1) e Keeley (Livro 2) tiveram que lutar para garantirem a segurança e a sobrevivência, não aceitando serem usadas de nenhuma forma, veja bem, isso tudo antes de conhecerem os McCabe que são o oposto dos homens da época. Rionna além dessas características tem o lado guerreira, é uma mulher que se destaca por sua coragem, lealdade, determinação e muito mais.

Agora, eu pergunto: onde um homem em uma época tão distante permite que sua esposa ou qualquer mulher do seu clã manuseie uma espada? Onde está o machismo que algumas pessoas tanto criticam e afirmam ter nessa trilogia? Como a Maya Banks poderia retratar a época dos highlanders sem contar e seguir os padrões dessa época? Ela retratou, pesquisou e mostrou todas as questões da época, mas trouxe temas atuais como o poder feminino (empoderamento). Apresentou-nos lideres que mesmo a contra gosto acabavam ouvindo suas mulheres, claro que não sem antes causar algumas lágrimas e raiva, mas a autora teve o cuidado de criar os Irmãos McCabe com um perfil muito além da época deles, pois respeitam as mulheres, idosos e crianças, eram justos, exigiam respeito e depois de um tempo se reviam e aceitaram suas mulheres como eram, pergunto novamente onde está o machismo e misoginia?

A trilogia que se passa na Escócia é fantástica, tem como pano de fundo a vingança contra a tirania do vilão e até o último livro não se sabe o porquê Cameron é o que é e passa a vida toda movido por exterminar os McCabe e tudo que se relaciona a eles e bem no final desse livro é que sabemos os motivos dele, mas realmente nada que justifique a crueldade que habita este ser que violou mulheres, torturou homens e ceifou várias vidas inocentes.

O final é surpreendentemente cheio de ação e muita adrenalina, sem falar em momentos de tensão, fiquei muito feliz e satisfeita com a conclusão da obra. 

Como pode ter percebido eu amei a Trilogia McCabe e amei a escrita envolvente da Maya Banks que deixou um gostinho de quero mais, vou sentir saudade dessas mulheres maravilhosas e também dos seus destemidos e justos guerreiros que querem protege-las a qualquer preço. Como não amar uma obra que fala de superação, de acreditar em si, de personagens femininas fortes que dá lições a todo o momento, de homens que consideram as mulheres e aprende com elas que a força está além das armas. Como não amar o relacionamento lindo entre irmãos que se unem em prol das pessoas dos clãs que lideram? Sim, amei tudo.

Beijos
Tânia Bueno

Comente com o Facebook:

22 comentários:

  1. Acho que já cheguei a comentar por aqui (se não me engano na resenha do primeiro livro) que estou achando linda as capas dessa trilogia. E olha que dificilmente curto pessoas nas capas hahahaha. A história não me atraiu muito - apesar de ter ficado curiosa com o primeiro livro - mas adorei ler sua opinião e saber que vc adorou a leitura *_* É tão bom quando o final surpreende, né? Fica difícil se despedir dos personagens, mas vale a pena hahaha

    Beijos
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Não li essa série.. Acho as capas incríveis!
    Dei ela de presente para 3 amigas e eu mesma não tenho acredita?
    Tenho que tomar vergonha na cara para conferir essa leitura.. e ver o que tanto agrada na maioria das pessoas com quem converso.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Ai eu li esse livro assim que foi lançado e eu amei muito, sério. EU nunca tinha lido nada dela mas amei poder conhecer, esse é o meu favorito da trilogia e espero ler outros livros da autora com essa pegada, pois tenho quase certeza que vou amar. Parabéns pela resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Ainda não li nada com esta temática, porém tenho bastante curiosidade, já que ultimamente estou vendo diversas resenhas de livros assim. Adorei saber tua opinião e fiquei curiosa pra ler a triologia!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  5. Oi! Tenho muita vontade de ler esse livro, primeiro porque gosto muito de romances de época, e também porque todas as resenhas que eu li sobre esse livro falavam muito bem dessa protagonista. Entendo o sentimento de raiva que a gente sente pelo mocinho ser machista e querer que a esposa se comporte como ele pensa ser certo, mas por ser um romance de época, é compreensível. Ainda bem que os livros são individuais, e ler separadamente não vai atrapalhar a leitura.

    Bjoxx ~ http://www.stalker-literaria.com/?m=1

    ResponderExcluir
  6. Olá! Há algum tempo uma amiga me recomendou essa série e, claro, logo pela sinopse eu fiquei encantada, mas nunca tinha lido nenhuma resenha sobre nenhum deles e, apesar de ser do útlimo, depois de ler a sua, fiquei morrendo de vontade de conhecer! Dica anotada!

