Eu acho que você é meio doido, sim - Nath Araujo

07 novembro 2019


Resenha por: Tânia Bueno
Título: Eu acho que você é meio doido, sim
Autor(a): Nath Araujo
Editora: Planeta
Páginas: :160
Adquira o seu: Amazon
Adicione no: Skoob
Avaliação:  

Sinopse: Este livro é sobre você!Sempre que conheço alguém novo, essa pergunta me vem à cabeça: como chegamos aqui? Eu não chego a perguntar, porque nem todo mundo lida bem com perguntas estranhas logo na primeira conversa, mas eu penso. Vamos analisar, por exemplo, eu e você. Ao invés de ler este livro, você poderia estar lavando louça (espero não ter te lembrado de algo), esbarrando no amor da sua vida e derrubando livros do jeito mais clichê do mundo, ou construindo um dragão ciborgue. 

E eu? Cá estou, escrevendo, enquanto ouço o gato miar do lado de fora do quarto depois de onze tentativas de fazê-lo se comportar na presença de um computador. Eu poderia estar no Palácio de Buckingham (nem sei falar isso em voz alta), ou apenas dobrando a pilha de roupas que deixei no pé da cama, mas estou aqui. As duas possibilidades são remotas, mas elas existem, ok? A gente nunca pode se esquecer de que a vida é muito louca.O livro é exatamente sobre isso. Sobre ser quem você é, por mais doido que a ideia e você sejam. Vamos tentar esquecer a palavra “doido” por um momento, apesar de ela estar no título do livro, e focar em “você”. Você. V O C Ê. Não entendeu nada? Então corre para a primeira página...


Fui atrás desse livro motivada pela resenha do blog Stalker Literária. Delicia de livro que arranca várias risadas espontânea do leitor. Trata-se de uma conversa com a autora em que ela narra muito de si e das coisas meio doidinhas que ela, eu, você e todo mundo faz, às vezes, ou sempre e que nos faz rir de nós mesmos e como penso que rir de nós mesmos é uma arte, eu adorei o livro.  A Nath Araujo é real e nos dá a mensagem de que sim, é normal ser meio doido(a) e como penso que a coisa da normalidade é balela, afinal o que é ser “normal”? Além de divertir e nos conectar com a autora, ela que é uma ilustradora fantástica, nos presenteia com desenhos que podemos colorir, tem ainda a interação através da proposta de o leitor(a) continuar uma série de dicas, informações e coisas outras.

Sabe, aquele livro gostosinho de ler, divertido e que te faz bem danado? É este livro que falo para você e de quebra conhecemos muito da Nath, o seu gato estiloso e cheio de si que é o Samuel, um convite a ser quem somos, embora eu seja assim desde sempre, faço parte da galera que estimula as outras pessoas a serem elas mesmas independente da opinião dos outros. Somos pessoas únicas, com características próprias, com atitudes nem sempre comuns e que às vezes pode até assustar os outros, aliás, isso me diverte horrores.

Amei o livro, portanto, mais que indicado.

Beijos doidinhos!
Tânia Bueno

Comente com o Facebook:

13 comentários:

  1. Já curti de cara! Amei forma descontraída com que você apresentou o livro e parece ser bem o que se propõe. Gosto de obras assim, extrovertidas e que nos estimulam a agir, mudar... Trocar os pontos de vista!

    Parabéns pelo lindo blog!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi Tânia!
    Achei interessante a capa e também a sinopse. Lendo sua resenha fiquei curiosa sobre a trama, e adoro livro que me trás descontração, e não vê o livro terminar. Estou precisando ler um assim, estou em uma ressaca literária terrível. Parabéns pela resenha, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem por aí?

    Pela sua resenha, tive a impressão de que essa é uma obra daquelas que nos ajudam a sair da famosa "ressaca literária", nos proporcionando risadas e uma leitura fluida.

    Adorei o seu blog, já estou seguindo-o. Beijos!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  4. É a primeira vez que vejo uma resenha deste livro e fiquei totalmente empolgada! Não imaginava que essa obra seria uma conversa com a autora, mas já imagino quantas risadas isso pode proporcionar em cada página. Dica anotadíssima!

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  5. Oi Tânia!!
    É tão gostoso quando o livro é bom o nos faz dar boas risadas não é mesmo? Ainda mais que ele tem uma premissa tão boa quanto essa, é mais feliz que consegue ser/viver do jeito que realmente é sem se importar com o que os outros falam. Achei interessante o fato do livro conversar não só com o leitor, mas também com o protagonista.

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  6. Oiieeee

    Não conhecia esse livro e achei a dica ótima, to buscando algo assim, que me faça rir, que seja leve e me distraia um pouco, acho que é o momento certo pra investir em livros como este. Dica anotada.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Admito que sou super fan de livros com histórias divertidas, leves e cativantes como esta obra. Na verdade eu ainda não conhecia esse título e me surpreendi totalmente com sua resenha tão positiva que me convenceu a ler a obra. Acredito que vou me identificar muito com que a autora descreve, porque também sou bem doidinha. (risos).

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Eu não conhecia esse livro e achei a sua resenha super legal. Deve ser uma leitura rápida e envolvente, boa para sair das ressacas literárias. Parabéns pela publicação e sucesso!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Tânia querida... parece que deu pra sentir aqui a leveza dessa leitura. E de como às vezes, a gente precisa desse tipo de literatura na vida. Porque rir é preciso, sonhar é preciso, se desestressar é muito preciso!!!
    Adorei seu cantinho aqui, e gostei muito da sua resenha. Bela dica.
    Um beijão

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  10. Parece ser uma leitura divertida. E pela sua resenha, tem uma proposta uma pouco diferente de outros livros interativos. Gostei bastante da dica.

    ResponderExcluir
  11. Oi tania.
    Amo muito essa capa, mas sempre penso que o livro é autoajuda e ja fico daquele jeito, sabe? Mas é uma dica muito boa e tenho certeza que os amantes do genero vão adorar esse livro.

    ResponderExcluir
  12. Eu acho a capa desse livro tão estranha, mas não feia, acho bem diferente e legal, um visual bacana. Eu gosto da premissa dele, tenho curiosidade com a leitura também e saber que foi uma boa experiência para você me anima ainda mais

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bom?
    Adoro livros assim onde vemos que a autora é gente como a gente e que rola uma identificação gigante com aquilo que estamos lendo.
    Não conhecia o livro, mas já entrou para lista de leituras! Adorei sua resenha ❤
    Beijos!!

    ResponderExcluir

Autores Parceiros