slide

Arma de Vingança

14 janeiro 2016

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Arma de Vingança
Autor(a): Danilo Barbosa
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Ficção, Suspense
Páginas: 240
Compre e Compre: Submarino
Adicione: Skoob
Nota:
Sinopse: O que você seria capaz de fazer por vingança? Suportaria uma vida cercada de mentiras, traições, dores, crime e morte? Ana sobreviveu. Pagou o seu preço com marcas que o tempo nunca será capaz de apagar. Deixou para trás toda a inocência de criança para dar lugar a uma mulher fria e calculista, disposta a ser a perfeita arma de execução contra aqueles que tentaram destruí-la. Para conseguir os seus objetivos, não terá limites: irá mentir, enganar, seduzir e trair... Sem remorsos ou pena daquele que um dia julgou amar. Prepare-se para ouvir a história de Ana. Caminhe na tênue linha entre a paixão e a obsessão e veja como até os príncipes encantados tem o seu lado sombrio. Afinal, esta não é uma história de amor.
Ao lerem a sinopse não julguem e não condenem de antemão uma das protagonistas que já me conquistou de cara em 2016. O que você faria se o sistema judiciário falhasse descaradamente e absolvesse seu algoz? Então, calma lá não julgue e não condene. Não estou dizendo com isso que por sede de vingança qualquer ação se justifique, mas como trabalhei com violência doméstica e violência em geral, existe momentos em que vitimas só são notadas quando reagem, somente são notadas e consideradas quando saem do papel de vitimas e agora assumem um novo papel o de agressor que simplesmente se defendeu e reagiu à possível eterna ameaça de violência ou quando a justiça que em tese foi feita para defender a vitima, se volta contra ela, pois a maioria das pessoas que fazem parte do grupo da tal justiça, são corruptos se rendem e vendem por dinheiro sem o menor constrangimento.

Apresentando Ana... simplesmente Ana, uma Guerreira que ressurge como a Fênix!
Ela é uma pessoa doce que saiu de casa após a morte do pai e carrega uma imagem que mais pra frente se revelerá distorcida da realidade. Conhece o bad boy Rambo com o qual se relaciona durante um tempo e sofrerá muito, inclusive na própria carne até que consegue se desvencilhar daquele que se julgava o seu dono. Tudo é amenizado pela presença de amigos fiéis, aliás, adoro conhecer amigos verdadeiros no universo literário, porque eu tenho alguns que são verdadeiros tesouros e tão ou mais família do que alguns parentes. Assim, quem preenchia o tempo, ajudava e estava presente em todos os momentos e sentidos, eram os fiéis escudeiros de Ana, são eles: Tiago, Paula e Adriana e mais pra frente Lázaro um querido e Rafael um cara incrível que se arrisca demais.
"Afinal, ter amigos é cultivar preciosidades." pag. 19
Voltemos a Ana que conhece, ou melhor, dá um encontrão em um cara muito gato e acaba por cair, fica brava e auxiliada por ele para se levantar e fica impressionada com a beleza de Ricardo, no começo até que ele convence o leitor, mas prepare-se para odiá-lo logo, logo e este ódio se intensificará. Pensa em um cara ardiloso que atua o tempo todo, que manipula, engana e convence. Descubra quem é o Ricardo lendo o livro e o porquê dele ser como é, massss....

Não adianta, minha gente tem mulheres que parece que nasceram com o dedo podre quando o assunto é homem. Às vezes penso que elas trazem alguma marca do destino, que horror! E com Ana é assim, apesar de ela não merecer nada, nada do que acontece, aliás, ninguém merece tratamentos violentos, ela decididamente atrai uns caras que só por Deus.

Logo no início do livro já me dei conta do quão intensa era a trama tão bem elaborada pelo Danilo Barbosa e logo de cara eu soube que sofreria com o realismo da obra, todas as desilusões, dores da alma e do físico. ODIAR? Odiei quase como Ana, até porque odeio com toda força da m’alma injustiças, violências de qualquer tipo, enfim...
"Sei que o amor e o ato de seduzir caminham lado a lado. Estamos em um jogo em que todos podem vencer, basta analisarmos os passos daqueles que se encontram à nossa volta. Não podemos contar com a vitória antes da hora. Saber dar o passo certo é essencial em todos os momentos. Assim é viver. Um jogo dentro do outro. Amar e Odiar. Pequenas ações que podem determinar tudo." pág, 25
Não pense em encontrar por aqui romance café com leite, coisas de conto de fadas, mas leve em consideração que você repensará o “felizes para sempre” e que às vezes o FELIZ nem sempre é para sempre, mas talvez seja necessário aceitar o FELIZ apenas isso e quando dá. Quando se tem escolher entre sua vida, a de pessoas amadas e a de um agressor, quem você escolheria? Esqueça a sua ideia de certo e errado, pois esta é uma história que colocará você na parede frente a alguns conceitos ou pré-conceitos definidos e impostos pela sociedade da qual eu e você fazemos parte e aqui incluo inclusive os dogmas religiosos, pois é fácil dizer: se alguém lhe bater na face ofereça a outra também, quero ver fazer isso quando você é alvo de verdadeiras atrocidades.

Não posso contar mais e prepare-se para se surpreender com o final que penso vai contra muita coisa e ainda assim você refletirá e duvido que saia dessa leitura da mesma forma que iniciou.
A narração é em primeira pessoa na maior parte do tempo na voz de Ana, mas também de Rambo, Ricardo e Rafael este surgiu mais no final da trama e é de fundamental importância no resgate de Ana dela mesma.

A Equipe da Universo dos Livros se esmerou na capa, na diagramação, o conjunto da obra está lindo demais e fico cada dia mais feliz por essa editora querida acreditar e investir em autores nacionais que são verdadeiros tesouros.

Então, corram e garantam o seu exemplar de Arma de Vingança que você lerá mais rapidamente do que imagina, pois é impossível largar a escrita do Danilo Barbosa.

Beijos estalados e nada vingativos!
Tânia Bueno

7 comentários:

  1. Parece um bom livro mesmo, primeira resenha que leio e me chamou muito atenção, anotei já o livro :D
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu li o livro do Dan em 2014, foi uma grata surpresa, não gosto de histórias açucaradas e o enredo que envolve Ana tem mais gosto de fel, na medida certa. O Danilo tem uma ótima escrita que envolve o leitor até a última página.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tânia!
    É a primeira resenha que vejo desse livro e adorei! Pensei até que podia ser mais um romance bobo mas é muito bom saber que é uma história diferente. Também odeio essas violências e tenho certeza de que torceria por Ana a todo custo.

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Tania!

    Sua resenha me convenceu a ler este livro. Ainda não tinha interessado muito em conferir esta história. Mas quando li para não esperar m romance café com leite, eu fiquei super curiosa e já entrou na lista de desejados.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie, sempre que vejo a respeito deste livro, fico ainda mais curiosa para conhecer a trama mais de perto e por saber que o livro é bem recomendado por quem ler, me faz ter mais vontade.

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    É a primeira resenha que leio sobre esse livro. Confesso que amo um romance, mas esse chamou atenção por ser diferente do estilo a qual encontramos nos livros de Nicholas Sparks da vida kkkkk
    Fiquei curiosa em querer conhecer de perto essa história! Embora que a violência nunca será o meu voto, mas torceria sim pela personagem... com toda certeza
    Beijos
    Ariana Silva
    http://ariabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá

    Não lembro de ter lido outra resenha desse livro,mas pela sua deu pra perceber que a história é bem intensa e que consegue fazer o leitor questionar, aliás se questionar sobre o que é certo e errado,fiquei bem empolgada pra ler esse livro,acho que vou acabar comprando e passando ele na frente das outras leituras.

    Bjss

    ResponderExcluir