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Apesar de ainda não me conformar com os títulos eu quero muito conhecer essa série. VEjo tantos elogios quanto a escrita da autora, que não vejo a hora de conhecer os clãs, essas mulheres fortes criadas por ela e o resultado das pesquisas de uma época passada ligadas aos temas atuais que mencionou. Quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Tania.

    Pela sua resenha, o livro parece ser surpreendente, fiquei com muita vontade de conhecer a trilogia Irmãos McCabe. Assim também terei a chance de conhecer a escrita da Maya Bank. Parabéns pela resenha, adorei a dica.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Dos três volumes eu acho que esse foi o que mais me interessou! Eu gostei muito de acompanhar as tuas resenhas e espero que eu goste da leitura quando conseguir comprar. Me parece ser um livro muito bom.

    ResponderExcluir
  10. Oi Tânia!
    Sempre vejo comentários positivos sobre essa série, mas ainda não li nada da Maya Banks.
    A forma como descreveu a personagem me fez querer ansiosamente realizar a leitura, gosto de personagens femininas fortes e bem construídas, como a Rionna.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  11. Oie Tânia!

    Acredita que até hoje ainda não li nada da Maya Banks?
    Estou super curiosa com essa trilogia dos highlander's sempre vejo as pessoas falando maravilhas dela!

    Ótima resenha, me deixou com mais vontade ainda de ler!

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Quero muito terminar a série e sua resenha só me deixou mais animada. Adorei conhecer sua opinião sobre a mesma. Parabéns pela resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Taí uma série que não vejo a hora de começar a ler. Adoro a autora, mas não li nada deste gênero dos livros dela

    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Nossa que resenha apaixonada! Eu não sou muito fã da autora devido outro livro de sua autoria que me incomodou profundamente. Mas não tenho como negar que a Maya escreve muito bem, fico com receio de ler mais alguma coisa dela devido ao meu ranço, mas achei a premisaa do livro muito boa e sua resenha bem verdadeira. Vou anotar a dica dessa trilogia e quem sabe não tomo coragem?!

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá
    Ainda não conheci a escrita da Maya Banks mas acho incriveis as capas dos livros, me chamam muita atenção na verdade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li nada da Maya Banks, mas todos elogiam demais. Vou aceitar suas indicações com certeza investir nessa trilogia. As capas são divinas e esses pontos que vc destacou sobre o papel da mulher etc são interessantes.
    Parabéns pela leitura e valeu pela dica maravilhosa.

    ResponderExcluir
  17. Oi Taninha, sua linda, tudo bem?
    Achei o máximo ela querer pegar a espada e aprender a se defender. A história provou que até hoje não é fácil ser mulher. E naquela época era pior ainda. Não sei em que contexto a autora escreveu, mas ele querer treiná-la pessoalmente e exclusivamente, demonstrou o sentimento que talvez não quisesse admitir ter por ela no início. Isso deve ter rendido cenas românticas e importantes para criar o laço entre eles. Você mais uma vez me transportou para o universo do livro e me empolgou para lê-lo. Adorei sua resenha!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Oiee Tânia ^^
    Eu gosto muito de romances de época, apesar de vários personagens serem machistas e tal, mas romances históricos desse jeito, mais desenvolvidos e que não seguem a famosa receita à la Julia Quinn não me chamam muito a atenção...haha' Já tinha visto sobre essa trilogia antes, mas por mais que eu sinta um pouco de curiosidade de conhecer as histórias, não bate AQUELA vontade, sabe?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  19. Olá Tânia,
    Essa é minha atual leitura e estou perdidamente apaixonada por esse casal. Amei a forma como a Rionna foi construída e como ela está se descobrindo mulher com o Caelen (só eu acho esse nome difícil?). Estou curtindo também como o empoderamento está sendo trabalhado nesse livro. Até o momento acho que está bastante sutil, mas, pelo visto, virão coisas melhores por aí.
    Espero amar esse livro como os outros dois!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi, Tânia.
    Gostei de saber que nessa trilogia as mulheres são fortes e não se submetem aos homens. Isso é um bom diferencial.
    Certamente irei procurar pelos livros anteriores.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  21. Oi Tânia!
    Pensa numa pessoa que está louca por essa série? Mas ainda não tive a oportunidade de ler... uma pena porque a Maya Banks é uma excelente autora e adoro histórias de escoceses, kkkk
    Bjs!

    ResponderExcluir
  22. Adorei a resenha! Faz tanto tempo que não leio um bom romance de época, já estou sentindo falta de dar longos suspiros. Vou buscar ler esse, assim que me sobrar um tempinho!

    ResponderExcluir

Autores Parceiros