slide

Uma curva na estrada

21 julho 2013


Uma curva na estrada
Nicholas  Sparks
303 páginas


Livro de leitura rápida e agradável que conta a história de Sarah Andrews e Miles Ryan que tiveram vivências, perdas e descobertas individuais que os marcaram para sempre. Uma Curva na estrada marcou a vida Miles com muita dor e culpa, mas existem outras curvas na estrada da vida que podem trazer o remédio para a dor e esperança para o futuro ainda que tenham algumas pedras no caminho que precisam ser carregadas e dadas a elas o destino adequado, ou seja, é necessário arrumar a casa interior para seguir viagem.


Miles Ryan é o sub-xerife da cidade, ele perdeu a esposa há dois anos atropelada enquanto praticava seu esporte favorito, a corrida.  Após a morte da esposa duas coisas movem Miles o filho Jonah de sete anos e o incansável desejo de identificar a pessoa que atropelou sua esposa. Durante os dois anos Miles não se interessou por nenhuma mulher, muito embora seus amigos o estimulassem a encontrar uma namorada e se casar novamente.

Sarah Andrews divorciada do marido bem sucedido a quem amou e que a rejeitou após descobrir que um dos desejos do casal não seria satisfeito. Ela sentiu-se destruída e impotente, apenas sua família sabe o real motivo da separação. Sarah é professora do ensino fundamental e mesmo não precisando trabalhar enquanto foi casada lecionava por amor. Ela tinha uma vida glamorosa, cheia de fartura, pois o marido era rico. Sarah, por opção, saiu do casamento sem levar absolutamente nada a não ser sua dor, sua dignidade, coragem e determinação para recomeçar sua vida.

Assim, Sarah foi para a pequena e aconchegante cidade New Bern, onde se estabelece e começa a dar aulas na escola local na qual dentre seus alunos tem  Jonah que chama sua atenção por ser introspectivo e estar bastante atrasado em relação ao rendimento escolar global da turma. Sarah foi a única pessoa a perceber e se preocupar com a produtividade escolar de Jonah, ele chama o pai dele para uma conversa. Assim, ela conhece o sub xerife Miles Ryan pai aplicado e viúvo consumido pela culpa da perda da esposa, movido pela ideia fixa de encontrar a pessoa que ocasionou a morte da esposa acaba esquecendo de cuidar de detalhes importantes da vida de Jonah, apesar de ser o menino sua única razão de viver acaba negligenciando alguns aspectos.

Ao conhecer Sarah, Miles começa a pensar na possibilidade de ter um novo relacionamento e ambos começam a pensar muito um no outro até que se envolvem emocionalmente e tudo fica mais fácil, pois Jonah gosta muito da professora Sarah e percebe que seu pai também. Miles e Sarah têm muito em comum, existe muita sintonia e sinergia entre eles. Eles são muito autênticos um com o outro, Sarah conta que não pode ter filhos para saber qual é a posição de Miles e deixa claro que não teria estrutura para assumir uma nova rejeição, porém amavelmente Miles a tranquiliza por acreditar que o importante é o amor que os une e alimenta. Miles também fala de algo que o incomoda que é a não descoberta da pessoa que atropelou e matou sua esposa, embora a polícia local tenha feito todo o possível, razão pela qual ele fez um trabalho de investigação paralela que ainda não deu em nada.

Tudo vai caminhando bem até que Sarah conhece a identidade do atropelador da esposa de Miles, este segredo poderá uni-los os separa-los para sempre. Conseguirá o amor vencer? Miles acreditará na história toda e mais, o que fará quando souber quem é a pessoa que atropelou sua esposa há dois anos atrás?

A história é narrada em 1ª  e 3ª pessoas, sendo que esta acontece como uma espécie de diário no qual é narrado um drama pessoal após um acidente/incidente, um atropelamento fatal, todos os sentimentos e ações desta pessoa após o acontecido, os motivos que levou a pessoa a não procurar a polícia, seus dilemas, culpa e tormento desde aquele dia que transformou sua vida para sempre, pois não contou a ninguém, porém algo acontecerá, uma pessoa poderá ser incriminada e o que esta pessoa fará depois de transcorrido tanto tempo?

Nicholas Sparks como sempre traz mais uma história espetacular de romance com ingredientes de suspense e drama que alimentam a trama até o final. Apaixonada que sou pelo estilo de escrever no Nicholas claro que recomendo muito a leitura de Uma curva da estrada, vale ressaltar que não é daqueles romances próprios dele que nos leva às lágrimas, mas é deliciosamente surpreendente sem grandes apelos e com temas muito próximos ao cotidiano real de muitas pessoas ou de cada um de nós.

Boa leitura e aguardo sua opinião sobre esta resenha.

Até breve!

14 comentários:

  1. Oi Tania!
    O que mais me prendeu nessa história foi esse narrador misterioso que aparecia de vez em quando, ele me deixou bem intrigada. Não gostei de algumas atitudes do Miles, mas ninguém é perfeito e a Sarah pode praticar a virtude do perdão, assim como Miles em relaçao ao passado, não é?
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  2. Verdade Elis. Logo de cara é possível inferir que ele é o assassino atormentado e eu fiquei o tempo todo tentando descobrir quem era. Precisamos dar um desconto a Sarah e Miles, afinal sofreram muito e Sarah ainda carrega algo pesado que é muito significativo para as melhores. Bom, como gostamos do NS, este é ele e suas novas investidas. Obrigada por me presentear com seu comentário. bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Tania!

    Acho que dos títulos do Nicholas esse sempre foi um dos que mais me chamaram a atenção. Gosto da premissa e fico feliz em saber que não é daqueles que levam as lágrimas. Não gosto muito de drama, só leio quando estou muito no clima. Ótima resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran, você é das minhas, também não gosto de dramas que me deixam triste e revoltada. Eu leio para me distrair, para rir, para ficar bem e confesso que li alguns livros que me deixaram furiosa com o final, até enviei e-mail para o autor reclamando. A louca eu, pode??? hahaha

      Excluir
  4. Oi Tania,

    Esse foi o primeiro livro do Nicholas, que eu li e amei a historia o jeito de ele narrar e a curiosidade pra saber quem matou a mulher do Miles, nossa fiquei chocada quando descobrir quem foi e ele perdoou isso que achei mais lindo nele.

    Mayla
    http://meulivromeutudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Mayla, eu também gostei muito desse livro, eu me prendeu tanto que não conseguia me desgrudar dele. A revelação da pessoa que matou a esposa do Miles, realmente nos surpreende e pensar em como a pessoa teve a vida transformada nos anos seguintes em decorrência da tragédia. Amei o Nicholas ter mudado a fórmula dele. bjs

    ResponderExcluir
  6. Estou gostando muito do estilo de Nicholas, estou lendo A Última Música. Ele tem uma escrita que me encanta.

    ResponderExcluir
  7. Você acredita que dos últimos lançamentos do nicholas sparks, eu não tenho esse :(
    amo nicholas sparks, ele foi o autor que despertou em mim a vontade de se tornar um leitor voraz kkk, eu nem imaginava que se tornaria um viciado em livros, mas depois de ler sparks, nossa, meu mundo mudou kkkk

    Amo este autor, acho ele um dos melhores romancistas de todos os tempos rs, quero muito ler Uma Curva na Estrada rsrs, Abraços

    ResponderExcluir
  8. Oi Tania!
    adorei o post ♥ me deu lágrimas aqui (de monguice, eu sou meio burra as vezes hahaha) eu tava querendo ler esse livro, com sua resenha ainda mais, eu achei que tinha comprado ele no black friday mas confundi os botões e peguei o livro errado sem checar direito a história! achei que o tinha,mas parece ótimo, ainda irei lê-lo, se não conseguir comprar o ebook vai ser o jeito♥
    eu li seu comentário acima e também não sou mto fã de dramas! a gente já tem uma vida que pode ser cheia de perrengues, quero ler um happy end! as vezes os autores acham que pesando a mão no final vai tornar sua obra algo cult.
    já viu um filme q é assim? a mulher tá escrevendo o livro e o cara escura a voz da escritora na cabeça dele, narrando sua vida xD ela acha que ele tem q morrer, sabe qu o livro será sucesso de crítica assim, ai ele fica reclamando e falando pra ela deixá-lo vivo, que ela é doida por matar alguem só pelo status da obra (é um filme meio doido hahaha)
    deixa eu comentar seu e-mail que acho q vi no celular e esqueci de responder depois! Eu adorei ♥ ♥ ♥ eu fiz cinco semestres no curso de psicologia, tive que parar por conta da mensalidade que tava absurda, não tive condições!
    mas eu gosto demais, eu queria fazer psicologia institucional, não nasci pra clinicar, não aguento ficar apenas em um espaço fechado, queria mexer com crianças, idosos, além de letras, psicologia é meu amorzinho ♥ Espero que consiga logo mexer com a area hospitalar e em esportes!
    desculpe a biblia!
    Bjus bjus!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com/2013/11/sorteio-de-natal-amazonia-arquivo-das.html

    ResponderExcluir
  9. Você é igual a mim! Chora com o Nicholas! Não tem jeito todo o livro que leio dele e todo o filme que assisto é uma choradeira!
    Muito bonita e caprichada sua resenha!
    Parabéns!!
    Ps: Resenha bem especial no meu blog! Passa lá e comenta que retribuo a visita!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2013/07/resenha-cidade-das-almas-perdidas-de.html

    ResponderExcluir
  10. Oi Tânia, tudo bem?

    Até hoje só li 2 livros do Nicolas e não chorei, haha.
    Tenho esse e pretendo lê-lo em breve.

    Bj!
    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Tania.
    Eu já fui muito apaixonada pela narrativa e histórias criadas pelo autor, mas depois acabou caindo na mesmice, e enjoei dos seus romances.
    Faz um bom tempo que não leio nada dele, mas como você ressaltou que esse livro foge uma pouco ao que o autor sempre nos traz, futuramente posso dar uma chance a leitura.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  12. Não li muitos livros do Sparks, mas adorei todos que li, e estou bem ansiosa para ler este também, mas optei por não ler a resenha toda, pois estou adquirindo o hábito de ler poucas críticas sobre os livros que estou planejando ler.

    ResponderExcluir
  13. Oi Tânia

    Nicholas Sparks tem mesmo o dom de emocionar e entreter seus leitores.
    Ainda não li este livro dele, mas pretendo ler em breve!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir