slide

Para sempre minha - Abbi Glines

09 julho 2016

Resenha por: Tânia Bueno
Título: Para sempre minha
Série: Rosemary Beach
Autor(a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance adulto
Páginas: 256
Compre e Compre: Submarino
Adicione: Skoob
Nota:
Sinopse: Alguns dos jovens de Rosemary Beach consideram Tripp Newark um herói. Há oito anos, ele abandonou uma vida meticulosamente planejada pelos pais para conquistar a independência. Pilotando sua Harley, Tripp desapareceu da cidade para viajar pelo mundo. E essa decisão o fez perder muito mais do que os milhões que herdaria. Bethy Lowry está vivendo o pior momento de sua vida. Há um ano e meio, Jace, seu namorado, morreu afogado ao salvá-la de uma forte correnteza. Sofrendo um período turbulento e ainda consumida pela culpa, ela vive sua rotina de maneira automática, com a certeza de que nunca mais voltará a amar. No entanto, sua vida está prestes a mudar. Quando tinha apenas 16 anos, Bethy teve um tórrido romance com Tripp, que é primo de Jace. Esse segredo continuaria enterrado para sempre se não fosse por um detalhe: Tripp Newark está de volta e determinado a reconquistá-la.
Na série Perfeição, você conheceu o anjo da guarda de Della e sentiu a dor da perda de Bethy. Agora, Abbi Glines reúne esse surpreendente casal para mostrar que nunca é tarde demais para reviver uma paixão.

Ah! como suspirei apesar das dores envolvidas neste livro, você pode pensar: Tânia, como você é boba! Sou sim, uma apaixonada eterna que acredita no amor acima de qualquer coisa e quando uma história me pega, o faz de verdade e caio como as mocinhas dos romances que leio, afinal sou também romântica incorrigível. (hahaha).

Bom, vamos lá conheçamos um pouco do casal que tem alguns segredos enterrados e dolorosos, Bethy Louwry e Tripp Newark. A Bethy esteve presente em todos os livros da Série Rosemary Beach até aqui, muitas amigas minhas não gostaram dela ou a olhavam com olhos tortos e alguns julgamentos, mas eu não, pois sempre achei que atrás das maluquices dela tinha algo escondido, afinal ninguém sai por aí se desvalorizando gratuitamente, mas se tem uma coisa muito linda e sempre presente na Bethy desde o primeiro livro é a sua fidelidade às amigas Blaire, Della, Harlow e a clara manifestação de amor entre elas.

Quem é Bethy Lowry? Uma garota que não teve uma experiência familiar boa, a mãe abandonou o pai e deixou com ele a filha ainda pequena, ele sempre foi ausente, trabalhava e nas noites dos finais de semana deixava Bethy sozinha, ela que tinha somente a atenção da tia Darla que sempre a amou de verdade e sempre tentou protege-la de alguma forma. Assim, Bethy cresceu e desde os 10 anos passava alguns dias no Club de Golf onde a tia trabalhava, nesta época ela se encantava com um dos sócios do club Tripp Newark. Coisa mais lindinha, porque este amor dura para sempre e aos 16 anos ela é salva por ele em uma festa na casa de Rush, quando um funcionário do club a levou para a festa e queria algo mais como agradecimento, mas Tripp o enfrentou, o quebrou e desde então se encantou com ela, mas reprimia toda atração por ter 18 anos e ela 16 anos, já que sabia que estar com uma menor significava cadeia na certa. Ele era um cavalheiro e apresentou a Bethy experiências e aprendizados lindos, mas com o tempo foi difícil resistir aos encantos e doçura dela, acabaram se envolvendo e por três meses viveram um romance lindo e arrebatador.

Ele sabia que não poderia se envolver por não desejar magoá-la e com ela sentiu coisas que jamais experimentara. Tripp é uma pessoa especial e o único dos filhos de uma rica família que iria contrariar o desejo do pai de transformá-lo em um grande executivo, o pai o obrigaria a fazer algo que não queria, mas como sempre teve muito contato com o avô que sempre falava que o importante era ele respeitar as suas escolhas e não concretizar o desejo dos outros, principalmente se não tivesse nada a ver com o que ele queria para seu futuro. Planejou fugir da ditadura do pai e sendo ameaçado por este partiu sem dar uma explicação e nenhum adeus a Bethy que viu seu mundo ruir e naquela ocasião enterrou a garota doce que era tornando-se uma rebelde, pois o trauma de amar e sofrer era demais para ela, sem falar que carrega desde então uma dor intensa também por algo que ela supõe ter acontecido.

Alguns anos depois Tripp volta à Rosemary Beach para deixar uma amiga que está com sérios problemas e não tem ninguém no mundo. Bethy estava namorando Jace que a ama e trouxe de volta o desejo de amar e de ser cuidada como no passado Tripp fez, mas ao vê-lo ela vê toda sua história voltar com dores e amarguras, quer contar a Jace o seu passado com o primo dele, passado este que ninguém conhece a não ser ela, Tripp e a tia Darla, bebe um pouco a mais e resolve nadar, mas algo terrível acontece e agora ela carrega uma culpa que a corrói, além da culpa de dores e traumas de quando tinha 16 anos. Dois anos após o ocorrido Tripp está de volta para tentar proteger e reconquistar o seu grande amor, mas encontra em Bethy amargura, tristeza e rejeição. 

Tripp terá um longo caminho pela frente e nunca vi um personagem tão paciente como ele, que acompanha o carro de Bethy todas as noites quando sai do trabalho para garantir que ela esteja bem. A rejeição dela o corrói que eu entendo e penso que faria o mesmo considerando o que viveu, embora ele tenha seus motivos e tencionasse construir algum patrimônio para busca-la quando ela fizesse 18 anos, ele nunca falou nada a respeito e simplesmente sumiu deixando para trás toda a segurança financeira da sua família. Quando ela mais precisava dele, não esteve presente e não teve notícias. Uma pessoa como Bethy viver o abandono da mãe e tantas perdas como ela teve, poderia ser uma pessoa muito pior do que ela foi. Mas, agora dois anos após uma dura perda ela continua triste e reclusa em seu mundo, dando espaço apenas para o trabalho, levantou um muro imenso que começa a ruir com a proximidade de Tripp e isso a assusta por algumas razões e uma delas é descobrir que ele ainda a afeta.

Algo do passado vem à tona para mudar o que ela pensava ser a responsável e quando fica sabendo através da tia Darla o que aconteceu ela tira o mundo das suas costas e começa sorrir para a vida novamente. 

PARA SEMPRE MINHA é uma trama leve, emocionante, sem grandes dramalhões e que nos traz lição sobre se dá oportunidades e resgatar a esperança de que a felicidade sempre será possível, embora muitas vezes reconquistadas a duras penas, mas como penso que nada nesta coisa louca e bela chamada vida é por acaso, temos que passar alguns perrengues para crescer/evoluir. Para você entender a dimensão disso, acho que basta eu colocar aqui a dedicatória da autora que diz muito: 
“A todos os leitores que já perderam uma pessoa amada. Que seus corações encontrem a paz por meio do amor incondicional” Abbi Glines.

Esta obra me conquistou e superou as minhas expectativas pela simplicidade e beleza de certa forma plástica que apresenta. Gosto demais quando posso acompanhar o crescimento dos personagens ao longo da trama e o crescimento de Bethy se deu ao longo de todos os livros. Também de forma sútil conhecemos Tripp em dois livros anteriores e ele é daqueles caras firmes, divertidos, cavalheiros, protetor que está longe de ser um príncipe dos contos de fadas, mas cumpre bem o papel de um príncipe nos dias atuais montado não em um cavalo, mas em sua moto.

Leia a Série Rosemary Beach, amo todos os livros talvez por eu gostar demais de romances e também da escrita maravilhosamente envolvente da Abbi Glines. Para você ter uma ideia como sou apaixonada pela Série, saiba que sempre me recusei a ler séries longas e comecei a ler esta sem saber que era uma série e depois do primeiro livro não larguei mais e sempre que termino um livro fico enlouquecida querendo o próximo.


Beijos com amor eternizado!
Tânia Bueno

18 comentários:

  1. Oi Tânia, tudo bem?
    A mensagem que o livro passa é realmente bem interessante, afinal estamos sempre em uma busca incansável da felicidade e nada é fácil ao longo do percurso. Nunca li nada da autora, mas é perceptível ao longo da leitura da sua resenha o quanto os personagens são bem compostos e como a narrativa é emocionante. Não tenho dúvidas que a série é ótima, fiquei bem curiosa para realizar a leitura. Dica anotada!
    Beijos
    Um Rascunho a Mais

    ResponderExcluir
  2. Tânia, tenho uma queda por romances e por Rosemary Beach.
    Só li os livros que diz respeito a Rush e Blair, mas amo demais.
    Betty para mim, sempre foi uma ótima amiga, mas muito doidinha.
    Adorei saber um pouco mais da história dela e fiquei curiosa para ler o livro.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu particularmente não curto esse tipo de livro, pois ele me lembra a de muitos livros famosos e parece ser mais do mesmo, parece que já vi essa historia outras vezes, por isso, vou deixar a dica passar, mesmo gostando da sua resenha.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Oo Tânia, Tudo bem?! Eu não sou muito romântica e é bem difícil achar um livro do gênero que desperte meu interesse mas também quando desperta suspiro muito entre as páginas! O enredo desses livros infelizmente não chamou minha atenção, embora as capas sejam tentadoras.
    Rsrs.bj

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Apesar da sua resenha super empolgante, esse livro não chama minha atenção. Na realidade, eu acho que meio que tomei um certo trauma da autora. Li um livro dela e achei tão ruim, que hoje em dia fico com o pé atrás em relação as outras obras :(
    E também confesso que tô fugindo de séries, então essa dica vou deixar passar.
    Ainda assim gostei muito da sua resenha e dos pontos abordados. Fico feliz que tenha gostado da leitura!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. OI!!

    Percebe-se o quanto você gostou da obra e como a mesma parece ser encantadora. Embora seja chick-lit, parece ser algo leve com um final previsível, as vezes leituras assim são excelentes para passar o tempo. Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  7. Oi Tânia, tudo jóia?
    Demorou um pouco, mas enfim consegui ler Para sempre Minha…. 🙂
    Não esperava muito do livro, mas desde que comecei a ler desejei que a história não terminasse
    Acho que esse é o primeiro livro onde a história não gira em torno da Nan ou de alguma outra garota que quer destruir o relacionamento do casal principal.
    É uma história sobre fazer sacrifícios por quem você mais se importa, e essa é a melhor palavra para descrever o Tripp. É também sobre aceitar o passado e seguir em frente e é nisso que eu penso quando descrevo a Bethy.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Tânia! Tudo bem?
    Conheço a autora, conheço os livros dela, mas ainda não li nada, acredita? E olha que nem é por falta de recomendação, sempre vejo excelentes comentários sobre os livros dela em blogs e grupos do face, mas ainda não me atraiu. Amei sua resenha de fiquei com muita vontade de ler, vamos ver se consigo encarar! rsrsr
    Bjo
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. OI Taninha, sua linda, tudo bem?
    Já estou apaixonada pelo Tripp!!! Ele tão novo ter a coragem de correr atrás do que ele realmente queria, enfrentar o destino que o pai traçou para ele, e ainda por cima estar formando uma vida pensando nela também, é lindo demais!!!!Só tem um probleminha: ele poderia ter avisado-a, se corresponder com ela todo esse tempo, ligar. Homens!!! Ufa!!! Risos.... Sou mega romântica como você e estou acompanhando as suas resenhas dessa série e o que posso dizer foi que você me contagiou, eu só vi amor!!! Estou louca para ler!!!! Adorei sua resenha Taninha!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Tânia, tudo bom?
    Os personagens parecem carregar uma cara dramática bem interessante. Acho que já li sobre a Bethey em resenhas dos outros livros da série e realmente, os comentários sobre ela não eram os melhores rs
    Que bom que você se apaixonou tanto pela história, eu não me interesso muito por essa série mas gostaria de conhecer a escrita da autora em um outro livro talvez.

    ResponderExcluir
  11. Oi Tânia!
    AMO Rosemary Beach, é minha série preferida atualmente e tenho um carinho enorme por cada um dos livros e personagens (principalmente por Blaire e Rush).
    Estou mega ansiosa para ler esse livro, afinal Bethy é uma personagem que está presente desde o primeiro livro e, desde que aquela tragédia toda aconteceu, estou querendo saber mais sobre o passado dela.
    Seus comentários me deixaram ainda mais animada. Até hoje não me decepcionei com nenhum dos livros da Abbi e espero amar esse!!!! <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, Tania! Olha eu aqui novamente!
    Você realmente gosta da Abbi e da coleção Rosemary Beach! XD
    Como eu ainda não li nada da autora, mas tenho acompanhado suas resenhas, sei que a cada livro tem uma história nova e empolgante, mas ainda assim não me sinto tentada a ler a coleção, especialmente por ser um pouco longa. Você sempre arrasa nas resenhas, mas essa ficou um show! Beijo! Nu.

    ResponderExcluir
  13. Olá tudo bem???
    Estou bem ansiosa com esse livro, foi meu pedido do mês, vai ser o primeiro livro que leio da autora e espero gostar!!! Adorei a resenha!!
    Beijus
    www.bibliotecaempoeirada.com.br

    ResponderExcluir
  14. OOi, Tânia!
    Só da Abbi aqui agora, né! <3
    Olha, como já disse só li um livro da Abbi, mas pretendo ler os outros o mais breve possível. Amoooo a escrita dela, suas resenhas confirmam que os livros dela são ótimos e só aumenta minha vontade de ler.
    Ótima resenha!

    Beijoos
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi.
    O livro parece bem mais interessante do que a capa demonstra. Com essas pitadas de drama, despertou minha curiosidade, mas ainda assim não seria um livro que eu leria por agora.
    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Oi Tânia, eu li só os três primeiros livros da série.
    Mas confesso que faz um tempo, e não lembro dessa personagem >.<
    Eu não sei se leria toda série, acho um exagero tantos livros de uma só praia kkkkk
    Mas a sua resenha me mostrou que talvez valha a pena, só tenho que estar em uma vibe mais romântica, o que não é o caso agora...
    Beijos e parabéns pela resenha ;)

    ResponderExcluir
  17. Oi amada! Eu simplesmente amei esse livro! Assim como os demais da série da Abbi me envolveu e me fez ficar acordada, li esse bonito em ebook, estava mto curiosa, principalmente depois da morte de um personagem em especial! Adorei o conhecer a história da mocinha na intriga e entender os fatos! Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá Tania!
    A Bethy sempre foi meio louca, mas gosto do jeito dela. Quando ela perde o Java fiquei com o coração na mão e muito triste. Acho que também me culpados por isso. Que bom que ela volta a reencontrar o amor. Quero muito ler esse livro é já está minha lista de desejados.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir